quarta-feira, 4 de setembro de 2013

CHARLIE BIT MY FINGER

Charlie Hunnam foi escalado para o papel de Christian Grey na adaptação cinematográfica de "50 Tons de Cinza". Charlie who? Esse ator inglês ainda é pouco conhecido, apesar de ser o protagonista da série "Sons of Anarchy" e também do filme "Círculo de Fogo", atualmente em cartaz. Mas já tem algumas cenas de sexo no currículo, inclusive em seu primeiríssimo papel na TV: o do garoto Nathan, na versão inglesa de "Queer as Folk" (que foi rebatizado de Justin no remake americano). Pelo menos com outro homem ele é super convincente.

13 comentários:

  1. A idade faz milagres em certas pessoas. Eu só vi um filme com esse cara, o bem bom "The Ledge".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A idade? Diria esteroides anabolizantes...rs

      Excluir
  2. prefiro o Queer as Folk americano, esse Brian ai e mto sem graça.

    ResponderExcluir
  3. haahah Fui pro google imagem ver fotos suas e fiquei tentando entender o porquê havia mudado tanto, vendo em outra aba as fotos do justin da versão norte-americana. hahah Confundi tudo. Só depois li a matéria novamente e a dúvida foi sanada. Ufa! Que susto, hein!? haha

    Por falar nisso, alguém que já assistiu as duas sabe dizer qual a melhor? Vi a versão-americana até o quinto episódio e parei, a infantilidade dos protagonistas foi o principal motivo. Será que esta é tão fiel série original?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A inglesa é muito boa, mas eu gosto mais da americana. Que foi bem maior (teve seis temporadas, enquanto que a inglesa só duas) e cobriu uma gama enorme de assuntos. Fora que os aotres eram quase todos mais bonitos nos EUA...

      Excluir
    2. A ultima temporada foi super ruim.

      Excluir
    3. Tony, a versão americana teve cinco temporadas exibidas de 2000 até 2005. E é verdade os atores desta versão são mais bonitos e com certeza deixaram a trama um bocado melhor, apesar do Charlie ser um fofo rs.

      Excluir
    4. Teve seis temporadas. Tenho todas em DVD.

      Excluir
  4. Esse filme tá cheirando a fracasso. A sorte que deu na literatura dificilmente vai se repetir no cinema. Não há como fazer e não parecer pornô. Se ao menos a moça fosse mais bonita. Haja maquiagem e efeitos visuais.

    ResponderExcluir
  5. gosto mais da versão britânica; os atores são melhores (embora não mais bonitos), e tem algo de muito especial sobre a audácia e o pioneirismo também. Anilingus entre dois rapazes, por exemplo, foi algo marcante para a TV aberta da época, mesmo considerando-se os padrões avançados deles.

    ResponderExcluir
  6. É uma pena que o lindinho do Charlie aceitou fazer parte do elenco deste filme com história ridícula. Só mesmo a mulherada carente e desesperada para dar crédito a esta "obra".

    ResponderExcluir
  7. JÁ DECIDI Vou assistir e vou gostar. Vai arrebentar vai ser fodáceo...

    ResponderExcluir