domingo, 8 de setembro de 2013

VOCÊ ASSISTE TODA A NOVELA?

Se acreditarmos no que as pessoas estão comentando nas internets, Bárbara Paz e Daniela Mercury se engalfinharam num ringue de gel durante o "Altas Horas" de ontem à noite. Infelizmente, o embate entre as duas não foi tão épico assim. Daniela, a nova porta-estandarte do movimento LGBT brasileiro, questionou a caretice da família de Félix, de "Amor à Vida". E Bárbara saltou em defesa do autor, explicando um pouco da história da novela. As duas têm razão. Achar que a TV não deve mostrar coisas "feias" como o racismo ou homofobia, mesmo num contexto de ficção, é indigência mental disfarçada de correção política. Mas o texto de Walcyr Carrasco é mesmo antiquado, e não só nessa trama. A novela inteira parece ter sido escrita nos anos 50 do século passado. Se bem que boa parte do Brasil deve continuar atrelada a essa época, haja vista a boa audiência.

33 comentários:

  1. Até tentei acompanhar essa novela, mas o texto é muuuuuito ruim, consegue ser mais inverossímil que Salve Jorge...tá certo que é novela, mas um pouco de semelhança com a vida real ajudaria a engolir essa droga mal escrita...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, o segredo da novela brasileira sempre foi a tentativa de crônica social em formato de folhetim, como os icônicos Gilberto Braga e Manoel Carlos.

      Excluir
    2. O texto realmente é constrangedor. E uma mistura de didatismo do telecurso 2000 (como disse o Stycer; em que um evento é reexplicado mil vezes por cada persongem envolvida, percorrendo todos os nucleos...) com jogral infantil (essa coisa da fala duma personagem commeçar com o que a outra acabou de dizer me irrita! ) com moralismo mexicano de 20 anos atras. PReguiça ou falta de criatividade do autor?

      Alem disso, toda personagem parece um criança mimada sem nenhuma profundidade ética.

      Eu nem acho a falta de compromisso com a realidade um grande problema. Da para criar um mundo baseado no fantastico mas mantendo a coerencia. Mas, nao subestime minha inteligencia, ne!

      O texto das crianças de Sangue Bom e anos luz mais profundo que o da alta cupula do hospital em Amor à Vida. O Walcyr nao tem colcaboradores nao? Nao é possivel que uma equipe de roteiristas escreva algo tao raso.

      Excluir
    3. Eu acho que o publico é burro, não procura inovação, por isso Valdirene não vai se converter mais, erro e medo do autor só pra segurar a audiência.

      Excluir
    4. Little Worms In Your Head9 de setembro de 2013 17:30

      Desde 2006, após o sucesso incontestável de Cobras e Lagartos, prometi a mim que só acompanharia fielmente ou quase isso, as tramas do João Emanuel Carneiro, e quer saber? Não me decepcionei porque as seguintes A Favorita e Av. Brasil, deram um banho de know-how e inovação, isso que dá prazer, assistir uma obra e não se sentir burro ou roubado por ter comprado uma ideia e se deparar com outra coisa. Pena que JEC só escreve novelas agora de quatro em quatro anos...

      Excluir
    5. Sem duvida ele e um ótimo escritor, uma prova e a mini serie Alice da HBO, eu gostei muito.

      Excluir
  2. Palmas pra Daniela Mercury por ter dado a cara a tapa quando uma invasão de smilingüidos assola o país, mas só pq para ela tenha sido "muito fácil, muito natural" ter saído do armário, com aceitação dos filhos e tudo mais, não pode sair cagando regra. Muita gente é colocada pra fora de casa e até mutilada, coisas bem piores do que a novela mostrou. E outra: foi indelicada. Leonina do jeito que é, fico só imaginando o que ela teria feito se Barbara Paz falasse (negativamente) do trabalho dela: "Olha, adoro você como cantora, mas essa música me passou uma energia ruim". Sei lá, acho que tudo tem sua hora. Ah, e outra coisa: o barraco foi mais comprido, a Globo editou de um jeito que Daniela saiu de serena e Bárbara, de louca. rs

    ResponderExcluir
  3. Meu medo é que no próximo ataque de lesbianismo Daniela agarre Maria Gadú.

