sábado, 27 de abril de 2013

EFCHARISTÓ

Para kaló. É impossível dizer "obrigado" em grego sem que a pessoa responda com essa expressão tão simpática, que quer dizer "de nada", "bem-vindo" e até mesmo "por favor". Aliás, simpáticos os gregos são mesmo. Ontem demos carona para um velhinho que desandou a falar como se estivéssemos entendendo tudo; quando desembarcou, ele ainda nos convidou para tomar um trago. Amanhã vamos embora da Grécia depois de dez dias muito intensos, e saio convencido de que este só não é um país latino porque a língua que eles falam não é latina. No jeito, na cara, na bagunça generalizada, os gregos são idênticos aos espanhóis ou italianos. Rodar o Peloponeso foi uma aventura, e olha que as estradas são boas e eles até dirigem bem (mas não dentro das cidades). O problema é a sinalização. Não porque esteja em grego, que a esta altura eu até consigo decifrar, mas porque simplesmente não existe. Some-se a isto os horários impossíveis e o clima de desolação por causa da crise, e a Grécia realmente não é dos lugares mais fáceis do mundo. Mas é deslumbrante, com um mar de um tom que não existe em nenhuma outra parte e o melhor iogurte do mundo. Quero voltar para conhecer as ilhas a que todo mundo vai, Mykonos e Santorini, e também Rodes, Tessaloniki, Meteora, o monte Athos... Mas agora preciso ir para casa. Não tenho mais roupa limpa e estou exausto Yia sas.

4 comentários:

  1. Adorei tudo parabéns!!!!

    ResponderExcluir
  2. Mesma raiz de "eucaristia".
    Gregos são os romanos originais. Hahaha. Acho que sua paixão pela Grécia veio de experimentar essa cultura que é uma baita influência em todo ocidente.
    Só não fale em Macedônia perto deles que eles ficam putos.

    ResponderExcluir
  3. Eu me encantei com a Grécia exatamente por conta dessa riqueza cultural. Sem contar que, embora sejam o berço da civilização ocidental, passaram mais de mil anos dominados por várias outras culturas: romanos, venezianos, otomanos... Mesmo depois da independência, tiveram que engolir um rei alemão, imposto pelas potências europeias da época. O pedido para que tesouros arqueológicos em poder de outros países sejam devolvidos é uma tentativa de recuperar (um pouco) esse passado glorioso. A crise deu uma embaçada nas coisas, mas os gregos vêm lutando há tempos para manter sua identidade e eu admiro isso. Espero que saiam da buraqueira e consigam dar a volta por cima.

    ResponderExcluir
  4. Mikonos não é o que todo mundo acha ou diz

    é uma ilha linda, com mto agito sim, mas com praias com uma infra que as x é tudo o que a gte quer e mta gente bonita pra ficar olhando (ou indo as vias) ótimos restaurantes etc

    indico mto. fui ano passado e este ano vou dar uma passada para levar um amigo q nunca foi

    ResponderExcluir