terça-feira, 31 de dezembro de 2013

A FALTA QUE FAZ UM TINTIM

Os livros do Tintim nunca emplacaram nos Estados Unidos. Os americanos preferem que seus heróis sejam super. Que tenham visão de raio-X, que soltem teias de aranha pelo pulso, que voem. A exceção que confirma a regra é o Batman, que não tem nenhum superpoder - e ainda assim precisa de capa e máscara. Essa ausência no imaginário coletivo de uma pessoa comum capaz de grandes feitos é uma das razões por trás dessa bobagem colossal que é "A Vida Secreta de Walter Mitty". O filme tem imagens lindas, paisagens deslumbrantes, efeitos incríveis e atores excelentes, mas nada disso o impediu de ser uma bosta. É uma chorumela sem fim, uma caricatura mal-feita do mundo corporativo, e previsível a mais não poder. Ben Stiller quis fazer uma obra consequente e grandiosa, que no entanto não chega aos pés da piada única que era "Zoolander". E ainda marca pontos negativos ao insistir em chamar "Space Oddity" de "Major Tom". Fuja correndo.

6 comentários:

  1. HAHAHAHA. 'Fuja correndo'. Obrigado!

    ResponderExcluir
  2. Também saí decepcionado do cinema.

    ResponderExcluir
  3. Tony,
    Adoro o Tintin, mas não há como negar que ele é super... Superetapista, Superevolucionista social e Supereurocêntrico.

    ResponderExcluir
  4. Uma Puta com Pênis31 de dezembro de 2013 17:15

    No geral só com muita boa vontade do espectador-cinéfilo algum filme com Ben Stiller pós-2007 é bom, ele datou desde Trovão Tropical (que é excelente), tinha outro ator gatinho de comédias (o Steve Carell d'O Virgem de 40) que eu adorava mas nunca mais fez nada que valesse um ingresso, infelizmente eles tem que fazer algumas drogas beeem comerciais pra pagar a facul dos filhos, só isso explica.

    ResponderExcluir
  5. Gostei somente da sequência inicial, quando aparecem os créditos. Ainda que nada supere o aparecimento dos créditos em 'Delicatessen'. :)

    ResponderExcluir
  6. Alguém realmente esperava uma obra-prima de um filme assim? rs

    ResponderExcluir