sábado, 7 de setembro de 2013

A MESMA MÁSCARA NEGRA

Na boa, gente: vamos parar com essa viadagem. Quem quer sair na rua mascarado não está pensando em manifestar seu pensamento livremente. Está é querendo quebrar fachada de loja, ponto de ônibus e vidro de carro dos outros. Por quê, exatamente, eu não sei. Desconheço se algum sistema de governo mudou por causa de vidros quebrados. Engraçado como muita gente boa defende o sacrossanto direito ao vandalismo anônimo, e até o Caetano não resistiu à vaidade de posar de tuaregue. Mas só eu que percebo que uns 98% dos black blocs são jovens do sexo masculino a fim de queimar adrenalina? Estão numas de zoar, e quem sabe, acirrar as contradições do sistema. Já me disseram até que é o Garotinho quem está por trás desses caras, que chegam ao paradoxo de exigir o fim do voto secreto enquanto ocultam suas verdadeiras identidades. Continuo achando que essa molecada viu filme de super-herói demais e agora quer brincar de Liga da Justiça. As máscaras não os escondem assim tão bem.

31 comentários:

  1. Jandira Martini? Muammar Gadhafi? kkkkk...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kelly Roulla, corinthiana convicta9 de setembro de 2013 21:58

      Resposta errada! É a tia Cahê exercendo sua liberdade de ser bafônica, só que não... rsrsrsrs

      Excluir
  2. "Quem quer sair na rua mascarado não está pensando em manifestar seu pensamento livremente. Está é querendo quebrar fachada de loja, ponto de ônibus e vidro de carro dos outros."
    Foi praticamente esta a frase que um insider na Globo me deu como sendo a ordem geral (cof Ali Kamel) para dar enforque a qualquer mascarado.

    Mas tirando os Black blocs em si, sobre o fenômeno das máscaras em geral: As pessoas têm o direito de não terem suas vidas devassadas pelo Estado, como na era absolutista. E no começo, a PM saiu prendendo gente com vinagre, gente que olhou de cara feia pra eles, cegou jornalista, etc...

    A juventude se acostumou ao anonimato na internet. Eles querem o mesmo na vida real.

    E pior que ser um vândalo mascarado, é ser um bandido oficial (policial) que agora está autorizado a te fichar se você andar de máscara na rua. Pior que um cidadão quebrar a lei, é quando Estado rompe seu próprio dever democrático. É um crime em dobro. Já dizia nosso futuro-ex-governador Cabral.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daniel, a gente não mora na Alemanha, país meio obsessivo com privacidade (vide o caso do Google Maps: as pessoas pedem para seus PRÉDIOS serem esfumaçados, porque acham que é uma violação de privacidade - individualização vai para o espaço, né?). A gente mora num país, no qual a própria Constituição é TAXATIVA dizendo que o anonimato não é coberto pela liberdade de expressão. Então, dane-se o anonimato.

      Não é uma questão polarizada. Ver a situação atual de uma forma maniqueísta é justamente o que os marxistas do Black Bloc querem.

      Excluir
    2. Vou refletir mais sobre o que você disse sobre essa juventude que quer nas ruas, o anonimato que possuem na internet; isso me causa uma estranheza, será que alguém já estudou isso a fundo? Eu nasci entre a geração x e y, tenho coisas dos dois lados (apesar de não gostar na verdade de tantos rótulos para uma geração e outra) e acho que isso me dá uma visão mais ampla, porém um modo de ver um mundo que não sei se gosto, tanto poder nas mãos e tanto desperdício de tudo.

      Excluir
    3. Anonimato proibido pela constituição: norma proibitiva, mas sem previsão de sanção = VALE PORRA NENHUMA.

      E na Alemanha, seu nome aparece no interfone do lado de fora da casa e a prefeitura tem que saber seu endereço e até sua religião (seu dízimo sai do seu contra-cheque).

      Brasil é que tá mal acostumado a viver na época dos "coroné". Tudo provinciano em que todo mundo se mete na vida dos outros.

      Excluir
    4. Daniel, depois que você morar uns 10 anos na Alemanha, tenha certeza que vc sentirá saudades do Brasil.

      É que pra mim é tão natural morar fora (mãe morou na Alemanha, primo mora na Holanda, irmão mora na França), que todas essas primeiromundices são naturais para mim. Sempre soube delas. O problema é quando você se toca dos vários problemas do país. Daqui a uns anos você posta aqui, tá? Ainda mais de uma cultura do norte, totalmente pragmática e diferente das nossas raízes.

