quinta-feira, 26 de setembro de 2013

LARGANDO O PENNE

E daí que o presidente da Barilla é homofóbico? A gritaria causada por suas declarações desastradas ("não faremos publicidade com homossexuais porque gostamos da família tradicional") foi tão grande que está sendo divertidíssimo vê-lo tentar engolir as próprias palavras. Guido Barilla praticamente convocou um boicote a seus próprios produtos: "se os gays não estão de acordo, podem comer outra massa”. Foi prontamente atendido. Para desespero de seu departamento de marketing, o hashtag #boycottbarilla imediatamente bombou no Twitter, e seu concorrente Di Cecco correu para publicar um anúncio dizendo "noi siamo diversi". Logo depois lá estava ele nas redes sociais jurando amor eterno aos gays e suas famílias - pelo menos teve a decência de não dizer que tem muitos amigos gays. Pois é, bebé: hoje em dia, quem deixa escapar qualquer comentário homofóbico não só é perseguido como vê suas ações despencarem na Bolsa. E é assim mesmo que tem que ser.

32 comentários:

  1. Ai podia entrar em promoção agora, né? rsrsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Joana, como a sra e' pobre!!!

      Excluir
    2. Nicolette Parsons a.k.a. Wândala Ensandecida27 de setembro de 2013 17:18

      Preocupado com alguns tostões?

      PS: fuma um beck p/ relaxar - o SEU bordão criado em momento cheio de amor, isn't it lovely?

      Excluir
    3. Eu não fumo maconha, mas tenho certeza que meus amigos bem-sucedidos (todos que fumam são) adorariam uma Barilla como larica.

      Beijos, gente

      Excluir
    4. hmmmmm.... todos que fumam maconha são bem sucedidos e vc não fuma ... significa que vc não é bem sucedido.
      Já se sabia.
      Continua sem uma "rola" para chamar de sua ?

      Excluir
    5. Não necessariamente. Eu não fumo por uma escolha pessoal, mas conheço muita gente que fuma e é bem sucedida. Derrubando mitos...

      Excluir
    6. Não foi o que vc disse acima. Releia.

      Excluir
    7. Eu não disse que quem não fuma não é bem sucedido. Isso é uma interpretação extensiva sua. Tampouco disse que todos os bem sucedidos do mundo fumam maconha.

      Excluir
  2. Let's talk about money. É apenas mais um idiota que fala besteira e logo vem atrás o bando do "não é nada disso", publicando no twitter em nome da criatura. Vexame total...

    ResponderExcluir
  3. Viva a concorrência! \o/

    Tony, a declaração de mais um homofobiquinho não me surpreendeu tanto quanto isso:

    http://noticias.terra.com.br/mundo/bush-pai-e-testemunha-de-casamento-gay-nos-eua,e1b8ac5411b51410VgnCLD2000000dc6eb0aRCRD.html

    Tô pasmo! Ou nem tanto... A história anda, simples assim!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não me surpreendi tanto. Os Bush são aristocratas, e aristocratas costumam ser bem menos preconceituosos que a classe média.

      O ponto fora da curva deles é George W., que se tornou evangélico depois de ser alcóolatra. Mas mesmo a mulher deste já declarou apoio ao casamento gay, assim como seu vice-presidente Dick Cheney (que tem uma filha assumidamente lésbica).

      Grande parte da campanha anti-gay que os republicanos fizeram era só manobra eleitoral. Agora que a maré mudou, estão todos mudando também.

      Excluir
  4. Tão bom quando o cara que tem preconceito precisa vender alguma coisa... Porque assim é só não comprar, de um lado e, de outro, a gente vê quanto custa uma convicção profunda, quando o cara dá reset na declaração.

    ResponderExcluir
  5. Juro que esse PENNE,não boto mais na boca,heheheheh.....

    ResponderExcluir
  6. E tem bixa velha que acha ridículo fazer pressão, boicotar ou fazer campanha nas redes sociais. Acho que ela não sabe o que significa para uma marca uma hashtag #boycottbarilla alcançar o trend topics mundial. Gente que parou nos anos 80 e se revolta contra tudo que não é de sua época. Preguiçaaaaaa!

