quinta-feira, 17 de outubro de 2013

DESCONTROLE DE DANOS

Você sabe que a coisa tá pegando fogo quando liga para seu marido às 10 horas da noite avisando que vai ter que dormir no Rio e ele pede para você ligar mais tarde, porque prefere assistir à Paula Lavigne dando piti no "Saia Justa". Por causa de uma reunião que acabou tarde acabei perdendo o histórico programa de ontem, mas estou acompanhando a repercussão nas redes sociais - e digamos que Paula está se encarregando ela mesma de escrever uma autobiografia comprometedora. Olha, admiro muito a determinação e o empreendedorismo da moça, mas, cada vez que ela abre a boca, só piora a situação do Procure Saber. E isto bem na semana em que Caetano Veloso, Chico Buarque e Marília Pera foram aos jornais defender as posições do grupo, com resultados pífios. Chico, então, não sei se por causa da idade, do álcool ou do Alzheimer, protagonizou um dos grandes micos da nossa história, ao dizer que nunca tinha dado entrevista ao biógrafo do Roberto Carlos - só para, no minuto seguinte, surgirem fotos, vídeos e gravações da tal entrevista. Quem tinha que estar fazendo o "damage control" dessa turma - afinal, artistas populares nem sempre são bem articulados - era a própria Paula Lavigne. Mas eis que ela vai a um programa de TV e entorna o caldo de vez, gritando mais do que argumentando e levando um sabão público da Barbara Gancia. Quero muito ver o programa todo: no site do GNT não tem, alguém sabe onde eu encontro? Não assisti nada além da cena acima, o resto só ouvi falar. Mas posso adiantar desde já: Barbara Gancia me representa.

29 comentários:

  1. Vi o programa inteiro (por que o assunto se limitou ao promeiro bloco??) e esperava um massacre. Só faltava estar de camiseta da Barbara, não porque eu amo ela (eu amo ela sim), mas porque a posição dela sobre o assunto é a minha! Apesar de a Paula Lavigne ter sido extremamente grosseira e destemperada, eu já esperava isso dela! E nada como a inteligência, que a Barbara tem de sobra, para destroçar gente grossa e mal preparada. Os argumentos eram tantos! E tão ricos! Mas não achei que o massacre aconteceu. Entendo a carga de emoção envolvida na questão, mas adoraria ver a Paula Lavigne defenestrada na manhã seguinte não pelo seu comportamento inadequado, e sim pela fraqueza de suas ideias.

    ResponderExcluir
  2. E tem uma parte pior, em que ela "outed" a Bárbara, mencionando o fato dela ser gay, etc, e que isso seria uma justificativa para se preservar intimidade...Além de todo o resto, Paula Lavigne é preconceituosa, pois acha que ser gay é motivo de vergonha...Criatura mais escrota...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Paula Lavigne é um travesti sem caráter

      Excluir
    2. Não foi assim. A Bárbara já falou disso no programa várias vezes. Ela é assumida. A lavigne queria dar um exemplo de que quem está por perto da vida de alguém famoso as vezes não quer aparecer.
      Não foi tão cafajeste assim uanto querem pintar.

      Excluir
    3. Well, não foi o que a Bárbara pensou, pois no dia seguinte prontamente deu sua resposta em sua coluna na Folha...Vai lá e se informa um pouco, anônimo...

      Excluir
  3. No fim, até q estou gostando disso td, afinal, somos uma democracia (meio esquizofrênica, mas somos). Artistas são ególatras mesmo e ver seus podres disponíveis em livros ñ deve ser fácil pra quem só está acostumado a ser mimado. Pra mim, esses artistas estão pagando o mico do ano.

    ResponderExcluir
  4. Essa Paula Lavigne e o papi dela são dois ridículos. Sei de cada história ¬¬

    ResponderExcluir
  5. Gostei foi da sandália da astrid. Onde comprar???

    ResponderExcluir
  6. Eles querem continuar escondendo a nossa história. História essa que é feita de pessoas que se tornaram PÚBLICAS, mas que querem maquiar as próprias vidas.

    ResponderExcluir
  7. Que maquiagem tenebrosa a da Paulinha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pior foi o monte de bótox...

