sexta-feira, 17 de maio de 2013

FOI CULPA DO REMÉDIO

Tem assunto mais em voga do que a depressão e seus tratamentos? Só falta virar samba-enredo da Beija-Flor. "Terapia de Risco", o novo filme de Steven Sodebergh, é mais um que se junta à lista de obras sobre um dos temas "in" deste ano. A premissa é interessante: um médico receita uma droga nova para sua paciente, até que... Não dá para contar muito mais, para não estragar o prazer de quem não viu. Só adianto que o roteiro não é óbvio, a direção usa imagens desfocadas de maneira magistral e os atores estão ótimos. Ninguém mais do que Rooney Mara, revelada na versão americana de "Os Homens que Não Amavam as Mulheres", e que aqui parece um cruzamento de Audrey Hepburn com Olívia Palito. Mesmo quem for tarja preta pode ir sem medo de se debulhar em lágrimas: apesar de criticar a indústria farmacêutica, "Terapia de Risco" está mais um thriller inteligente do que para um tratado sobre a doença mental. E ainda tem Channing Tatum, se bem que de camisa.

6 comentários:

  1. finalmente tu gosta de alguma coisa!

    ResponderExcluir
  2. 3, 2, 1 e Daniella chegando loouca aqui!!!!! haahhahaha vou parar de implicar com ela antes que antonieta me gongue!!! hahaha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E eu adorei o filme
      impossível falar muito dele sem soltar spoilers.

      Excluir
  3. Gostei muito desse filme, apesar de achar que ele tem um furo e uma forçação no roteiro. Não vou citar pra não entregar o filme.

    ResponderExcluir
  4. A reviravolta é bacana mas achei forçado demais o argumento... Você não, Tony?

    ResponderExcluir