terça-feira, 26 de março de 2013

FUNK OSTENTAÇÃO

Imagine se Riquinho Rico resolvesse gravar um disco. Ele contrataria os melhores produtores do mundo, gastaria milhões na produção requintada e cantaria sobre sua doce vida de playboy. Carrões, mulheres, champagne... Foi esta a sensação que me acometeu ao escutar "The 20/20 Experience", o primeiro CD de Justin Timberlake em quase sete anos. O cara é obviamente multitalentoso: suas participações em filmes como "A Rede Social" e, especialmente, no "Saturday Night Live", revelam uma presença magnética e um timing raro de comédia. Como vocalista, ele até que tem algum swing em sua voz muitas vezes em falsete, mas seu estilo de dança não tem a fluidez ou a aparente espontaneidade de Michael Jackson, de quem dizem que seria uma versão branca. Não é. Muitas das canções do novo álbum são longuíssimas e lentas demais, como se Justin estivesse mais interessado em seduzir a mãe do ouvinte do que o próprio. Nada é ruim, mas também não há uma única preciosidade pop para ser lembrada no futuro. "Suit and Tie", o primeiro single, soa como trilha para fragrância masculina, e "Let the Groove Get In" parece uma variação do "mamassé mamassá mamakussá" jacksoniano. "The 20/20..." é agradável como uma visita à mansão de um novo rico. Tim tim.

16 comentários:

  1. zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz

    ResponderExcluir
  2. Tony vc ouviu o "Lotus" da aguilera? o q achou?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Christina Aguilera caiu para fora do meu radar...

      Excluir
  3. Que preguiça desse CD...

    ResponderExcluir
  4. poderia ter em qualquer musica, "Its Britney bitch" mas acho q seria uma piada, sabe o que seria legal os dois voltacem, e teria um dueto no disco da brit, back together, seria wonderfull
    l'amour de sa vie tbm seria legal!

    ResponderExcluir
  5. Tive a MESMA impressão, tudo muito bem feito, mas não entendi porque deixar músicas com 8 minutos, ficou repetitivo.
    E concordo que faltou um single memorável.

    ResponderExcluir
  6. Após minha cirurgia refrativa para correção da miopia, minha visão ficou 20/20, ou seja, perfeita!

    ResponderExcluir
  7. KKKKKKKKKKKKKKKK!! ":^)

    ResponderExcluir
  8. Poka bosta num gosto não, tem q ser muita bosta!

    ResponderExcluir
  9. Depois que ele cagou um CD do Duran Duran, despencou no meu conceito

    ResponderExcluir
  10. É super anos 90 o CD, acho que ele fez bem o que queria ter feito, uma sonoridade batida mas diferente do que bomba nas paradas de hoje. Arriscou, apostando no próprio nome. Vamos descobrir o resultado quando a turnê começar.

    ResponderExcluir
  11. Tony vc nao gosta nem do stripped da aguilera?? o melhor cd do mundo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sótenho dois discos da Xtina: "Back to Basics", que é legalzinho, e "Bionic", que é uma bosta.

      A verdade é que não sou muito fã dela. A moça tem um vozeirão, sem dúvida, mas também um dedinho podre na hoira de escolher repertório. Boa cantora e má artista.

      Excluir
  12. Como assim "não há uma única preciosidade pop para ser lembrada no futuro"? 'Mirrors' é SENSACIONAL, geral viciou.

    ResponderExcluir
  13. Escute o stripped...é sensacional!

    ResponderExcluir
  14. pela primeira vez eu discordo -- este cd é uma obra-prima da primeira à última nota, é aditivo, dançante sem apelos, reflexivo sem apelos e a sonoridade é destruidoramente sedutora. eu sou fã do JT desde ele existe na indústria cultural, ouso dizer que este cd é até arriscado pros padrões do pop de fm, e não sinto a ostentação que o senhor defendeu. e eu sinto que no futuro, quando lembrarmos de 2013, este cd terá seu lugar no cânone oficial das nostalgias.

    ResponderExcluir