    ResponderExcluir
  4. Que chatice essa mania que o brasileiro em geral tem de pautar sua vida baseado em novelas! Um estilo tão século XIX... É muito atraso cultural mesmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Little Worms In Your Head9 de setembro de 2013 17:25

      Apesar de não acompanhar quando acho ruim - o que acontece bastante - assisto c/ alguma regularidade e concordo com vc, novelas tiveram seu auge e relevância nos 70-80, lançavam modas, discutiam comportamentos,até trilhas sonoras influenciavam o que tocava no rádio e o que ouvíamos em festinhas e confraternizações, enfim era outro tempo, outros costumes, acho que c/ internet e celulares, as novelas não deveriam ter se estendido nesse formato "mexicanizado" para o século XXI, deviam apresentar inovações como Cheias de Charme e Av. Brasil, povo gosta de entretenimento, ok, mas se puder vir c/ algo mais, todos ficam contentes.

      Excluir
  5. O problema é que os atores e autores não entendem que o mundo não é igual ao mundo deles. Logo, um personagem como o do Félix só reforça estereótipos. Será que a gay lá do interior de Roraima vai sofrer menos bullying por causa do Félix? Acho que não. Convenhamos: a novela, no Brasil, tem um papel educativo, sim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ninguém fala da vergonha que ta sendo o Thiago Fragoso.

      Excluir
    2. Eu falo (mesmo que anonimamente, rsrs). Antes da novela começar eu fantasiei o Thiago Fragoso no papel: uma barbinha por fazer, carinha de jovem empreendedor bem resolvido gostoso que só... Achei que ele e o Marcelo Antony formariam um casal formidável. Me enganei. Eles não têm química e o Thiago está pavoroso e cafonéééérrimo nesse personagem. Me dá certa vergonha alheia quando assisto a suas cenas.
      Lembram do Edu e Hugo de Insensato Coração? Eram muito melhores, mesmo com a distância física imposta pela alta cúpula da Globo.

      Excluir
    3. Como se náo existisse viado cafona com luzes e irritantemente boboca.

      Excluir
    4. no caso de insensato coracao um dos atores era gay e isso ajudava, eu acho, a criar um clima de intimidade, pq parece que o antony nao esta a vontade no personagem.

      Excluir
    5. A questão abordada não é a existência do esteriótipo que existe, oque eu quis dizer foi que a atuação dele esta devendo muito, dele e do Marcelo Antony, não tem química só isso.

      Excluir
    6. Little Worms In Your Head9 de setembro de 2013 17:18

      Thiago Fragoso é um puta ator que culpa tem se recebe suas falas escritas de forma equivocada pelo Carrasco? Antony não me desce, parece um androide, mas tb tem personagem confuso, mas vamos determinar culpas,agora? Então lá vai, é culpa do ator se quem escreve é bipolar e numa cena atesta homossexualidade do personagem e noutra põe o cara na cama c/ Daniele Winitts? Ah...

      Excluir
  6. Não vi o vídeo ainda(e nem pretendo); pelo que li, o piti de Daniela foi injustificado e desnecessário. Para cada 1 cena de homofobia e ignorância sobre o tema, há 5 cenas explicando termos corretos e apoio incondicional a gays.

    No mais, a novela é um lixo. Personagens rasos, apáticos, diálogos constrangedores... Soube que ele dispensou assistentes para Amor à vida, o que explica a razão para tamanho descompasso.

    ResponderExcluir
  7. Deve estar não, Tony. Boa parte da sociedade brasileira ainda está fincada nos anos 50. Vejo isso todos os dias no trabalho (em uma grande empresa que diz respeitar a diversidade), na faculdade (a sua maioria jovens) e até mesmo na minha família (claro que não ajuda nada eles serem em sua maioria evangélicos - sempre eles). Saí do armário para minha família em 2003 e você não imagina como foi horrível.

    ResponderExcluir
  8. Nem os racistas vão amar os negros só porque colocaram negros protagonizando novelas ou assumindo a presidência da república,nem os homofóbicos vão passar a achar lindo um casal gay só por causa de Félix ou Daniela.

    ResponderExcluir
  9. O que me incomoda nessa novela é a segregação imposta aos casais gays!! No início da novela deveria ter uma tarja preta e um aviso sonoro "Essa novela é segregada", pelo menos seria mais honesto. Os casais gays não se tocam, não se abraçam nem se beijam, e na cena seguinte o casal hétero aparece trepando feito um cachorro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Observação precisa

      Excluir
    2. Little Worms In Your Head9 de setembro de 2013 17:12

      Também tenho esse feeling quando assisto, parece que heteros estão sempre ligadões e gays são comportadinhos, bobinhos, comportam-se como se estivessem em reality show e soubessem que tem câmeras ao redor, ou faz direito ou não faz, prefiro isso a mostrar gays pasteurizados, com aroma de baunilha.

