segunda-feira, 19 de agosto de 2013

IMPEDIMENTO

Enquanto que atletas de todos os esportes saem do armário sob aplausos na Europa e nos Estados Unidos, aqui no Brasil somos obrigados a assistir a cenas deprimentes como a reação de alguns corintianos (espero que não todos) ao selinho que o jogador Sheik, hétero, casado e pai, deu no chef Isaac Azar, também hétero, casado e futuro pai, para comemorar uma vitória. Teve babaca que se deu ao trabalho de levantar faixa com a frase "futebol é lugar de homem" e ainda teve o desplante de dizer que não é homofóbico. Também já tem gente dizendo que essa fotinho postada no Instagram não passa de um golpe publicitário para promover a inauguração da filial carioca do restaurante de Azar, o Paris 6. Ou que é tática diversionista do Sheik, que queria desviar a atenção do fato de ter saído de campo ontem de mal com o técnico. Não sei: meu conhecimento de futebol tende ao zero. E meu medo de que nosso país ainda esteja na idade da pedra lascada tende ao infinito.

(E aqui, a opinião de alguém que realmente de futebol. Muito bom!)

40 comentários:

  1. "meu conhecimento de futebol tende ao zero. E meu medo de que nosso país ainda esteja na idade da pedra lascada tende ao infinito. " [2]

    ResponderExcluir
  2. Bem, eu gosto e entendo de futebol, o que obviamente não quer dizer que estou certo sobre o que vou escrever, mas vamos lá.
    Sheik é um cara autêntico e tem sim um gostinho pela polêmica, mas duvido muito que ele tenha feito isso pra desviar a atenção do que quer que seja. Ele tem muita personalidade pra isso. Acho que o selinho foi uma brincadeira entre amigos e pronto. Certamente antes de postar ele pensou que isso poderia gerar controvérsia, mas foi aí mesmo que ele deve ter pensado "vamos ver até onde isso vai, só de sacanagem..." e foi!

    ResponderExcluir
  3. EU AMO MAURÍCIO SAVARESE!

    Deixa o futebol de lado e fala do que vc entende, que confusão essa do Davi Miranda, né? Casar com jornalista político é barril!!!

    ResponderExcluir
  4. É muito comum jogadores de Rugby, brutamontes imensos, parrudos com cara de troglodita fazerem brincadeiras desse tipo e ninguém se sente mais ou menos macho por causa disso.
    Senti asco quando li a reportagem sobre o ocorrido. Coisa de gente imbecil digna de pena.
    ¨Não é homofobia nem nada. Mas aqui não.". Disse um deles.
    E o grupo quer uma retratação do jogador pelo o que ele fez fora do campo, caso contrário "transformarão a vida dele num inferno". E daí? A boca é dele, ele faz o que bem entender com ela.
    Simplismente ridículo.

    ResponderExcluir
  5. homem ciumento é mesmo um horror. agora o Sheik vai ter que beijar toda a torcida do coríntians para acalmar os ânimos.

    ResponderExcluir
  6. nem sabia desse lance e hoje estava pensando o quanto que brasileiro adora pagar de (falso) puritano, navego muito pelo youtube e noto que qualquer vídeo mais sensual -masculino- brasileiro sai logo do ar...denunciado. na net assuntos que envolvam "afrontas à moral e aos bons costumes" chovem de críticas, uns falam que é pouca vergonha, outros citam a bíblia. só que a gente sabe bem em que país se vive, que a moral sexual brasileira sempre foi, desde os tempo da senzala(ou seria de antes??), extremamente flexível. mas claro ainda joga-se a pedra e esconde-se a mão.

    ResponderExcluir
  7. Tony oque tus achas do Julian Assange By Brezil?

    http://g1.globo.com/fantastico/noticia/2013/08/brasileiro-companheiro-de-glenn-greenwald-fica-detido-em-londres.html

    ResponderExcluir
  8. Vou tentar resumir, sim sou uma bee futebolística, rsrsrs ele jogou mal e na retranca, Tite o técnico do Coringão <3 :) deu uma dura nele e daí ele saiu todo melindrado e quase mandando tudo ao redor se f*****, e acho que ele usou a rede social p/ mudar o foco do péssimo futebol que vem apresentando duas ultimas partidas, só que tradicionalmente o pessoal já zoa o São Paulo como time de bee, e tem muito corinthiano c/ cérebro de minhoca e machista, o negócio é que o Emerson Sheik mirou numa coisa e o tiro saiu pela culatra, veio até pedir desculpas pelo selinho que achei tudo numa coletiva, pode? Custava se manter firme p/ derrubar o preconceito. Muitos corinthianos usaram a net, inclusive eu, se manifestando positivamente sobre o acontecido.

    ResponderExcluir
  9. Ai, tinha que ser em São Paulo, esses pseudomoderninhos!

