domingo, 3 de fevereiro de 2013

ROYAL LABEL BLACK

Jacki Weaver é a Fernanda Montenegro da Austrália. Com uma sólida carreira teatral naquele país, ficou conhecida nos Estados Unidos depois de ter sido indicada ao Oscar de atriz coadjuvante dois anos atrás, pelo filme "Animal Kingdom". Agora ela está no páreo novamente por seu papel em "O Lado Bom da Vida", mas não merecia. Seu papel é pequeno e ela faz pouco além de tentar controlar sua família maluca: tudo muito direitinho, nada além. A indicação de Jacki Weaver é só mais uma prova do poder absurdo que o produtor Harvey Weinstein exerce sobre os membros da Academia. Também é pra lá de discutível a presença de David O. Russell entre os cinco finalistas ao prêmio de melhor diretor. Isto não quer dizer que "O Lado Bom da Vida" seja ruim. É um filme agradabilíssimo, com roteiro inteligente e ótimas atuações. Mas não é uma obra de peso. Não entra para o panteão dos dramas familiares de que Hollywood tanto gosta, como "Kramer vs. Kramer" ou "Gente como a Gente". Se bem que trata de um tema cada vez mais presente nos dias de hoje: bipolaridade, instabilidade emocional, remédios tarja preta. O casal de protagonistas toma tantos antidepressivos que está na categoria nobre dos desajustados, os royal label black. Bradley Cooper vai deixar muita biba trantornada com seus olhos azuis, mas quem brilha mesmo é Jennifer Lawrence. Aos 22 anos, ela é um pouco jovem demais para o papel de uma viúva sofrida, mas traz tantas nuances para o personagem que já está oscarizada. Pobre Emmanuelle Riva, se ao menos tivesse nascido americana...

15 comentários:

  1. Em quem você votaria Tony...Emmanuelle ou Jennifer?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Emmanuelle, pela coragem de aparecer nua aos 85 anos, pela trajetória de via (foi uma das mias importantes atrizes da Nouvelle Vague) e por estar na reta final - além de estar fantástica no filme, é claro.

      Jennifer também está ótima e é "the real thing": bonita, talentosa, carismática, adorável. Tem uma longa carreira pela frente. Ainda vai ser indicada muitas vezes.

      Excluir
  2. Descobri Bradley Cooper no saudoso seriado Jack and Bobby, que infelizmente só durou uma temporada (2004/2005), e foi amor à primeira vista. Ele já valeria o ingresso, mas o filme ainda por cima é excelente.

    ResponderExcluir
  3. J. Law é a nova Meryl Streep. Quem viver verá.

    ResponderExcluir
  4. TONY QUAL FILME BRADLEY COOPER FAZ SEXO GAY PASSIVO? J'A VI MAS NAO LEMBRO O NOME DO FILME, QUASE TIVE UM TRECO,KKKK BEIJO E OBRIGADO.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Wet Hot American Summer" (não sei o título em português).

      A cena pode ser vista aqui:

      http://perezhilton.com/tv/Bradley_Cooper_and_Michael_Ian_Black_Sex_Scene_In_Wet_Hot_American_Summer/?ptvid=3e204483c3015

      Excluir
    2. obrigado querido!!!

      Excluir
  5. É Mais Um Verão Americano... balde de água fria nas bee passivan...

    ResponderExcluir
  6. Preciso ver, mas desligado das legendas, segundo o Luciano.

    ResponderExcluir
  7. Sou tarja preta. Quem não for, perderá muita coisa, mas quem não é, certo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Me neither. Lembro que durante a sessão joguei "seroquel" no Google pra ver o que era hehehe.

      Excluir
    2. Não confiem no Dr. Google. A bula do seroquel vai da unha encravada à esquizofrenia. Depende da dosagem e da hora de tomar. Já controlei ataques de ansiedade com ele.

      Aliás, seroquel é tarja vermelha. Stilnox de 6,25 tb (mas o de 12,5 é preta... WTF? E se eu comprar o de 6,25 e tomar dois? Aliás, é o que eu tenho feito pq eu TOMO mesmo o de 12,5 e tá em falta no Rio)

      Excluir
    3. Eu adoro um tarja preta, especial/te aqueles que dao cadeia.

      Excluir
  8. "Reino Animal" é fantástico e Jacki Weaver está maravilhosa nele. Eta filmaço.
    Vi "O Lado Bom da Vida" ontem e gostei bastante, entretanto concordo contigo sobre a indicação do diretor - ele tirou o lugar de PTA. E quanto a Lawrence, achei excelente no filme, mas se o mundo fosse justo ela jamais ganharia de Naomi Watts em "O Impossível".

    ResponderExcluir