quarta-feira, 5 de junho de 2013

ESPANCAMENTO TRAGICÔMICO

Aconteceu hoje em Brasília a tal demonstração em prol da "família tradicional" convocada por Silas Malafaia. A home do UOL deu destaque a essa placa aí ao lado, que seria trágica se não fosse cômica. Trágica: é mais um exemplo da auto-vitimização dos evangélicos, que adoram se dizer "perseguidos" quando na verdade exercem um poder político desproporcional e suas igrejas, muitas delas criadas anteontem, gozam de privilégios como a imunidade fiscal. Cômica: o cartaz se esquece de dizer quem são essas minorias. E não são exatamente os gays que são mimados e autoritários. Além disso, quando foi mesmo que um fundamentalista religioso foi espancado no Brasil? Aham.

ATUALIZAÇÃO: Segundo a Polícia Militar, a passeata reuniu apenas 40 mil pessoas - bem menos que as 100 mil esperadas por Malafaia. Também teve militante da "Rede" de Marina Silva coletando assinaturas em prol do novo partido, o que mostra que ela realmente está querendo jogar nos dois times.

20 comentários:

  1. Yep. Tem havido uma verdadeira epidemia de evangélicos fundamentalistas espancados procurando as urgências dos hospitais. Soube até que havia também algumas estupradas pelo past...o, wait!

    ResponderExcluir
  2. Mesmo com tanto escárnio, deslealdade à Constituição deste país, eles ainda são maioria e maioria num país cujos habitantes em maior parte ruminam capim e não estão nem aí para o respeito à diversidade. Enquanto a causa das minorias não alcançar uma maioria em números para ser mais expressivas, movimentos como este que são totalmente incoerentes continuarão oprimindo quem realmente é injustiçado.

    ResponderExcluir
  3. Eu simplesmente não consigo entender porque estas pessoas não utilizam seu tempo pra ajudar pessoas doentes ou adotar uma criança, por exemplo. É desesperador achar que Jesus/Deus tenha uma mensagem de tanto ódio aos diferentes.

    ResponderExcluir
  4. "Se você falar mal eles te espancam" HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH

    ResponderExcluir
  5. Tony, vc sabia que a bíblia insinua que o Rei Davi tinha um relacionamento gay com Jonatas?

    “Angustiado estou por ti, meu irmão Jônatas; tu eras amabilíssimo para comigo! Excepcional era o teu amor, ultrapassando o amor de mulheres.” (2 Samuel 1.26)

    “Sucedeu que, acabando Davi de falar com Saul, a alma de Jônatas se ligou com a de Davi; e Jônatas o amou como à sua própria alma. Saul, naquele dia, o tomou e não lhe permitiu que tornasse para casa de seu pai. Jônatas e Davi fizeram aliança; porque Jônatas o amava como à sua própria alma.” (1 Samuel 18.1-3)

    Se te interessar, pesquise mais sobre o assunto e vc vai ver.
    beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, sabia. Esse tipo de relacionamento entre guerreiros era comum na Antiguidade. Alexandre, o Grande, teve muitos amantes, assim como diversos imperadores romanos.

      Excluir
    2. Anastasia Beaverhausen6 de junho de 2013 11:09

      Mas os fundamentalistas dizem que o amor entre os dois era fraternal... Cola?

      Excluir
  6. Durante muitos anos fui de uma cerca religião evangélica. Como a maioria das religiões ditas cristãs, essa também condena a homossexualidade. O diferencial era que essa condenação se limitava as quatro paredes de seus locais de adoração, e exclusivamente aos que professam a religião. Não há membros dessa religião participando de manifestações ou lutando por leis que promovem a discriminação dos gays. Acho que esse deveria ser o papel das religiões: limitar suas crenças aos que querem professa-la, sem tutelar nem querer impor aos que não estão nem aí pra isso

    ResponderExcluir
  7. "Mesmo com tanto escárnio, deslealdade à Constituição deste país, eles ainda são maioria...". Evangélicos são maioria no Brasil? Eu acho que o poder subiu tanto na cabeça deles que eles se acham maioria em um país majoritariamente católico. Então esse cartaz serve mais pra eles que para os gays.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querido, o que eu quis dizer é que não somente os evangélicos em si, que representam cerca de 22% da pop. brasileira, mas sim os religiosos como um todo, e claro, também os "não praticantes" hipócritas que na hora de apontar o dedo se fazem de santos e devotos, lembram que a bíblia existe (como se isso importasse) e o resto sabemos como é. E sim, como você disse, o poder lhes subiu a cabeça para acharem que são os maiorais, até o feliciano disse no Agora é Tarde que eles são 70 milhões sendo que não passam de 43 milhões (IBGE). Se eles já fazem este estrago com esses números imagine você com mais.

