sábado, 5 de outubro de 2013

O PROTO-CORINGA

"O Homem que Ri" é um dos livros menos badalados de Victor Hugo. Sempre foi ofuscado por "Os Miseráveis" ou "O Corcunda de Notre Dame". Mesmo assim, ganhou uma nova adaptação para o cinema. É um filme escuro, com uma direção de arte fantasiosa para uma história rocambolesca típica do século 19. Um garoto é raptado por mercadores de escravos e tem a boca rasgada num sorriso eterno, como o Coringa do Batman. Depois salva uma menininha cega na neve, é adotado por um saltimbanco e por aí vai. Uma trama que deve ter deliciado nossos avós, mas que hoje soa datada e melodramática. "O Homem que Ri" acaba criando um suspense involuntário: como é que Gérard Depardieu ainda não explodiu?

Nenhum comentário:

Postar um comentário