segunda-feira, 21 de outubro de 2013

MATO COM CACHORRO

O que pensar dessa história dos beagles "resgatados" do Instituto Royal em São Roque? Claro que é de partir o coração ver aqueles cachorrinhos fofinhos presos em jaulas. Mas é de uma ingenuidade atroz pensar que a ciência já consegue produzir remédios - e, sim, cosméticos - sem fazer algum tipo de teste em animais. Claro que há testes e testes, e as entidades pró-bichos conseguiram evitar muita crueldade inútil de uns anos para cá. Mas o caso Royal já está descambando para a bagunça, porque os black blocs se meteram no meio. Nada invalida mais uma causa do que a presença desses mascarados arruaceiros: aprece que estão lá só para zoar, e foda-se a sociedade. Também já foram encontrados beagles bandonados perambulando pelas ruas de São Roque, numa demonstração patente de que a invasão foi mal-planejada e conduzida por irresponsáveis. Acho lindo as pessoas estarem se mobilizando via redes sociais para encontrar lares para os bichinhos, mas o precedente é perigosíssimo. Daqui a pouco vão estar invadindo fazendas e zoológicos, sem nenhum respeito aos profissionais envolvidos. E não tardará para chegarem às churrscarias.

48 comentários:

  1. Pode ser, mas queria saber para quem exatamente o Instituto Royal presta serviçoes de milhões e milhões de reais. Imagina que lindo testar os remédios em humanos. Os mendigos poderiam ganhar dinheiro e os remédios seriam testados com muito mais precisão e colocados nas prateleiras com mais rapidez. Todos sairiam ganhando.

    PS: a indústria farmacêutica não tem interesse em fazer remédios que CUREM, e sim em fazer remédios que não matem imediatamente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ouvi dizer que é para a Royal Canin

      Excluir
    2. Quanta estupidez e ignorância em um único comentário. Testar em mendigos? Quer dizer que eles são piores que cachorro? Eles saem ganhando? Quer dizer que o que eles precisam é só de dinheiro? O medicamento chega mais rápido na prateleira? Quer dizer, usufrui só quem tem dinheiro para comprar? Estúpido você!!! Deveriam sim, fazer testes em pessoas que pensam como você!!!!

      Excluir
    3. Não fui eu que fiz as regras, mendigos são voluntários em testes clínicos com humanos porque precisam do dinheiro. Pode me testar todinho (;

      Excluir
    4. Testes em humanos no Brasil não podem ser remunerados.

      Excluir
    5. Fariam testes em pessoas que pensam como o Lucas se estas tivessem cérebro e pensassem, Ricardo. Infelizmente não é esse o caso.

      Excluir
    6. Muito bom Rubinho, pois quem pensa como o Lucas não tem o mínimo de humanidade.
      E quem se propõe a ser voluntário Lucas não pode receber remuneração, pois se recebe deixa de ser.

      Excluir
    7. Cara, dizer que mendigo é voluntário com teste em humanos é uma BABOSEIRA ATROZ: No Brasil é PROIBIDO remunerar cobaias humanas. Isso simplesmente não existe. Comentário desinformado e preconceituoso.

      Excluir
    8. Não é tão baboseira assim. Nos EUA (que nós adoramos imitar) você pode ser cobaia humana de qualquer coisa, vender esperma, óvulos, sangue e ganhar um $$$. Mas se por um lado isso aumenta a quantidade de voluntários, por outro, despenca a qualidade dos resultados das pesquisas. (minhas aulas de estatísticas entrando em ação agora).

      Excluir
  2. hoje foi TT no twitter gente defendendo que fizessem os experimentos em presos ao invés de bichos.
    essa gente devia visitar um campo de concentração pra ter noção DA FALTA DE NOÇÃO disso.
    sério, eu jamais vou esquecer o que eu vi em Dachau.

    ResponderExcluir
  3. Leah T., espero sinceramente que esse seu comentário sobre fazer testes em mendigos seja uma ironia que eu não consegui captar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Da Leah T o nível é daí para baixo. Baixo, baixíssimo.

