sábado, 4 de maio de 2013

PRAGAS DE JARDIM

"As Mulheres de Grey Gardens" é uma experiência teatral das mais esquisitas. A começar pela história, que já rendeu um documentário premiado e um filme da HBO: duas milionárias falidas, mãe e filha, que se isolam do mundo numa mansão à beira-mar e nunca mais lavam um prato ou levam o lixo para fora, até o lugar se transformar num autêntico aterro sanitário. Que ótima matéria-prima para um musical, não é mesmo? Até seria, mas as músicas não ficaram boas e as versões em português soam meio canhestras. Some-se a isto a estranha disposição da Sala Baden Powell, no Rio (que é inclinada para trás, como um avião decolando) e uma platéia pela metade e algo frio, e o resultado é bizarro. Pelo menos o talento de Soraya Ravenle sobrevive intacto, mas Mirna Rubim, apesar de cantar bem, não tem o carisma de Suely Franco, que precisou deixar a produção. Não desgostei ( não desgosto de nada. Que tenha Pierre Baitelli no elenco), mas não foi o delírio camp que eu esperava.

9 comentários:

  1. pierri baitelli por fontes seguras , me disseram ter um grande talento, se é que vc me entende!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha, eu já vi talento do Baitelli e é grande mesmo. Ele fez uma rápida cena de nu frontal no filme "Como Esquecer", com Ana Paula Arosio.

      Excluir
  2. Será que ele "usa" este talento? Kkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  3. Assisti esse documentário e, sinceramente, senti uma puta depressão. Aquelas mulheres isoladas do mundo, fora da realidade, agarradas a um passado glorioso, às coisas que poderiam ter sido e não foram... Não sei quanto ao musical, mas o filme deixou um gosto amargo.

    ResponderExcluir
  4. Assisti um filme sobre a vida destas duas mulheres inclusive uma delas era prima ou algo aparentado da Jacqueline Kennedy fato real mesmo, quando ela soube que ela estava em situação ruim resolveu ajudar. O filme foi bem interessante, mas não me lembro o nome, quanto a peça gostaria de assistir.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tanto o filme quanto o documento sobre elas se chamam "Grey Gardens". Jacqueline Kennedy era sobrinha da mais velha e prima -irmã da mais nova.

      Excluir
    2. Obrigado, é isso mesmo!!!

      Excluir
  5. Quanto ao "talento" do rapaz tem mesmo nem eu sabia, é só procurar no Google!!!

    ResponderExcluir
  6. Assisti documentário alguns anos atras e ainda sinto o incomodo vexaminoso de qdo vi. Não sei como as pessoas encaram, mas acho uma vergonha alheia. Quem produziu causou em mim, pelo menos, a sensação desejada.

    Isso pq vi familiares vestidas desses personagens reais. Talvez por isso tenha incomodado tanto.

    abração.

    ResponderExcluir