      E outra: positivismo jurídico não dá, hein. Achar que a norma não tem força normativa por ser principiológica faz muita gente se revirar nos túmulos.

      Beijinhos!

      Excluir
    5. Tia Neide Observa Você9 de setembro de 2013 21:40

      Gente dos cursos para Diplomacia e Direito Internacional, ler essas duas sumidades Daniel e João vale por uma aula clap, clap [applause, mas não o da Gaga]

      Hellloooo!! Os dois tão certos até certo ponto, mas em discussões não tem de ter sempre o certo e o errado, pode haver o meio termo ou suprassumo da sabedoria, pois quem escuta e filtra o melhor dos dois lados é quem sai ganhando. João vc discorreu bem sobre o apresentado, mas é muito tecnicista, muito jurídico na forma como joga isso na balança, isso não anula seu ponto de vista em absoluto. Daniel tem certeza de algo hoje mas pode ser que já não pense dessa forma daqui há dez anos. Simples assim, ora bolas com coca-cola!

      Excluir
    6. So acrescentando que carros e lojas não são alvos dos black blocks... Os alvos são agencias bancarias e jornais e revistas conservadores e reacionárias.. Admito que senti um pequeno prazer em ver a fachada da Globo pixada de bosta.. Imaginem se depois de pixar bancos e jornais, eles comecem a pixar e artistas globais e jornalistas. Tem muitos por ai que merecem um balde de bosta na cabeça..

      Excluir
    7. Não é verdade. Aqui em São Paulo, muitas bancas de jornal da avenida Paulista foram depredadas (eu vi com meus próprios olhos), talvez pelo pecado mortal de vender jornais e revistas do PIG. Também vi lojas de roupas e carros particulares sendo atacados. É evidente que os black blocs sentem um prazer mórbido em destruir o patrimônio alheio, e não há infância pobre que justifique esses crimes.

      Excluir
    8. Talvez seja necessário descrever como foi a depredação de bancas. Aqui no Rio, as bancas saíram ilesas, sem nem um arranhão. O máximo de ataque que sofreram foi ter algumas revistas Veja e jornais O Globo rasgados. Também houve alguns veículos de emissoras depredados, mas nada que um funileiro resolva em meia hora.

      Se nenhum patrimônio alheio tivesse sido atacado por civis ainda estaríamos no Ancien Regime. Faz parte.. e viver no Ancien Regime soh não era um prazer mórbido para as condessas e duquesas de nascença. Naquela época, a vida era dura também para as burguesas emergentes sem lastro.

      Excluir
    9. Pense nisto quando atacarem o seu carro. Vai ajudar.

      Excluir
  3. Pra quem comeu, vamos vomitar Caetano!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pela frente
      Pelo verso
      Vamos comê-lo cru

      Excluir
  4. O que mais me espanta são os argumentos estranhíssimos que usam pra defender a ação dos black blocs, como esta do Daniel, de que " pior que ser um vândalo mascarado, é ser um bandido oficial (policial) que agora está autorizado a te fichar se você andar de máscara na rua"(como se um absurdo justificasse outro) ou "o Estado já vandaliza suficiente com todos nós" etc. Fico extremamente envergonhado de abrir os comentários no facebook de grandes jornais e ver o quão bobas são as justificativas e o quanto de curtidas e opiniões favoráveis recebem. Jamais entenderei.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Estado foi criado para NOS servir, não para nos vandalizar.

      Excluir
    2. Tia Neide Observa Você9 de setembro de 2013 21:46

      Exatamente, são nossos empregados, serviçais e assim sendo deveriam prestar serviço de qualidade, coisa quase nunca fazem e assim levam os cidadãos mais lúcidos - os que enxergam quão podre é esse sistema de coisas - a protestar nas ruas, se vândalos se inserem nesse contexto, tb há de ser dito que da mesma forma forma existem policiais corruptos tão nojentos quanto... E aí volta-se ao começo como um ciclo maldito que nunca tem fim, bem fez vc Daniel que vazou, desse nosso país só escapam a música, o futebol e essa nossa gente (humilde, ai que vontade chorar)...

