quinta-feira, 23 de maio de 2013

BICHA MÁ

"Amor à Vida" mal começou e a bicharada já tem um novo ídolo. Todas amam/são Félix, o enrustido-casado-com-um-filho que marca dates no shopping. E por que não deveriam? A bee é rykah, solta uma tirada espirituosa atrás da outra e ainda namora o Lucas Malvacini. Fora que é interpretada pelo Mateus Solano, meldels. As redes sociais já pululam de perfis falsos e gifs do personagem. Não importa que o problema dele - ser mais amado pelo pai do que a irmã - é digno do jardim de infância. Nem que suas maldades não façam muito sentido: o que é que ele ganha, exatamente, jogando um bebê no lixo? Mas o fato é que estamos adorando o Félix. O veneno é uma arma poderosa que muitos gays desenvolvem como auto-defesa, e é divertido ver um de nós tocando o terror na TV. Como eu disse na minha coluna de ontem no F5, é um bom sinal quando já podemos ser vilões. Mas que ninguém tenha dúvidas: a maior crueldade que o malvado faz é mentir para si mesmo.

26 comentários:

  1. Peraí. A novela ainda está em 91? Já tinha telefonia celular em SP? Já tinha carro com placa cinza de 3 letras? A Bolívia tinha essa segurança toda nos aeroportos?

    A novela não consegue ser canastrona e melodramática como Salve Jorge. Mas continua maniqueísta e bidinensional.
    Tatá Werneck e Mateus Solano vao roubar a novela.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A primeira fase se passa em 2001. Os celulares mostrados estão corretos. O que não havia em SP naquela época era a Ponte Estaiada e o shopping Cidade Jardim, que já apareceram.

      Excluir
    2. 91, 2001... Eu vi o 1º capítulo com a mesma atenção que esse texto de 5ª série foi escrito.
      Tks!

      Excluir
  2. Não entendi como mostrar um gay vilão nos torna mais respeitáveis. Historicamente, bicha má e bicha boazinha têm sido igualmente tratadas com muito coió, porque não botam medo em ninguém, e nunca vão botar.

    Experimente ensaiar um dito espirituoso, bem cheio de veneno mesmo, na próxima vez que um troglodita aparecer na sua frente com uma lâmpada ou coisa pior. Veja se você consegue "tocar terror" nele.

    Mas quanto ao que importa mesmo, que é o respeito, isso infelizmente não será uma novela da Globo que vai resolver. Lembre-se de que está continua sendo uma emissora homofóbica (que em pleno 2013 ainda se recusa a mostrar beijo gay) e racista (Zorra Total, por exemplo), entre muitos outros defeitos.

    Mas boicotar ninguém vai, né?

    ivan

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ivan, o próprio autor já vai consertar essa impressão: vem aí na segunda fase da novela um casal de gays felizes e exemplares, vividos por Thiago Fragoso e Marcello Antony.

      Gays não são melhores nem piores do que ninguém, e claro que também podem ser vilões. Mas veja bem: Félix não é mau porque é gay. Sua sexualidade é só uma característica, aliás como para todo mundo.

      E, tirando a honrosa exceção da MTV, nenhuma emissora brasileira é MENOS homofóbica que a Globo. Esqueça o beijo gay e lembre-se dos muitos "Globo Repórter" e "Profissão: Repórter" mais do que simaptizantes à causa LGBT. Lembre-se também de novelas como "Ti Ti Ti" e "Insensato Coração" que, apesar da ausência de beijo, tocaram no assunto com maestria.

      Que outra emissora fez mais, tirando a MTV? Nenhuma. A Record é fundamentalista, o SBT tem preconceito interno (eu sei porque trabalhei lá) e a Band meio que ignora.

      E te garanto que agora, sob o comando do Schröder, a Globo vai ficar ainda mais simpatizante.

