segunda-feira, 14 de outubro de 2013

O GOSTO DOS OUTROS

As pessoas gostam daquilo que são mandadas gostar. Ontem tivemos mais uma prova dessa regra: o grafiteiro inglês Banksy montou uma barraca numa calçada em frente ao central Park, em Nova York. Identificou os trabalhos postos à venda apenas como "Spray Art", e colocu um velhinho para tomar conta - vai ver que era ele mesmo, já que ninguém sabe como é a cara do Banksy. Mesmo cobrando pouco, não vendeu quase nada. Uma turista pechinchou e levou duas telas pelo preço de uma. A féria do dia? 420 dólares. E pensar que um dos quadros oferecidos saiu por 249 mil dólares num leilão... É bem possível que se o nome "Banksy" aparecesse o resultado não fosse muito diferente - o cara não é exatamente um household name nos Estados Unidos. A brincadeira virou vídeo, e é claro que era uma obra de arte por si mesma. Um jornal de Washington fez algo parecido há alguns anos: pôs o violinista Joshua Bell tocando numa estação de metrô, onde não foi reconhecido por ninguém. Moral da história: somos todos uns teleguiados, sempre precisando do aval dos outros para construir o que achamos ser a nossa opinião.

19 comentários:

  1. E o documentário "Exit through the gift shop" que tentaram fazer sobre ele e acabou sendo sobre como o diretor virou grafiteiro também.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assessor de Imagem19 de outubro de 2013 17:07

      Daniel pára de lamber esse pau, meio rosto no perfil é muito 2007!

      Excluir
  2. O mio babbino caro
    (Nossa senhora das flores, com cara de satanás,ouvindo NWA). São todos, ridiculamente, posers.

    ResponderExcluir
  3. Banksy!
    http://media.salon.com/2011/03/bank2.jpg

    ResponderExcluir
  4. @daniel eu tenho o bluray deste documentário que eu amo! tony, este seu post doeu mais e melhor que um belíssimo e cirúrigco chute vetorial no saco! como obedecemos de forma servilista e imediata o que as pseudo-elites "intelectuais" e artísticas decidem e nos obriga a consumir - este 'charme discreto da burguesia' - app, o mr. brainwash que pode ser [ou não] o banksy - fez vários mash-ups de rostos famosos - híbridos com a marilyn do warhol - mas ficou mais conhecido por produzir digitalmente o rosto de madonna para a coletânea 'Celebration' eu sou o @digitalbramane [no twitter] ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sidney, acho que vc deveria ouvir menos Lady Gaga e prestar mais atenção no português, seus erros de concordância verbal são gritantes...E em vez de vomitar frases feitas, que tal escrever de forma mais clara e concisa? #ficadica

      Excluir
    2. kkkkkk que exagero.
      Eu digito errado, mas não pelo português, meu teclado é azerty, e eu não sei usar corretor ortográfico, cometo erros grotescos, mas normal, se eu nos tivéssemos escrevendo o conceito da vida, mas isso aqui so é um blog com post.

      Isso serve pra vc tbm viu senhor tony goes, escrever errado não é crime.

      Excluir
    3. Ok tecaldo AZERTY tá desculpado. É um CU no sentido português da palavra, hahahaha.
      Mas eu não achei que o Brainwash seja o Banksy.

      Excluir
    4. Não, o Banksy só não tem talento verdadeiro, quem faz o "Brainwash" é a mídia, que tenta nos convencer que ele é um grande artista...

      Excluir
    5. Ai, gente, luta de classes em 2013?

      Querido, o mercado da arte é assim por conta de uma coisa chamada LAVAGEM DE DINHEIRO. Você inventa que um lápis é arte e lava dinheiro facilmente no mercado.

      Assim como com pornografia, alguns esportes, etc.

      Excluir
    6. Oi? Luta de classes?? Acho que perdi alguma coisa...Resumir tudo isso a lavagem de dinheiro é meio demais, neammm? A mídia, ou o mercado de artes, whatever, cria novos ídolos pra vender, criar notícia, fazer dinheiro, etc etc etc e é assim desde que o mundo é mundo.

      Excluir
  5. Fato. "Aval" resume bem. Principalmente depois de um certo século XX, quando o "valor" deixou de estar nas características da peça em si para ser definido por critérios herméticos e arbitrários, muitas vezes controlados pelos próprios "corretores" de arte.

    http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI139005-15230,00-O+VALOR+REAL+DE+UMA+OBRA+DE+ARTE.html

    ResponderExcluir
  6. Well, diga isso por vc. De minha parte eu não iria nem parar pra observar porque não sou um admirador do trabalho do Bansky. Não lhe tiro o mérito, simplesmente não me identifico. E não preciso do aval de ninguém pra me convencer do contrário.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. JOÃO,ESQUECE ISSO DE BROCHE DA VOVÓ - EU QUERO MESMO É SEU BRIOCHE PARA UM FISTFUCKING, PODE SER?

      Excluir
  7. Eu acho o trabalho dele MUITO LEGAL! Mas convenhamos que 249 mil obamas é patético e totalmente arbitrário.

    ResponderExcluir
  8. @danny - não venho aqui para exibir erudição - deixo isto pro dono do blog [venho aqui para aprender] - eu ouço gaga tanto quanto eu ouço qualquer outro artista!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Matou a pau! Lady Gaga agora virou bagunça e todas chegam p/ chamar ela de maria madalena e usam o fato de alguem escutá-lacomo demérito, não esqueçam de BORN THIS WAY suas bitches modinha do "!@$!@¨#$#!! Tb escuto ela, mas não SÓ ELA dá o ar da graça no iPod.... Acho algumas comentaristas o suprassumo do Butantã, querem fazer algo útil em detrimento de cyberbullying? Mandem suas peçonhas p/ o Butantã, assim pelo menos estarão salvando algumas zilhares de vidas, huaaahhhaahh....

      Excluir