    ResponderExcluir
  10. Eu sonho com o dia em que nem seria necessário fazer a ressalva de que eles são héteros.
    Eu sei, eu sei... to na fila do pônei também.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é. Espero que na Alemanha, onde nem casamento gay existe, isso também aconteça um dia...

      Excluir
    2. Nem os HTs estão casando na Alemanha. Casamento gay pra quê? Aliás, aqui não precisa de bolha de segurança.

      Excluir
    3. Tá, mas os gays que porventura quiserem casar não podem fazê-lo. E aí? Os heteros podem. E Berlim não é a Alemanha. Vá para Frankfurt, Munique...há muita gente casando, sim.

      Excluir
    4. To feliz solteiro, feliz e sem ter gente dizendo o que eu tenho ou não tenho o que fazer. Estou no lugar certo.

      Excluir
    5. E na Alemanha não tem casamento, mas tem um tipo de união estável que é reconhecida pelo governo... tenho amigos que fizeram e inclusive um acrescentou o nome do marido.
      Casamento, união, o nome é importante?? ou importante é como o país te aceita?

      Excluir
  11. Num vi ninguém saindo do armário na Rússia no mundial de atletismo, só a Isinbayeva que deu a cara a tapa.

    ResponderExcluir
  12. Tony, tu viu esta entrevista?

    http://www.youtube.com/watch?v=704uGhswYwU

    Gostaria de saber a tua opinião e dos demais também.
    Abração

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai qâ vrgónha! Do entrevistado fortalecendo estereótipos sobre o Braseel e da entrevistadora sem noção... Mais um futuro falido.

      Excluir
  13. E por falar em atualidades, espero seu post a respeito de Glenn e David Miranda. Uma história de sexo, política e romantismo para ninguém botar defeito!

    ResponderExcluir
  14. E continua repercutindo hj todos os programas de esporte continuaram fazendo pesquisinhas e enquetes do tipo 'foi certo ou errado' como se preconceito ainda devesse ser abrandado por esse ou aquele motivo (ah no meio todos sabem que impera o machismo, o jogador devia pensar que representa algo maior q a pessoa física, blá blá blá...) Preconceito é feio, nojento e devia sempre ser apontado desta forma, sem direito a argumentação de quem seja favorável ou desfavorável.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E como se alguém pudesse dar palpite no que os outros fazem na vida pessoal.
      É muita falta do que fazer.

      Excluir
  15. Agora fico aqui pensando foi um selinho muito do mal dado, pois a foto mostra que nem colaram labios, imagina então se tivesse sido um beeeijo ipsis literis, povo tá doido, é preconceito demais, mas povo brasileiro no geral solta um comentario preconceituoso e emenda com o já clássico 'mas eu não sou homofóbico'...

    ResponderExcluir
  16. Fala sério! Quer dizer que pra provar que não é homofóbico o cara tem que dar selinho em outro cara? Então pra provar que eu não sou misógino tenho que dar selinho em mulher?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ninguém aqui sugeriu isso, colega. Releia.

      Mas fora daqui infelizmente alguém sugeriu sim:

      http://extra.globo.com/esporte/jean-wyllys-apoia-sheik-pede-beijaco-coletivo-no-corinthians-9619953.html

      Desse jeito Wyllys tá destruindo a confiança que eu tinha no bom senso dele...

      Excluir
    2. Haha Jean bom senso? Isso se chama oportunismo politico.

      Excluir
    3. Em que sentido? Acho que ele não vai granjear nenhum novo voto com essa atitude ridícula, nem mesmo dentro do "mercado" LGBT...

      Excluir
    4. Kelly Roulla, corinthiana convicta22 de agosto de 2013 20:12

      Pra provar que sou favorável à prevenção câncer de próstata, vou fazer o toque retal como a Cássia Kiss fez o toque da mama na época q ela era a Maria Marruá do pantanal, será que algum canal vai veicular?

      Excluir
    5. Giovani, a sugestão está implícita.
      O que levaria um hétero a dar um selinho em outro homem? Nem eu, que sou gay, cumprimento meus amigos assim!
      Usar de oportunismo (seja pra promover o restaurante, seja pra desviar a atenção de uma má atuação) e posar de amiguinho dos gays é mais um menosprezo à nossa inteligência do que um gesto de apoio.