      Excluir
    2. Eu concordo, Tony. A Globo é a menos pior que temos. Quero fazer uma ressalva, em cena da novela que antecedeu Mascarás, da Record, o vilão é MORTO pelo gay, o mesmo que todos diziam imitar o Crô. Estava sendo insultado de fraco e de bicha e, PAH, deu um monte de tiros no sujeito. haha Achei uma cena muito bem feita. Ainda assim, a Record NÃO é digna de confiança alguma. Tenho sempre a impressão de estar nos conquistando pra puxar o tapete depois.

      Excluir
    3. Pois eu já tava de saco cheio de ver bichas coitadinhas em telenovelas. Um vilão gay é ótimo, mostra que somos como qualquer outra pessoa, não há nada particularmente de bom ou de mau em ser gay.
      Aliás, em 1986, na novela Roda de Fogo, Cecil Thiré já interpretava uma bicha maquiavélica.

      Excluir
    4. Tony, Pq vc diz com tanta certeza que com esse Schroder, a Globo se tornará mais simpatizante. Pois se a Globo se tornar mais simpatizante do que vem sendo, sem sombras de dúvidas ganhamos um grande aliado.

      E a MTV é muito bacana mas não tem a mesma repercussão de outros canais, até mesmo de um GNT da vida.

      Excluir
    5. Acho que antes da bicha má protagonista poderia vir o beijo gay. Não assisto a novelas pois vivo no exterior, mas outra coisa que me incomoda pelo que tenho ouvido falar é o fato de que o Félix é enrustido. Isso arraiga um preconceito na massa semi-analfabeta que tem a novela como única fonte de entretenimento e referência cultural.

      Excluir
    6. Anastasia Beaverhausen25 de maio de 2013 12:43

      Não creio q ele vá se manter enrustido muito tempo, pois o autor da novela é gente que faz.

      Excluir
  3. O gay enrustido-vilão que dá pinta em novelas não é novidade, ok, antes teve Cecil Thiré que fazia um empresário-vilão de armário (lembro até de cenas bem picantes para época como um mordomo que o enchia de mimos e massagens numa banheira), mas isso foi em Roda de Fogo, lá em 1986, Solano vai causar nas gerações de agora. Mesmo quem adora ser do contra há de convir que há um frescor (olha a maldade?!) por parte do autor (que tb é gente que faz) em fazer de Félix um divisor de águas. Não sei porque sinto no texto do Carrasco uma vibe meio Festim Diabólico do Hitchcock e adoooro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 01 SDD: Fogo no Rabo.
      Aliás, tá na moda sentir saudade do rabo alheio. Hahahhaha

      Excluir
  4. Pois é...esse veneno é super comum ainda, principalmente em gays da Zona Norte e da Zona Oeste aqui do Rio. Especialmente da Barra, sabe? Acho que somos mais aceitos na ZS, então tem menos gente venenosa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Menos gente venenosa na ZS??? Oi???
      ZS é um covil de cobras, fio. Não se engane.

      Excluir
    2. Qua qua qua realmente na zona sul tem mesmo é mais michê, que são gente boníssima.

      Excluir
  5. Shirley Love - Petista Convicta24 de maio de 2013 01:04

    Podia só ser menos afetado, q nem no cinema: http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=mHxePmyjvMw

    ResponderExcluir
  6. Eu penso que o fato de ser personagem bom ou mau é de somenos. O importante me parece que é o fato dele ser o protagonista da novela.

    Essa novela está sendo escrita para o Félix. Mas estou quase apostando que ele será protagonista-pivô. Se minha intuição estiver correta Carrasco estará revolucionando a estrutura dramática de um texto. Como se o protagonista fosse o coadjuvante de toda a trama. Uma escada para fazer crescer os núcleos ditos secundários. Isso seria um achado.

    Vi apenas alguns flashes do Solano e não gostei, porque achei muito clichê, mas o público vai adorar porque o público gosta mesmo é disso, de clichês. Assim entende o que está acontecendo em cena. Caso contrário ficam boiando.

    Não há contradição aqui. O personagem clichê serve como apontador seguro do entorno.

    Vamos aguardar textos e direção do Antony e Fragoso.

