terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

MEU PERÍODO HOLANDÊS

Reza a lenda na minha família que o nosso "Goes" é de origem holandesa. Seríamos descendentes de funcionários ou soldados da Companhia das índias Ocidentais que vieram para o Nordeste com Maurício de Nassau, no século 17. De fato, existe uma cidade com este nome no sul da Holanda, e reza outra lenda que ela significa "ganso" em holandês arcaico. Mas nome e cidade também existem em Portugal, e não temos exatamente uma aparência nórdica. Só um exame de DNA poderá dizer. Enquanto fico na dúvida, me deleito com a história e a cultura dos Países Baixos. Estou lendo "The Island at the Center of the world", uma história super detalhada da colônia de Nova Amsterdam - que, depois de conquistada pelos ingleses, foi rebatizada de Nova York. O autor Russell Shorto defende que o espírito cosmopolita e tolerante dos holandeses já de quatro séculos atrás foi fundamental para a maior cidade americana se tornasse essa colisão de culturas que é hoje. Ele vai até mais longe: diz que, sem esse espírito, os Estados Unidos teriam nascido como uma teocracia puritana e seriam muito piores do que são hoje. O esplendor do império holandês durou pouco, mas um pedacinho dele pôde ser visto em São Paulo até hoje: é o quadro "Moça Azul Lendo uma Carta", a primeira obra de Vermeer jamais exposta no Brasil. A pintura está excursionando pelo mundo enqaunto sua casa, o Rijksmuseum, termina uma longa reforma (reabre em abril). Para quem acha pouco ir até o MASP para ver um quadro só, é bom saber que a exposição ocupa quatro salas que contam todo o contexto histórico e o meticuloso processo de restauração a que a "Moça" foi submetida. Está mas luminosa do que nunca, e provavelmente grávida. Olha, sou louco por Portugal, mas não ficaria chateado se fosse um pouquinho holandês também.

7 comentários:

  1. a exposição de esculturas no subsolo está muito boa. nota 10 para a curadoria.

    e este ano teremos o lucian freud no masp. tudo de bom.

    ResponderExcluir
  2. Como as europeias sao finas, nada de car-na-va ! Only museus and books.

    ResponderExcluir
  3. Quando estive em Amsterdã tive a impressão de holandês feio nasce morto.

    ResponderExcluir
  4. Gosto dos quadros de Vermeer.... são lindos.
    abraços

    ResponderExcluir
  5. Poxa não estraga o meu prazer, meu avó dizia que o avó dele dizia que somos descendentes de judeus cristão novos, prefiro isso à Portugal rs

    Gustavo Goes

    ResponderExcluir
  6. Goes é linda.....Adorei essa cid
    ade da Holanda!

    ResponderExcluir