      Excluir
  4. Tenho a impressão que, não fosse vc gay, seria extremamente de direita e conservador.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Existem muitos gays de extrema direita e consrvadores. Não é o meu caso.

      Mas eu sou bem mais velho que essa molecada que anda invadindo e depredano por aí. Sei que isto não adianta muito, e não tenho mais a ingenuidade deles. Soltar bichinhos é lindo, mas qual a alternativa para a ciência?

      Excluir
    2. Concordo com o anônimo, eu vou um pouco além.. pela estrutura de raciocínio.. se fosse hétero, seria homofóbico.

      Excluir
    3. Vcs tem merda na cabeça. Não conseguem discutir um assunto sem partir pro ataque pessoal.

      Excluir
    4. Ciência, Tony?? Sim, porque cremezinho corporal de morango com champagne é absolutamente essencial para a vida humana e justifica os testes cruéis em animais.

      Já sobre remédios, segue um único fato sobre a ineficácia dos testes em animais: 92 percent of experimental drugs that are safe and effective in animals fail in human clinical trials because they are too dangerous or don’t work.

      Existem alternativas, como por exemplo tecnologia in vitro. Algumas grandes companhias adotam alternativas, mas a vasta maioria prefere continuar com os testes em animais porque é muito, muuito mais barato. (Você, Tony, tão ingênuo que nem pensou nisso né?)

      Excluir
    5. Anonimo, o uso de animais para testes de cosméticos já foi abolido em vários países no mundo. É possível testar in vitro e dessa forma o fazem. No entanto, para medicamentos, a utilização de testes em animais é extremamente necessário. Por exemplo, pense na eficacia que teria testar um medicamento para a depressão em células que não apresentam emoção. Qual sentido teria testar a vacina contra o câncer e o HIV numa célula que está infinitamente longe de apresentar características de um organismo vivo?

      Entenda que cientistas mundo afora não se reuniram e decidiram que infringir sofrimento aos animais, por menor que seja, é mais legal que desenvolver testes em células vivas, porém de características não-humanas -- reparou o quanto somos especistas e temos facilidade em desenvolver amor aos cães e nem tanto as cobras, escorpiões e aranhas do Butantan? Enfim, infelizmente não são todos os tipos de pesquisas que podem ser feitos em sua totalidade utilizando procedimento in vitro. Isso não existe em nenhum lugar do mundo.

      Excluir
  5. O pessoal não se toca que do mesmo modo que estão sugerindo teste em mendigos e presidiários, podem começar a sugerir que testem em gays....

    ResponderExcluir
  6. Os beagles estão em segurança em fazendas de ativistas, nenhum foi encontrado perambulando narua não, essa notícia é falsa. Sou de S.Roque e sei onde estão os bichinhos, sendo atendidos por dezenas de veterinarios simpatizantes da causa e com os laudos dessas pessoas vão se apresentar prova dos maus tratos. Não acreditem em noticias do face dizendo q estão doando, ou vendendo beagles, eles só serão colocados para adoção qd estiverem recuperados (muitos estavam em estado lastimável). Antes da ação e invasão nos organizamos e aarecadamos dinheiro suficiente para q eles fiquem 6 meses em segurança e bem tratados.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, mesmo considerando a esculhambação que marca nosso país e nosso povo, seria impossível pessoas que tiveram uma atitude tão firme e corajosa como nesse caso, depois soltassem os cães pela rua.

      Excluir
    2. Pense nisso Tony: nunca antes na história desse país houve um grupo tão firme em sua idéia e decidido para realiza-la. E sem porralouquice de terrorista nem loucura de manés de torcida corintiana, mas com muitas mulheres de classe média, com cara de mães de família.
      Que o exemplo frutifique e chegue ao Congresso.

