domingo, 24 de novembro de 2013

MYRIAN REDIVIVA

Myrian Muniz não se tornou mega famosa porque fez trabalhos esporádicos na TV. Foi a malvada Tia Patrocínio na minissérie "Os Maias" e a ainda pior dona Miloca em "Dona Flor e seus Dois Maridos" (no final da vida, sua especialidade eram as velhas chatas). Mas isto não diminui sua importância na história do teatro brasileiro. Foi atriz, diretora e professora, e suas tiradas sarcásticas entraram para o folclore da classe artística. Este talvez seja o único problema da peça "Eu Não Dava Praquilo": só quem conheceu Myrian, ainda que ligeiramente, pode desfrutar plenamente da impressionante interpretação de Cássio Scapin. O ator (e também um dos autores do roteiro, junto com Cássio Junqueira) usa só um xale preto, uma tiara nos cabelos e um cigarro nas mãos para evocar a presença de Myrian. Os gestos e, principalmente, a voz rouca, fazem com que o espetáculo seja quase que uma sessão espírita. Pena que o texto não inclui uma das melhores anedotas myrianescas que eu já ouvi (e que provavelmente é apócrifa, porque ela respeitava o trabalho de qualquer ator). Reza a lenda que Myrian foi assistir a um monólogo e, lá pelas tantas, enfastiou-se e resolveu ir embora. Levantou-se de sua poltrona e procurou a saída do teatro, mas não a encontrou. Aí não teve dúvidas. Subiu no palco e interpelou o ator em cena aberta: "Nego, como é que faz para sair daqui?"

6 comentários:

  1. Na época que eu trabalhava no aeroporto, ele apareceu bufando de ódio porque estava indo pra SP e a bagagem de mão dele deu mais que 5kg (tolinho, qdo eu não quero despachar, faço check in online e dou a egípcia pro balcão do check in. já fui pego de surpresa também e fui obrigado a despachar uma de mão que eu não queria despachar, mas enfim).
    Ele tava tão descontrolado que ele não deixava eu falar, não deixava o funcionário da Gol falar, tava rodando a baiana, subindo nas tamancas. Até que não sei que brixaria que ele fez, mas pesou a mala de novo e deu menos de 5kg.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eike esperto vc, Daniel.

      Excluir
    2. tipo, so what????????????????????????????? Dannyella loka! ps: amo os posts "cult" da Antonyeta!

      Excluir
    3. Não tem nada a ver com o post, mas ele tem personalidade histriônica. Deve render ótimos personagens femininos.

      Excluir
  2. Eu adorava a tia Patrocínio! Tinha 18 anos quando assisti Os Maias e desde então adotei o bordão da titi "Ai Jesus!" no melhor sotaque português quando algo me surpreende ou não dá certo.

    ResponderExcluir
  3. Ela em NINA, do Heitor Dhália, está odiosa! Acho que foi o último trabalho dela...

    ResponderExcluir