      Excluir
    2. É verdade a maioria dos cristãos são contra os gays. Peguei sua frase para falar minha opinião sobre eles acharem que são maioria. Também estou achando que estes protestos no Brasil estão acontecendo porque alguns setores da sociedade estão se tornando "fundamentalistas". Podemos ver que protestos assim acontecem em nações "fundamentalistas" ou com setores fundamentalistas, até mesmo no EUA.Fundamentalistas contra negros, gays, etc. Países que respeitam os direitos dos indivíduos e dos vários setores são mais pacíficos e tem menos protestos. Não estou dizendo que os protestos são ruins, mas só que pode ser um reflexo do fundamentalismo crescente no nosso país.

      Excluir
  8. Ai meus sais... preguiiiiiiiiiiiiiiiiça TERA dessa família tradicional...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Larga teus sais e tua preguiça e vai à luta, como os nefastos pentecostais fazem.

      Excluir
    2. Alexandre que você quer dizer é a Grécia antiga toda, onde cada guerreiro ou filósofo andava com um efebo a tiracolo, do qual era mestre, e a patroa ficava em casa tecendo as túnicas e cuidando das crianças

      Excluir
  9. Aquele pastor lindo disse hoje que ninguém nasce gay, a gente escolhe. E claro que isso faz TODA a diferença, né?

    Então finalmente entendi que ao longo de toda a minha vida eu não compreendia o meu próprio C*. Mas graças ao ungido pastor, que é quem realmente sabe tudo sobre o meu C* (faz passeata e tudo por causa disso, vejam só quanta dedicação), agora eu finalmente entendi este tão profundo mistério. Obrigado, pastor. Eu e meu C* lhe somos eternamente gratos.

    ivan

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anastasia Beaverhausen6 de junho de 2013 11:07

      Será que o pai desse pastor o ensinou a ter ereções quando visse uma mulher pelada?

      Excluir
  10. Já achei a plaquinha um avanço: pelo menos eles agora assumem que falam mal...

    ResponderExcluir
  11. Assisti a reportagem do Jornal Nacional junto com a minha avó, evangélica da Universal, quando ela solta: "quanta palhaçada dessa gente, que vergonha".
    Repito: palhaçada!

    ResponderExcluir
  12. Plagiando Valesca Popozuda, “Minha cuceta é o Poder!”. Só esse ano os Gays já foram acusados por evangélicos de causar a “Big seca” no nordeste brasileiro, pela tragédia dos tornados em Oklahoma, dentre outras catástrofes. Agora nos acusam de agredir evangélicos? Como assim? Ah, já sei, a gente jogou nossa cara nos punhos deles? Ficamos na frente deles quando ele foram dar chutes no ar? É impressionante a capacidade desses pastores de manipularem suas “ovelhas” para conseguir dinheiro, fama e poder político.
    Movido pelo preconceito e armados até os dentes de falso moralismo, esses líderes evangélicos viram na luta dos homossexuais por direitos, uma forma de mobilizar, não só seus fiéis, mas também outras pessoas de pensamento radical e preconceituoso e com isso ganhar mais dinheiro e poder político. Do jeito que eles agem, dizendo ser seguidores de Jesus, ter-se-ia que mudar os Evangelhos. Jesus não impediria o apedrejamento da adúltera. Daria um esporro na Samaritana. Não atacaria os vendilhões do Templo. Não teria Mateus, um coletor de impostos, como seu discípulo. Não teria curado ninguém nos sábados. Enfim, ter-se-ia de mudar ou apagar todas as ações e gestos de tolerância (coisa abominável para a época) e amor ao próximo de Jesus dos textos dos Evangelhos. Há tantas regras, proibições e castigos na Bíblia (O Levítico é pródigo delas), que se fossem levados á sério nos tempos atuais causariam uma carnificina geral. Adúlteros, comedores de crustáceos, de carne de porco, de pessoas que trabalham no sábado, homens que cortam os cabelos das têmporas, fazendeiros que cultivam mais de uma cultura, ainda teríamos escravos, venderíamos nossas filhas, etc... O Amor a Deus e ao Próximo, são postos em segundo plano por esses pastores, que não passam de lobos camuflados de ovelhas.

    ResponderExcluir
  13. Será que não dá para começar campanha pelo fim da isenção tributaria das igrejas não? Elas só existem pelo dinheiro, nada a ver com fé. É certo que um movimento assim tomaria corpo. Todo mundo reclamando de impostos e tendo que carregar esse fanatismo nas costas. Tá certo que é clausula pétrea da constituição, mas na primeira oportunidade de mudança o assunto já estará em pauta. Ao menos mudar a forma de isenção. Primeiro mostra onde gastou e libera no imposto de renda. O que temos hoje é ,não paga e não mostra quanto nem onde gastou.

    ResponderExcluir