quarta-feira, 28 de agosto de 2013

BUT I NEVER WAVE BYE BYE

"Frances Ha" parece um episódio em preto-e-branco com uma hora e meia de duração da série "Girls". Têm até um ator em comum, o feio-bonito Adam Driver. Além de protagonistas com problemas parecidos: instabilidade profissional, namoros equivocados e uma enorme dificuldade em chegar à idade adulta. A diferença é que a atriz e roteirista Greta Gerwig é muito mais cativante que Lena Dunham. Sua Frances tem uma relação de casal de lésbicas velhas - "não transamos, mas nos entendemos muito bem" - com a melhor amiga (vivida por Mickey Sumner, que é filha do Sting). Também tem o dom de dizer a coisa errada na hora errada, o que gera algumas das melhores piadas que eu vi no cinema este ano. E ainda tem uma seqüência empolgante ao som do clásico "Modern Love", de David Bowie. "Frances Ha" tem potencial para virar sitcom.

Nenhum comentário:

Postar um comentário