    ResponderExcluir
  7. Não ligo pra macarrão, mas só comprava Barilla pro boy e ontem já mudei pra Colavita que é melhor, inclusive).

    ResponderExcluir
  8. Não acho que um post de twitter vai moldar opinião de alguém.

    ResponderExcluir
  9. puxa vida, a massa de lasanha é tão boa gente. mas claro vou trocar de marca. alguém sabe indicar outra?

    ResponderExcluir
  10. é preciso aproveitar quando um high profile destes fala uma besteira destas proporções e aplicar um tratamento exemplar, para que todo mundo aprenda junto com ele. Minha preferência de muitos anos já era Di Cecco mesmo, mas fui conferir e tenho umas caixinhas de Barilla no armário também. Sem problemas, serão as últimas da minha vida. E os que continuarem consumindo Barilla depois disso só podem ser fãs da Joelma, né?

    ResponderExcluir
  11. O mio babbino caro
    Que confortável chegarmos a esse estágio. Tão bom que posso até voltar a consumir a tal marca, pois pelo jeito aprenderam a lição.
    " E é assim mesmo que tem que ser."

    ResponderExcluir
  12. Tony, já ouviu falar no ator Montgomery Clift? Além de bons filmes que fez, sua história é bem interessante.

    ResponderExcluir
  13. Tony,
    Já ouviu falar no ator Montgomery Clift ?

    rs rs rs rs rs .....#morri #help #boycottbarilla
    .
    .
    .
    .
    .
    #fucktheshutup

    ResponderExcluir
  14. No ator Montgomery Clift......hâaaaaaaa........passado na farinha,hehehehehe

    ResponderExcluir
  15. Nicolette Parsons a.k.a. Wândala Ensandecida27 de setembro de 2013 17:13

    Não, não, não! Não quero largar o penne, jamais!!

    ResponderExcluir
  16. Os homofóbicos vão criar guetos p/ nós, PROXIMO PRESIDENTE será homofóbico, certeza em Cristo!! Vigiem todos e orem comeego em 3, 2, 1...

    ResponderExcluir
  17. Eu prefiro as marcas mais caseiras que não são muito conhecidas. Mas é bom saber deste fato, assim nunca comprarei desta marca, mesmo agora que ele se "retratou".

    ResponderExcluir
  18. Fez que nem a Xoelma, falou fezes e después desfalou, uepa, mas como é que se desfala, neste caso? Aí já era carreira, empresa alimentícia etc etc acho muito digno vê-los se retratando, pohan nosso dindin é o pink-money, a fonte mais polpuda que tem porque não é torrada com mulher e filhos, alem do que consumimos o que há melhor sem nenhum pudor nas despesas ... huahauahahaha, idiota esse senhor.

    ResponderExcluir
  19. Praticamente um holocausto ou um macartismo às avessas. Acho que os direitos dos homossexuais precisam ser afirmados. Mas esses métodos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Praticamente um HOLOCAUSTO? Bi, boicotar uma marca de macarrão não é a mesma coisa que matar seis milhões de pessoas.

      Imagine a gritaria se o CEO da Barilla tivesse dito que jamais usaria negros na propaganda de seus produtos. Homofobia é tão grave quanto racismo, então a reação está mais do que justificada. Fora que DEU CERTO.

      Excluir
    2. Não estou comparando em termos de gravidade do fenômeno, mas em termos de "implacabilidade". A única coisa mais catastrófica do que ofender os gays atualmente é fazer alguma declaração antissemita, e isso no contexto dos EUA. Casos de racismo normalmente se resolvem com processos, e não causam essa gritaria toda. O que eu acho é que as reações vêm sendo muito histéricas e desproporcionais, e isso só atrai mais antipatia e ódio à causa. Mas paciência... Vamos torcer pra que isso seja mais positivo do que negativo no longo prazo.

      Excluir
  20. Titia Muito Séria Porém Sacana29 de setembro de 2013 03:16

    Imagina se vou deixar de mandar penne pra dentro, mudo de marca, mas não renuncio a estes prazeres da massa/carne hauahahahah.... Barilla, quem é essa? Huahahahahah.... Um penne é coisa pra se guardar.... Já uma marca Barilla não se pode dizer o mesmo.

    ResponderExcluir