      Excluir
    6. Kelly Roulla, corinthiana convicta25 de agosto de 2013 02:51

      Cheguei a pensar como vc, Fárlley, mas analisando friamente, não é o caso de oportunismo, não por parte do jogador, ele abriu a casa e mostrou fotos de selinho dele com outros amigos próximos, dele com os filhos, dos filhos com os irmãos, não vi machismo no trato com os pequenos se não há esse ranço de que 'homem não pode beijar homem' dentro da casa dele tb não deve haver no trato com pessoas fora do ambiente familiar, acho mesmo que ele não pensou que o Brasil continuava tão atrasado no tocante à este assunto, no mínimo achou que já havia liberdade e respeito suficientes p/ não sofrer o bullying que sofreu pela torcida, e sim, volto a ENFATIZAR QUE isso tudo é falta de uma política governamental maciça tal como a que foi feita para que todos adotassem o preservativo nas relações sexuais pós-descoberta do HIV. Se tivéssemos uma campanha martelando dia e noite na tv, repartições públicas e escolas que não é legal ser homofóbico por n-razões isso já teria senão acabado pelo menos diminuído bastante. A propósito, Sheik continua sofrendo pressão por parte de meia dúzia de imbecis cobrando que a diretoria do Timão o mande embora e, ainda no olho do furacão, entrará em campo hj contra o Vasco usando chuteira personalizada com as palavras 'fora preconceito' e 'gentileza'. Vai Corinthians e Muda Brasil!

      Excluir
    7. Bem, Kelly, se não oportunismo, foi ingenuidade.

      Excluir
  17. Oras, são apenas torcedores inúteis exercendo sua inutilidade. Sem mais.

    ResponderExcluir
  18. Sou só eu, ou mais alguém acha esse restaurante Paris 6 ridículo. Aquele cardápio com nome de "celebridades" me dá vergonha. E a comida é bem fraquinha também.

    ResponderExcluir
  19. na verdade o futebol é um esporte completamente machista , racista e homofóbico. Mulheres não devem jogar, negros são chamados de macacos e e os gays são motivos de piadinhas, coisas que em outras modalidades esportivas ocorre bem menos. E o pior de tudo é que a mídia insiste e persiste em dizer que esse esporte é o mais popular do mundo(algo que discordo)e o brasil...hahaha, continuará na idade da pedra por muitos e muitos anos. Não temos vocação pra ser uma sociedade aberta e desenvolvida.

    uma pena..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O futebol é um chocante retrato do Brasil, nada além disso...

      Excluir
    2. Não creio que futebol seja machista, acho que é misógino. Nos bastidores do futebol, nas falas dos jogadores e torcedores e nas mesas redondas a imagem que se passa é que: MULHER SÓ SERVE PRA TREPAR!

      Excluir
    3. Kelly Roulla, corinthiana convicta25 de agosto de 2013 02:55

      É os dois: machista e misógino porque nesta forma distorcida de ver o mundo mulher não é só objeto de cama ou um porta-sêmen descartável mas tb a 'amélia' que deve amar, lavar, passar e cuidar de crianças 24h por dia.

      Excluir
  20. Assisti uma entrevista do Emerson no "De Frente Com Gabi" e meu gaydar apitou diversas vezes... E pela repercussão que teve um SELINHO, não é difícil entender o porquê, caso seja mesmo gay, não sair do armário.

    P.S.: Adorei um comentário do Maurício Noriega, no Sport Tv, sobre o protesto de gatos pingados contra o Skeik:

    "Acho que o Emerson foi muito mais homem que os caras que foram protestar. Ele milita em um ambiente machista, retrógrado, que é o futebol. É lamentável que um cidadão se sujeite, em um dia de trabalho, a esse tipo de manifestação." HAHAHAHAHA <3

    http://linkis.com/sportv.globo.com/sit/4Gsr

    ResponderExcluir
  21. Kelly Roulla, corinthiana convicta22 de agosto de 2013 20:08

    Acho que ele sabia que ia dar nisso, não entendo só o porque, meu na boa, ele jogou em países do Oriente Médio ainda mais machistas que o Brasil, ele sabia sim que enquanto contratado de um time c/ torcida gigantesca ele podia passar pelo vexame de ser misunderstood. Agora vai ter dor de cabeça com torcidas organizadas que são uma cruz de ferro p/ jogador que paga de machão que dirá p/ quem ousa achar que está num país civilizado e posta foto de selinho. Cada vez que for mal numa partida a zoação vai ter cunho homofóbico sim, disso não resta dúvida. O governo que poderia ter campanhas anti-homofobia na tv há pelo menos 10 anos, diz que não faz 'propaganda gay' na tv (Alouuu? Vibes from Russia ecoando forte da boca da presidenta da Shirleypetista). Não é caso isolado, Corinthians já teve escândalo beeem pior quando Ronaldo fenômeno traçou três travas no mesmo espeto e ainda deixou de pagar as monas pelo barba-cabelo-e-bigode-service, tb já teve Dinei e o ídolo atemporal Vampeta na G Magazine rompendo tabus uns quinze anos atrás, então p/ esses idiotas que não representam nem 1% da torcida esse papo não cola, acho só que Sheik vai pagar preço alto, não acredito que ele significa em absoluto, mas se sim eis a hora certa de terminar o serviço e detonar o armário de vez.

    ResponderExcluir
  22. O Fred além de lindo, é um macho de verdade ao militar contra preconceitos horríveis. Falta do que fazer, desses ditos "anti-homofobia". Tanta caridade a ser feita e ficam se preocupando com selinho.

    ResponderExcluir