      Excluir
  7. Você misturou tanta coisas, mas vamos lá: sim, é possível fazer testes sem o uso de animais, muitas empresas grandes o fazem! Os famigerados black blocs desvirtuaram mais uma vez uma manifestação genuína, mas a hora deles tá chegando. De quase duzentos cachorros, só dois foram encontrados nas ruas, os outros estão sob os cuidados de gente que realmente está interessada nessa causa, e fazem por amor, e ok, sei que falar isso hoje em dia é considerado piegas, mas tem motivo melhor para defender a ação deles? Fiquei indignado sim, tenho esse direito e ajo com o coração, mas daí a coisa descambar para invasão de zoológico...se não me engano você perdeu um cachorro algum tempo atrás, eu esperava mais de você, enfim, menos conformismo não faz mal à ninguém.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E qual a alternativa que vc propõe para testar medicamentos e cosméticos?

      Excluir
    2. Na Comunidade Europeia está proibido o uso de animais para teste de cosméticos, já seria um bom começo, pois isso comprova que tem jeito, sim.

      Excluir
  8. Sempre acompanho seu blog, indiquei, inclusive pra vários conhecidos que moram fora do Brasil como eu, mas hoje você perdeu uma oportunidade imensa de ficar calado. Lamentável, Tony.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Engraçado como as pessoas leem o que querem. Eu exponho minhas dúvidas, abordo alguns dos lados da questão (que é bastante complexa), não chego a conclusão nenhuma e mesmo assim neguinho me chama até de homofóbico.

      Deve ser muito triste ter um cérebro pequenininho, onde não cabem duas ideias contraditórias ao mesmo tempo.

      Excluir
  9. Até entendo o ponto de vista do Tony, mas nesse caso a causa era justa...Os cães realmente pareciam estar em péssimo estado, além de que muitas laboratórios já deixaram de testar em animais, e geralmente com resultados mais eficazes,...e parem de catalogar tudo como direita e esquerda, bom e ruim, o mundo não é em preto e branco...Anyway, sentindo orgulho desses ativistas...#ilovebeagles

    ResponderExcluir
  10. Aiaiai, mais um falando sem saber...

    Tony, a questão não são os testes em animais (absolutamente desnecessários, mas permetidos por lei).

    A questão são os maus-tratos. Cachorro com língua esburacada, sem olho, CONGELADO... vá se informar, por favor. Obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Aiaiai"...tá doendo em algum lugar, anônimo? Fala que comentam sem saber, pra repetir a mesma informação sobre maus-tratos, citada no post acima. Helloooo

      Excluir
    2. Primeiro que os testes em animais não são absolutamente desnecessários. Segundo, cadê as PROVAS dos maus-tratos? Espera que eu acredite na foto de um cachorro caolho grosseiramente modificada no photoshop? E sobre o congelamento de um dos cães seria para autopsia, procedimento comum pra saber a causa de sua morte.

      Enfim, o instituto tinha todas as credenciais internacionais para funcionamento e estava sendo investigado por denuncias de maus-tratos que, até o momento, não foi comprovado. Fizeram mais cagadas que os pobres cães assustados.

      Excluir
    3. Claro, o grande instituto, que agora parece que estava prestes a descobrir a cura do câncer e ser indicado ao Nobel, tinha licença para funcionar, assim como tinha a boate Kiss...não foi apenas uma foto, mas inúmeros indícios que indicavam maus-tratos, e ninguém falou que TODOS os testes em animais são substituíveis, mas uma grande parte deles sim,especialmente os da industria de cosméticos...Deu pra entender?

      Excluir
    4. "ninguém falou que TODOS os testes em animais são substituíveis"

      Então o que o "Anônimo 22 de outubro de 2013 00:48" quis dizer com: "Tony, a questão não são os testes em animais (absolutamente desnecessários, mas permetidos por lei)."?

      Meu comentário foi em resposta a ele. Não é culpa minha que tenha generalizado.

      Excluir
    5. Ok, Robinho. Estamos conversados...