      Excluir
  8. Tony, se você for assinante da NET, pode ver o programa pelo site Muu (muu.tv) ou pelo NOW. Não sei em quanto tempo ele fica disponível, mas costuma ser rápido.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Puts! Acabei de olhar e a Globosat tirou o Saia Justa do VOD. Não entendi... Tem todos os programas dos vários canais deles, menos o Saia Justa. Que estranho! :/

      Excluir
  9. Só para tentar contribuir com algo mais realista sobre essa questão (porque ver a Paula Lavigne se descabelar é fogo!): recomendo a entrevista da Maria Adelaide Amaral, do Lira Neto e da Mônica Bergamo no programa Metrópolis da TV cultura, foi na segunda passada, dia 13 de outubro. Já está no site do programa.

    ResponderExcluir
  10. Agora a vida é privada, na hora de pedir benefícios da lei Rouanet é tudo de interesse público.
    Money talks.

    ResponderExcluir
  11. A Paulicéia Desvairada tem obrigação de lançar e eleger a Barbara Gancia senadora, para compensar o resto do Brasil de ter de aguentar, por tanto tempo, a cafonice, a canastrice, a maucaratice e a desfaçatez da Marta Suplici.

    ResponderExcluir
  12. A Paula Lavigne tá como aquele povo que faz plasticas para parecer a Barbie...só que no caso dela ta é a cara da Gal Costa...A convivência com o Caetano deixou ela assim meio Doces Bárbaros...rs rs rs...Não assisti o programa, e tb não me interesso. Li a biografia do Roberto Carlos, através de um download gratuito logo que foi lançado e proibido. Nada demais...até achei bonito a parte que fala sobre a morte da primeira esposa. Não tenho opinião formada sobre esse assunto ainda...mas adoro a Barbara Gancia e ela tb me representa...rs

    ResponderExcluir
  13. pelo menos, você já abriu um precedente falando da perna do roberto, que o grande tabu da musíca brasileira. agora só falta falar da homossexualidade de mario de andrade e guimarães rosa e de 90% das cantoras brasileiras, para começar pelo tabu sexual. Depois, a gente fala do mau-caratismo de muitos deles...

    ResponderExcluir
  14. Tentanto entender melhor a polêmica fui ao google, de link em link cai no site do Reinaldo Azevedo e pasmem: li o colunista da Veja (de quem sinto asco) argumentando contra o preconceito e a discriminação para contrapor argumentos discriminatórios, preconceituosos e homofóbicos de Caetano Veloso e sua ex-mulher. Acho que dormi muito e acordei numa realidade alternativa, onde está tudo do acesso.

    ResponderExcluir
  15. O engraçado é que do Roberto Carlos mesmo, nem um pio.

    Ele não expressa em público a sua opinião, para não arranhar sua imagem de bom moço.

    ResponderExcluir
  16. Nunca ouvi falar dessa "muié", e a maioria da população nem sabe deste assunto, como de tantos outros, ai que tédio!!!!

    ResponderExcluir
  17. Não vi o programa inteiro ainda. Esses 4 minutinhos aí nem mostram ela tão descontrolada, pelo que eu li. O que a Paula estava falando fazia sentido e a Bárbara (neste trecho) estava mais interrompendo só mostrando casos pontuais e a legislação a favor do seu peixe. Queria ver o programa inteiro.
    Porque é verdade. Do jeito que está, temos um conflito de direitos fundamentais. E na hora de pesar eles é que deveria entrar o raciocínio que a Bárbara deve ter dito (mas não nesse trecho do programa) e que eu falei antes: quer viver de FAMA? então lide com o fato que sua vida é um livro aberto.

    ResponderExcluir
  18. GNT na integra
    http://www.youtube.com/watch?v=cZsCXw8e0n0

    ResponderExcluir
  19. Já que surgiu a dúvida e o debate sobre direito à privacidade e liberdade de expressão, não sou da área do Direito, mas vou tentar explicar como me explicaram: a questão da liberdade de expressão, contida no trecho lido pela Barbara Gancia no Saia Justa, integra a Constituição brasileira; já o artigo sobre direito à privacidade está no Código Civil brasileiro. Adivinha qual é inviolável?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Apesar dela citar o código civil, esse artigo é só uma especificação do inciso X do mesmo artigo 5º da CF: "X - são invioláveis a intimidade, a vida privada, a honra e a imagem das pessoas..."
      Ou seja, 2 incisos do artigo 5º colidindo entre si. Isso não é novidade pro Direito. Sempre se estudou isso. Mas como Direito não é ciência exata, tem opinião para todo lado.

      Excluir
  20. O mio babbino caro
    Eu gosto mais de assistir DNA do Ratinho.

    ResponderExcluir