segunda-feira, 12 de agosto de 2013

O MAPA COR-DE-ROSA

A Rússia confirmou que não vai suspender suas leis homofóbicas durante as Olimpíadas de Inverno do ano que vem. Qualquer atleta ou turista que fizer "propaganda gay" - o que pode incluir até mesmo dar pinta - irá em cana. Que notícia alvissareira, não é mesmo? Ainda mais quando lembramos que a Copa de 2018 será... na Rússia. E a seguinte, em 2022, no ainda mais repressivo Qatar.

O fato é que não faltam países que criminalizam a homossexualidade. Tem um que até faz fronteira conosco: é a Guiana, que, como muito ex-colônias inglesas, congelou sua legislação no século 19. Também há vários no Caribe, um monte na África e quase todos os de maioria islâmica (visitei dois recentemente, Namíbia e Belize). Uma coisa todos têm em comum: são lugares pouco desenvolvidos, com baixa qualidade de vida e governos pouco democráticos. Lugares onde não queremos viver. Para saber como cada um deles pune os gays, clique aqui.

13 comentários:

  1. copa de 2018 neh, tony... olha o alzheimer...

    ResponderExcluir
  2. Copa de 2016? não seria 2018?
    abraços Tony

    Messias Venturine

    ResponderExcluir
  3. Belo texto como sempre, Tony. E que até 2018 o mundo seja um lugar melhor.

    ResponderExcluir
  4. Pois é, e governados por um bando de ditadores chafurdando na riqueza e vivendo no consumismo fretando jatinhos para compras nos grandes centros de consumismo e etc, e o povo na opressão e miséria!!!!

    ResponderExcluir
  5. Engraçado notar que a grande maioria são países de negros. Pelo jeito ser descriminado, escravisado, só aumenta a raiva pelo diferente. Merecem a miséria que vivem. Países de merda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pessoas, veja bem, PESSOAS que sofrem preconceito não necessariamente desenvolvem empatia pela opressão sofrida por outras PESSOAS. Lembre-se das mulheres machistas, não são poucas. É normal que países pobres por serem miseráveis em tudo, inclusive educação, sejam mais atrasados em relação aos direitos humanos. Serem países com a grande maioria dos habitantes negros não tem nada a ver com a história.

      Pensa melhor antes de escrever ou você pode dar a entender um certo racismo da sua parte e isso não é legal. Caso você seja gay ou vítima de qualquer tipo de preconceito lembre que, de acordo com a sua linha de raciocínio, esse racismo é incompatível com o seu histórico. Reflita.

      Excluir
    2. Ai, anônimo, sinceramente, não acredito que li isso.

      Deixa eu explicar. Durante os tempos coloniais, as potências europeias eram homofóbicas. Elas levaram essa homofobia às suas colônias, inclusive o Brasil, onde houve morte de vários homossexuais. Há documentos disponíveis sobre essa perseguição na Biblioteca Nacional.

      Ocorre que essas mesmas potências europeias "evoluíram", muito provavelmente em razão da massificação da educação. Assim sendo, deixaram de ser homofóbicas em larga escala. Só que as ex-colônias, em grande parte, ficaram na merda. Basicamente isso.

      Foi o colonizador que fodeu tudo. Pode ver que as colônias britânicas são as piores - a maioria desses países onde homossexualidade é crime teve colonização britânica.

      Excluir
  6. Passo longe e boicoto todos eles. Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Nenhuma ex-colônia espanhola, mas conhecendo a Espanha, isso não me admira rsrs

    ResponderExcluir
  8. Faltou a Rússia estar marcada neste mapa também.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na prática seria correto pela forma de tratamento com os homos de lá que é um horror, mas na teoria, da qual foi utilizada para criar o mapa, a Rússia legalizou a homossexualidade em 1993. Entretanto, ao meu ver de nada adiantou, afinal são tão opressores, que se descobrissem que dois caras fizeram sexo em local privado são capazes de denunciá-los por algum outro crime inventado ou tornar a vida deles um inferno, como se ainda fosse uma atitude ilícita perante o estado-nação.

      Excluir
  9. O problema não são somente os países que criminalizam a homossexualidade por lei (claro que se há este impedimento, a vida deles [nossa] torna-se ainda pior), mas também a infinidade de países onde formalmente é permitida, porém a sociedade acaba desgraçando da mesma forma como se fosse ilícito. A Rússia é um grande exemplo disso, lá é legalizado, mas é um inferno, as vezes até pior de onde pouco se fala (li que no Iraque a homossexualidade foi legalizada em 2003 com a invasão estadunidense, porém os gays locais dizem serem mais perseguidos agora do que nos tempos de Hussein). E aqui as estatísticas mostram que é onde ocorre o maior número de assassinatos por homofobia. Raros são os países onde é legalizado ser gay e ainda há respeito e condições dignas de viver tranquilo.

    ResponderExcluir