    Galãs de 1ª linha fazendo gay também é muito bom.

    ResponderExcluir
  7. nos gays, somos constantemente machucados, infelizmente faz com que o ego da maioria fique doente, e chega a ser indestrutivel, criando uma cultura do lexotan, infelizmente me incluo nele, lidar com as pessoas e muito mais dificil, digo por mim apenas, mas sei que acontece com outros.

    ResponderExcluir
  8. Esta novela promete, gostei das chamadas e estou assistindo, tomara que seja assim do começo ao fim, vem muita coisa por aí!!! O Mateus bem como o elenco são excelentes, vamos aguardar, como nada é perfeito não gostei da abertura com o Daniel cantando, os desenhos são interessantes, mas a abertura poderia ser com algum efeito e não cantada nada haver!!!

    ResponderExcluir
  9. Eu gostei do autor criar um vilão gay como o Félix, mas tenho algumas ressalvas quanto a interpretação do Mateus Solano, acho desnecessário ele falar prendendo a respiração pelo nariz por exemplo e algumas desmunhecadas são muito forçadas. Concordo com o Ricardo Feltrin: "MESMICE - Embora esteja recebendo inúmeros elogios e loas de alguns críticos (especialmente os que trabalham nas Organizações Globo), chamam a atenção os trejeitos e os clichês compostos por Mateus Solano para interpretar o vilão Félix, de "Amor À Vida" (21h). A impressão que dá é que a crítica especializada (sic) se seduz facilmente por qualquer vilão. Fez maldade em novela? Pronto, já é um monstro sagrado da dramaturgia, um gênio da interpretação, a estrela da cocada preta do elenco." continua: "Para um vilão, aliás, Félix tem maneirismos semelhantes aos de Crô (Marcelo Serrado), personagem caricato de "Fina Estampa", de Aguinaldo Silva. Fica tudo muito inverossímil.".

    ResponderExcluir
  10. Seria bacana se na segunda fase da novela o Félix tentasse roubar o Tiago Fragoso do Marcelo Antony e tivesse um caso com ele. Quem sabe assim o público geral não poderia torcer por um final feliz para o casal gay. Apenas com a aprovação do grande público, o sonho das bee (ver um beijo gay na novela) vai se tornar realidade.

    ResponderExcluir
  11. Para quem ia ser um enrustido, ele tá mais para pintoso como já falaram acima. Vi um pedaço nessa semana em que ele falava, "não sei quem lá DEU A ELZA". Não entendo muito desse linguajar das travestis, mas sei que isso é popular no meio. E achei algumas partes muito forçadas. Novamente, não tem muita base na realidade, pois um camuflado, jamais agiria assim dentro casa diante da esposinha iludida. Não estou muito convencido com esta novela não e acho que as emissoras brasileiras de canal aberto não vão estar afim tomar a iniciativa. Seria bom uma série que tratasse do assunto com maior verossimilhança e quem sabe um canal comprasse-a.

    ResponderExcluir
  12. Izildinha Cavalcante de Sá26 de maio de 2013 13:20

    Ok foi puroluxo primeira fase 2001, mas e agora que filhinho de Félix tá aborrecente (essa criançada descobre tudo) e esposa continua com o troço 'tem um gay na minha cama' atravessado na garganta há doze anos... Muita tensão na 'frestinha' do armário que foi aberto e retorno garantido de ibope: como nossa maléfica vai se sair de tantos apuros, fazer mais vilanias de qualidade e prosseguir sua mentira sexual? Rsrsrs, não perco por nada, viciei e adoooro.

    ResponderExcluir
  13. esse veneno gay esta matando a raça... quando nem as ricas.. bonitas.. bem sucedidas .. e bem dotadas.. não conseguem mais amar .. nem se apaixonar.. é sinal de quem o fim esta próximo..!!!

    ResponderExcluir
  14. Nossa, como as bis estão dramáticas e exigentes.
    Relaxem, é só uma novela!
    Tô adorando.

    ResponderExcluir