terça-feira, 6 de agosto de 2013

O MAU PASSADO E O FUTURO

Achei tímida a reação da mídia à apresentação do "Frankeburger", feito com carne produzida em laboratório a partir de células-tronco de vacas. O importante não é se o troço é gostoso ou não. A primeira lâmpada elétrica também iluminava pouco. O que estamos vendo é nada menos que o começo de um processo que pode revolucionar o mundo. A nova carne pode simplesmente eliminar a criação de gado da face da Terra. Vai terminar o dilema moral que acomete até mesmo carnívoros inverterados como eu, que me aflijo com a morte dos bichinhos. Também vão sumir as pastagens infinitas, liberando terras para a agricultura, a preservação ou seja lá o que for. Acabam até mesmo as emissões de gás metano presente nas flatulências bovinas, uma das prováveis causas do aquecimento global. Claro que tudo isso ainda pode levar um bom tempo, mas é um futuro bastante possível. Sem abatedouros e sem culpa.

15 comentários:

  1. Vai quebrar a economia do Brasil, né...

    ResponderExcluir
  2. Você é aquilo que come. Quem como "Frankburger" vira Frankstein. Tô fora!

    ResponderExcluir
  3. eu trabalho num frigorífico. não achei a menor graça!

    ResponderExcluir
  4. Mas é saudável? Estou por fora, mas sei que a carne de boi alimentado com milho transgênico não é.

    ResponderExcluir
  5. Doce ilusão...O comercio e a industria que ha por detrás da "carne". A Pfizer é a líder em medicamentos veterinários!Um laboratório produzindo carne em larga escala seria meio difícil pq investir em remédios é mais rentável. Imagine toda a tecnologia e comercio relacionada a inseminação desses bois que valem milhões, o preço que é produzir esse hambúrguer, o adubo e preparo de terra necessário para plantar alimentos para o gado, o negocio que é abatedouro. De uma maneira micro que é o Seu Zé que tem uma melhor cana de açúcar e que vende as mudas e de criador de porco que vende o esterco. Pena da morte dos bichos? Se as pessoas soubessem sobre produção de leite então...Em fazendas de produção de leite, ambiente que frequento ao visitar parentes no interior, bezerro macho se não acham alguém que o queira é morto apos a desmama com um tiro de espingarda. No dia que essa tecnologia produzir tudo isso que essa figura demonstra ai sim eu concordo com essa tecnologia. Do boi aproveita-se até o berro

    http://www.osarrafo.com.br/v1/wp-content/uploads/vegetariano.jpg

    ResponderExcluir
  6. Então não sou o único que sente pena dos bichinhos quando come carne, Tony? Adoraria que essa carne fosse produzida em escala comercial, assim poderia me deleitar com os "prazeres da carne" e de consciência tranquila, pois aqueles "outros" prazeres não me dão nenhum sentimento de culpa, ao contrário...

    ResponderExcluir
  7. Tomara que seja mesmo a revolução no consumo de proteínas que tanto esperamos.A opção pelo vegetarianismo seria a mais nobre e indicada não fosse o inconveniente da necessidade que nossos corpos desenvolveram por carnes ao longo de milênios de evolução. Que venha a carne artificial, se essa for a melhor saída para o nosso planeta e para nosso corpo.

    ResponderExcluir
  8. Pensei que comentaria sobre a Mídia Ninja no Roda Viva de ontem. Queria saber suas impressões. Fica pra próxima, né?!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só vi o último bloco. Quando eu ver tudo talvez eu comente - e aí pode ser notícia velha...

      Excluir
    2. ... quando eu VIR tudo ...

      #momentopentelhojoaninha

      Excluir
  9. Se for tão gostoso quanto carne de soja, então ainda vai demorar pra pegar.
    E se daqui a 100 anos triplicarem os casos de câncer?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daqui a cem anos ninguem vai mais morrer de cancer tb.

      Excluir
    2. Daqui a cem anos ninguém vai morrer e teremos um sério problema populacional e previdenciário.

      Excluir
  10. Seria mesmo uma revolução, o ser humano não precisa de comer carne em exagero, são mais malefícios do que benefícios!!!! O ideal é que as pessoas se alimentassem do que mais se aproxima do alimento natural, e menos industrializados e processados, venenos que intoxicam o organismo, quanto mais distante de uma alimentação natural e mais saudável, pior é para o organismo.

    ResponderExcluir
  11. O mio babbino caro
    Oh, seria O admirável "Gado" novo de Huxley Ramalho!

    ResponderExcluir