quinta-feira, 31 de outubro de 2013

MENGELE EM BARILOCHE

Josef Mengele foi um dos mais notórios fugitivos nazistas. Nunca foi apanhado e até hoje ainda há dúvidas se foi ele mesmo quem morreu afogado em Bertioga, em 1979. O pior é que o sujeito não ficou exatamente na moita. Durante seu exílio na Argentina e no Brasil, o doutor jamais deixou de fazer experiências horripilantes como as que lhe deram fama nos campos de concentração. "Wakolda", o filme indicado pela Argentina ao Oscar do ano que vem, narra um desses episódios, que fica ainda mais assustador por ter a deslumbrante Bariloche como cenário. Mengele, usando o pseudônimo de Enzo, se envolve com uma família onde a filha tem problemas de crescimento e a mãe está grávida de gêmeos. As cobaias perfeitas para o médico-monstro testar hormônios e técnicas nada ortodoxas, com resultados desconhecidos. A diretora Lucía Puenzo adaptou o romance de sua própria autoria e conseguiu fazer um dos melhores fimes de terror de 2013. Vi na Mostra, mas deve estrear logo.

7 comentários:

  1. O Àlex Brendemühl é um ator catalão muito bom, não sabia que ele falava alemão. Vou tentar ver depois esse filme.

    ResponderExcluir
  2. tô morrendo de vontade de ver, adoro os outros filmes dela. além de diretora talentosa é tbm uma boa escritora.

    ResponderExcluir
  3. Fiquei com vontade de ver. Mas, véi... Depois de visitar um campo de concentração original, você nunca mais será a mesma pessoa.

    ResponderExcluir
  4. Os ultimos filmes argentinos que vi superaram largamente as minhas expectativas. Este que indicou deixou-me "a pulga atrás da orelha".
    Irei ver.
    ;)

    ResponderExcluir
  5. Brasil foi e é esconderijo de muitos monstros como este do filme!!!! Vergonha viu!!!! Alguém duvida? Eu não, inclusive a novela das 18 Flor do Caribe tocou neste assunto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Moro em um bairro de São Paulo que tem a maior colônia alemã da cidade, é cada história que eu já ouvi... infelizmente eles foram muito bem acolhidos aqui no Brasil e na América Latina.

      Excluir
    2. Lamentável mesmo!!!! Brasil casa da mãe joana mesmo!!!!

      Excluir