segunda-feira, 12 de agosto de 2013

LIFE OF THOR

Quando eu era pequeno ainda se falava muito em Thor Heyerdahl. O explorador norueguês vivia promovendo expedições malucas, para provar que os antigos egípcios tinham chegado à América navegando em caixas de fósforo ou coisa que o valha. Mas a viagem que o tornou realmente famoso aconteceu bem antes de eu nascer: foi a do Kon-Tiki, quando ele e um bando de malucos se lançaram de jangada no oceano Pacífico. Heyerdahl defendia que os polinésios eram descendentes de tribos pré-incas do Peru, e para isto tinha que provar que tal viagem era possível com a tecnologia de mais de mil anos atrás. Sim, era: seu grupo chegou relativamente são e salvo ao arquipélago de Tuamotu. Mas sua tese amior jamais foi confirmada, muito pelo contrário. Todas as evidências linguísticas e genéticas indicam que a Oceania foi povoada a partir do oeste - da Ásia. Este detalhe é convenientemente esquecido pelo filme "Kon-Tiki", que recria a incrível jornada e foi indicado ao Oscar de melhor filme estrangeiro este ano. Há muita semelhança com "As Aventuras de Pi": tubarão-baleia, algas luminescentes, muito calor e muita sede. Só faltou o tigre. Ah, e também faltou protetor solar: em nenhum momento vemos aqueles escandinavos branquíssimos passando alguma coisa na pele (nos anos 40 ninguém se importava muito). Heyerdahl deixou muitos herdeiros espirituais, que teimam em explorar o mundo ainda hoje. Um deles é o brasileiro Amyr Klink. Homens como estes (são quase sempre homens) correm riscos desnecessários e às vezes usam teorias furadas para justificar suas estripulias. Mas de vez em quando rendem bons filmes.

3 comentários:

  1. recalcadaaaaa
    http://ask.fm/SantoBatman
    ja viu tony?

    ResponderExcluir
  2. Off-topic: Lembro de vc ter falado amar ítalo-disco (e quem não?) quando vi esse vídeo tinha que dividir com vc na esperança de que repasse pra seus leitores: http://youtu.be/diA6VCInN44
    Vinha ouvindo repetidamente tem uma semana e hoje esbarrei no clipe, Erlend Oye, do Kings of Convenience, numa delícia de música pop italiana e uma flautinha viciante. Abraço!

    ResponderExcluir
  3. Gente, mas o pai dele não tá falido?

    #piadinha

    ResponderExcluir