      Excluir
  11. Esqueci de perguntar... o que você achou da reportagem do Fantástico sobre o assunto? Achei um PA-PE-LÃO. Como que uma das maiores emissoras do mundo se presta a um papel tão indigno desse? DETURPOU TOTALMENTE OS FATOS! Não mostrou os maus-tratos. Cadê a língua destruída do cachorro? Cadê o cachorro sem olho? Cadê o cachorro congelado? Cadê o depoimento das ativistas? Só soube puxar sardinha pro lobby das companhias de cosméticos que pagam tantos milhões em anúncios na Globo... VERGONHOSO!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não vi a matéria. Vou procurar na Globo.com.

      Excluir
    2. Cadê as provas do FACEBOOK? Cadê o photoshop ESCROTO? Cadê a MINHA VERDADE, meu deus? Por que não levaram a sério a minha ingenuidade INFANTIL e DESINFORMADA? ABSURDO!!!!11!!111

      Excluir
  12. Teste de medicamentos até são imprescindíveis, mas de cosméticos? Vá se foder...

    Proponho que testes de cosméticos muito agressivos sejam feitos em Senadores da República e os de medicamentos que envolvam risco de vida em deputados federais.

    ResponderExcluir
  13. O mio babbino caro
    Acho que em breve vai existir tecnologia para não se usar mais animais, por enquanto ainda se precisa deles em poucos casos.

    ResponderExcluir
  14. A caixa de comentários me aterroriza, de verdade, em um ambiente tão específico como o seu blog era de - no mínimo - comentários mais consistentes ou menos idiotas, enfim... Vergonha absoluta e brutal. Esse povo vive no mundo encantado dos cachorrinhos com olhar de gato do Sherek e cortem-lhe a cabeça de quem questionar; e depois todos vão com seus cãezinhos comer hamburger de vaca/boi que é menos animal que os domésticos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E qual a consistência de seu comentário? Nenhuma, o mesmo meme "ah, eles defendem os animais mas comem carne"...Quanta sabedoria.

      Excluir
  15. Sou cientista, e finalmente uma opnião sensata!

    ResponderExcluir
  16. A Veja me surpreendeu. Em vez de antever a "insurreição da churrascaria", trouxe um ponto de vista diferente e minimamente bem informado para a discussão:

    http://veja.abril.com.br/noticia/ciencia/%E2%80%9Ca-pesquisa-cientifica-com-animais-e-uma-falacia%E2%80%9D-diz-o-medico-ray-greek

    ResponderExcluir
  17. Galera não quer teste em beagles, nem humanos, mas quer continuar tomando boleta todo dia, e eu sou o sem coração?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, Lea T. vc é só panaca.

      Excluir
  18. O que eu achei engraçado nessa invasão do instituto é que só levaram os cachorros e coelhos, deixando para trás os ratos e os camundongos. Seletivos eles, não? "Élcio Mendes, SP, SP.

    Obs. Já fui cobaia de medicamentos.
    Obs. 2. Meu cadáver está doado para a faculdade de medicina de SP para estudos.
    Obs. 3. Não sou vegetariano.
    Obs. 4. 200 mil escravos no Brasil em 2013 e ninguém se chocou.
    Obs. 5 Tantas crianças em orfanatos e cães vira-latas na rua.

    ResponderExcluir
  19. Bom, eu acho um pouco de exagero esses ativistas ficarem querendo "humanizar" os animais. Fizeram esse estardalhaço, pois eram cachorros fofinhos e animais domésticos. Mas quanto aos ratos e coelhos que sempre foram usados como cobaias para variados testes, os quais são imprescindíveis para se chegar a resultados nas pesquisas? Eles também são seres vivos e não podem ser vistos como menos importantes. Tudo bem que pode ser que existam outros meios de se realizarem os testes e que alguns testes são desnecessários, mas se tais animais são criados para esta finalidade e desde que que haja o cuidado para não maltratá-los e fiscalização das autoridades, não vejo problema. Afinal, é assim que funciona com os animais de criadouros, não é?

    ResponderExcluir