      Excluir
  10. ai meu ovo pr essas celebridades brasileiras que passam a vida inteirase escondendo dentro do armario e sempre vem com a desculpa clichê que não gosta de rotulos e bla bla bla

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Laurette Ainda Não Transmutou9 de setembro de 2013 21:08

      AI MEU OVO foi ótimo. Pensei q só eu e mais 4 ou 5 mortais usassem essa expressão, rsrsrsrsrsrs... Thanx, agora me sinto incluso em algum segmento.

      Excluir
  11. Cortaram uma bela parte desse embate, quando passou na TV.

    ResponderExcluir
  12. minha paciência para a Daniela Mercury ja se esgotou. Se ela está num casamento gay, bom pra ela. Mas questionar até novela...ja passa do limite. Pergunto, pq não se envolve em criticas mais serias, por que não abre uma frente contra evangélicos que não aceitam os gays? Acho confortável a aposição dela criticando cenas de folhetim ( não sei em qual programa criticou a atriz Barbara Paz por dizer"bicha") na cena que desmascara o personagem Felix. Ela está me lembrando o Feliciano, que se mata para manter a imagem na midia...Tenho dito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E porque só passou a ter essas atitudes apenas agora aos 48 anos?

      Excluir
  13. A boa audiencia é a falta de opcao, a maioria da populacao pobre e interionada liga a tv e assiste, nao importa o que, minha mae diz que assiste novela para nao ter que pensar e desligar dos problemas.

    ResponderExcluir
  14. Little Worms In Your Head9 de setembro de 2013 17:07

    Não dá pra assistir toda a novela nunca, núcleos chatos como o da gorda-cabaço e o pretenso casal sex-appeal de Caio Castro (bleargh!) e Maria Casadeval que parecem dois cães no cio permanentemente, fazem meu controle remoto trabalhar como louco! Às vezes quando me lembro de retornar para a novela, a cena já traz de volta os núcleos chatonildos que me fizeram debandar do canal, é um "Ai, Jesus" assistir TV aberta. Dois atores salvam a novela: Antonio Fagundes e Mateus Solano, mais a veterana Elizabeth Savalla. O resto do elenco soa ridículo à bordo de falas ensaiadas demais e um português castiço, como professor não acho ruim, quem dera todos falassem daquele jeito, à la Machado de Assis, mas às vezes dependendo do núcleo em questão parece muito artificial. Fagundes, Savalla e Solano conseguem realizar a hercúlea proeza de dizer todas as bobagens de Carrasco, que não admite "cacos", sem faltar com a dramaturgia, isso é difícil no meio de tantos entrechos mexicanos como disputas de poder, filhas roubadas, falsas paternidades - exame de DNA nas ultimas novelas da Globo tem tanta confiabilidade quanto os políticos brasileiros -, e o que dizer de Paolla Oliveira, todos bateram cabeça de ponta lá na Globo? Já é a segunda protagonista dessa canastrona no horário das nove, nem a então novata Marjorie Estiano, protagonista no horário (Duas Caras, 2007/08), conseguiu ser tão cafonona e forçada.

    ResponderExcluir
  15. gente, tava passando aquela cena que a barbara diz que o felix e gaaaaaaaaayyyyyyyyeeeahhh. a Daniela apenas disse que o texto tratava a homossexualidade como se fosse uma coisa horrível. voces veriam aquela cena ser colocada num lugar quase que para te provocar, e ainda sairiam calados e de cabeça baixa?

    ResponderExcluir
  16. Anastasia Beaverhausen11 de setembro de 2013 11:29

    E o medão que a Barbara tem de entrar na lista negra dos autores de novela (especialmente o Carrasco, cujo Felix parece um alter-ego)?

    ResponderExcluir
  17. parafraseando lady cher - this is a womans world tell the truth - parafraseando frotinha ft lady gaga [cd vez menos lady e cada vez mais gagá] o negócio agora é comer c* e b****a - se santa cher - santa, mártir e doutora da igreja gls - por ser um ícone gay há 50 longos anos e tb por ter uma filha trans etc - se pronunciou com tanta verve vulcânica e propriedade, nós só podemos assinar embaixo - viva a mulher e a sua condição e que o velcro seja cultuado ontem hoje e sempre

    ResponderExcluir