segunda-feira, 16 de setembro de 2013

ROCK É ROCK MESMO 2 - A MISSÃO

Toda vez é a mesma coisa. Entra Rock in Rio, sai Rock in Rio, e lá vem o coro dos falsos puristas. "Como é que tem show de Ivete Sangalo num troço chamado ROCK in Rio? E Beyoncé, Justin Timberlake, Olodum, Ivan Lins, desde quando essa turma toca rock?" Ai que preguiça dessa gente. Não viveram os anos 70, não têm a mais puta ideia da história do rock. Que, aliás, foi um termo ressuscitado quando surgiu o heavy metal. Antes disso, rock era Elvis Presley, Bill Haley, Chuck Berry, e tinha ficado lá atrás, na década de 50. Os Beatles não diziam que tocavam rock. Mas tocavam, e não só. Foram eles que expandiram as fronteiras do gênero, englobando praticamente qualquer coisa. Quando eu era adolescente, rock era um termo generoso, onde cabiam das viagens psicodélicas do Pink Floyd ao piano pop de Elton John. Só bem mais tarde é que surgiram esses chatos exigindo teste de DNA dos artistas que tocam no Rock in Rio. Que, aliás, há muito tempo virou só uma marca - haja vista as versões em Lisboa e Madri. Este ano o festival dividiu suas atrações em dois fins de semana bem diferentes, o primeiro mais pop e o segundo mais, aham, rock. Tornou mais fácil a vida dos apreciadores de cada vertente. Mesmo assim, os especialistas do Facebook ainda reclamam da presença de Ivetão. APS para essa turma.

(Eu também estou me repetindo. Em 2011, fiz quase que exatamente este mesmo post. APS para mim?)

19 comentários:

  1. Tony, as vezes eu penso: PQP como existe gente chata nesse mundo!!! Pra mim tudo é festa, dane-se se é rock in Rio, Axé in Rio, Fado in Rio...o espetáculo é o mesmo...e viva a diversidade de estilos!!!

    abração.

    ResponderExcluir
  2. Os mais exaltados falam que o primeiro era o mais fino "rock". Esquecem que teve até Elba Ramalho no casting.

    ResponderExcluir
  3. Apesar do nome. eu nunca concebi o Rock in Rio como um festival exclusivamente de rock... Para mim sempre foi antes de tudo um Festival de Musica. Vários estilos tem vez.. ate o erudito.. A Orquestra Sinfonica Nacional já tocou varias vezes, inclusive a OSB abriu o Rock in Rio este ano com a 5 de Beethoven e as Bacchianas nr 4.

    ResponderExcluir
  4. Irei sempre.
    Viva a diversidade musical.
    :-)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gente, estava eu passando pelos comentários e de repetente paro e vejo uma criação divina, um peitoral bombado! E olhe que percebi isso com a foto em miniatura.

      Excluir
  5. acho esse festival um saco!! tem quem goste...otimo! gente suada,multidao, cansaço nao ´e para mim...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. D'accord...chatice e muvuca definem esse festival.

      Excluir
  6. Se o line up fosse formando exclusivamente por bandas de rock seria algo tão datado e saudosista. Pouquíssimas bandas relevantes surgiram nesse milênio. Já estamos em 2013 e quem ainda faz sucesso? A maioria vive do passado glorioso.

    ResponderExcluir
  7. no camarote vip eu iria de boa, mas nao sou artista nem conhecido...se tivesse para comprar no vip nao me importaria de pagar caro.

    ResponderExcluir
  8. O texto é super atual. Se eu postasse algo assim metade da minha timeline do face ficaria ofendida, mas é exatamente o que eu penso.
    Tony, vc saiu do F5 dizendo que ia trabalhar num canal de TV. Não vai contar pra gente as novidades? Imagino que seja como roterista, mas qual seria o canal e o programa? Bjs e boa sorte!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, é como roteirista. Mas ainda não posso anunciar aos quatro ventos. Em breve. Fique ligado!

      Excluir
    2. A Consciência Grita17 de setembro de 2013 17:57

      PRETTY ANXIOUS 4 U

      Excluir
  9. OK, o SWU afundou, mas tem o Lolla, tem outras opções para quem quer rock e pronto. Em 2011, algum gênio teve a brilhante idéia de marcar um show do Primal Scream no Circo Voador no mesmo dia de abertura do Rock in Rio. Fui no Primal e me diverti. Cada um na sua, mas com alguma coisa em comum.
    Pelo que eu tenho lido, o festival deu uma amadurecida na produção. Tenho lido menos mimimis sobre isso, EXCETO as elzas de celulares.

    E APS para todos nós que um dia ficaremos sem assunto e vamos ficar cíclicos e repetitivos? Confesso que estou com meus posts programados porque o mestrado está puxado.

    ResponderExcluir
  10. Para mim Rock in Rio é apenas o nome do festival, que claro, é mais conhecido pelas bandas e pelos cantores solo que cantam rock, mas sempre houveram outros gêneros musicais e isso chama um público maior. Sinceramente, hoje em dia se fosse puro rock, talvez o público ficaria menor, afinal o pop ganhou proporções maiores. E no fim, não sei porque esses reclamões ficam tão exaltados, se a maioria das atrações ainda são de rock e os dias de apresentação foram bem divididos para atender este gosto.

    ResponderExcluir
  11. Não sei porque o pessoal tá reclamando da Ivete Sangalo no Rock In Rio. O New York Times não falou que ela é a "Janis Joplin Brasileira"?

    ResponderExcluir
  12. Eu acho que esses metaleiros têm um desejo enrustido e não realizado de chupar uma boa rola.

    Sério mesmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. que nem você, né joaninha ?

      Excluir
  13. Tony, você, que foi criado em Balmoral, esqueceu de citar entre as estrelas do rock and roll a irada Cely Campelo.

    ResponderExcluir
  14. A Consciência Grita17 de setembro de 2013 17:53

    Ivete é muito digna e não é só axé, todos esquecem que ela tb tem vertente mpb e ressuscitou clássicos esquecidos como Coleção e Frisson, trazendo estas canções p/ pauta do dia na década de 1990 e prosseguiu mesclando compositores variados nos álbuns dos anos 2000, não gosto de tudo que venha c/ rótulo axé, não me considero fã dela nem lirôu qualquer coisa, mas a César o de César, ela preenche o palco, tem repertório e sabe entreter, não deve nada a ninguém no quesito artista.

    ResponderExcluir