      Excluir
  5. preguiça IMENSA destes black bollocks e anônimos em geral.

    enquanto isso a tia Caê realizou TODA sua feminilidade and fantasias nessa foto.

    ivan

    ResponderExcluir
  6. burqa e tão brega, nem se me pagassem.

    ResponderExcluir
  7. Caetano está decrépito, e essa foto foi apenas mais uma tentativa da titia de parecer "jovem". Quanto aos mascarados, desculpa esfarrapada para vandalizar, e seguir em suas agendas totalitárias, mas realmente o que mais surpreende é gente que se diz "esclarecida" tentando achar justificativa pra essa turba que invade nossas ruas, nos impede de ir e vir, destroem o patrimônio público e privado e ainda se acha "democrática"...

    ResponderExcluir
  8. "Por quê, exatamente, eu não sei".

    Não sabe mesmo? E a violência sofrida diariamente pelas pessoas nesse país fodido? Não é questão de escolher o lado certo, e sim o menos pior. E do lado da polícia militarizada, mal paga, mal treinada e sádica é que não fico.


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tia Neide Observa Você9 de setembro de 2013 21:50

      Certíssimo. Como viver com segurança num país sem segurança pública confiável, pelo sim pelo não, jamais confiaria minha vida a esses escroques de farda, quase todos subornáveis e corruptíveis por qualquer valor acima de R$ 100

      Excluir
  9. Em tempo algum houve revolução sem conflito e sem violência. Se querem a mudança, terão de pagar o preço, se não querem, assumam isso em alto e bom som e parem de bancar os moderninhos até a página 2. (sim, indireta pra vc, Tony)
    Outra coisa, acompanhem os protestos no Brasil pela imprensa internacional, especialmente BBC, tenho certeza que algumas coisas ficarão mais claras para vcs...

    ResponderExcluir
  10. Mudança ou revolução comunista, como querem os tais vândalos? E desde quando ser esquerdista é sinônimo de ser "muderrrno"? Em que ano, exatamente seu mundo parou de girar? Essa gente é risível.

    ResponderExcluir
  11. O guru dos Blackblock é um velhinho simpatico e calmo, de barbas brancas. Outro dia vi uma entrevista com ele. Muito sossegado e muito "lúcido" disse: Com educação ninguém nos ouve, só o vandalismo chama atenção para a causa. Fiquei super na dele! Na próxima saio de burca quebrando tudo, rs.

    ResponderExcluir
  12. Eu participei pacificamente da manifestação no sábado em SP. O que eu estranho são as leis contra as máscaras serem tão rapidamente elaboradas e entrarem em rigor em PE e RJ, tantos "vândalos" serem detidos, computadores serem confiscados, etc. Todos estes mensalões, Malufs, etc demoram tanto para serem julgados, quando julgados. Leis mais adequadas para a sociedade demoram anos. "Joguei gás de pimenta pq eu quis!"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kelly Roulla, corinthiana convicta9 de setembro de 2013 21:57

      Sim a justiça é super eficiente em alguns setores, em outros inoperante, engessada e enferrujada... Lindo isso, não? Nessas horas me sobe um fogo, spray de pimenta é pouco demais p/ tanto ladrão de fino trato nesse país, tem um deputado que tá de cela especial 6m quadrados, com TV de led na Papuda, lá em Brasília, isso como vc bem disse, QUANDO vão p/ cadeia... É fácil eleger como bicho-papão de toda desgraça do país a figura desses vândalos de rosto coberto, afinal tira o foco do problema principal que data de 513 anos nesse país: corrupção em todos os graus.

      Excluir
  13. O mio babbino caro
    Não me digam que estou louco
    É só um jeito de corpo
    Não precisa ninguém me acompanhar

    ResponderExcluir
  14. E para dar dois pontos finais na questão: OAB-RJ considera projeto inconstitucional

    PR entrará com Adin contra projeto que barra uso de máscaras
    (Infelizmente é o PArtido da República, não a Procuradoria da República).

    E a declaração ESCROTA da Aspásia Camargo (PV)? "o povo é pacifista por natureza e que não se pode permitir que movimentos sem razão aparente estejam promovendo quebra-quebra nas ruas"
    Leia-se: o povo é PASSIVO, e aceita qualquer merda que a gente enfie com samba, suor e cerveja.

    O povo não quer só mudança. O povo quer revolução. O problema são os aproveitadores.

    ResponderExcluir