sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

DE FRENTE COM ADNET

Não sou jornalista. Sou colunista. Volta e meia tenho que explicar essa diferença para os acéfalos que me atacam no F5, cobrando "imparcialidade" - e isto porque no Brasil difundiu-se o mito que jornalista não pode emitir um fiapo sequer de opinião. Claro que, se essa opinião bater com a do leitor, tudo é perdoado... Mas enfim, tergiverso. O que eu quero dizer é que, apesar de sempre reiterar meu "colunismo", de vez em quando eu cometo "jornalices". Ano passado entrevistei Val Marchiori para a revista "Junior". E ontem fiquei quase uma hora pendurado ao telefone com Marcelo Adnet. Achei que seria bicolino chegar nele: afinal, foi meu irmão Zico quem o descobriu na MTV. Mas aí ele foi viajar, eu também fui, teve Natal, Réveillon, um contrato que parecia encalacrado e desencontros mil. Então finalmente rolou, mas a trabalheira não acabou: ainda tive que condensar em duas laudas o fluxo de consciência do moço, que fala e fala e fala. O resultado saiu hoje no F5. Sem revelações bombásticas, mas sincerinho. Pelo menos nenhum geneticista irá refutá-lo.

5 comentários:

  1. Você ira morrer uma morte muito lenta...

    ResponderExcluir
  2. Ora, Tony, não se justifique, assuma. Vc "está" jornalista, sim. Ajoelhou tem que rezar. Quer o status mas não a responsabilidade? Assim não vale. Escreve coluna, faz resenha, cobre evento, agora entrevista e recusa a classificação? Aceite. E as críticas tb, faz parte da profissão. Bom fechamento!

    ResponderExcluir

  3. Gostei da entrevista. Precisa e objetiva.

    Só não entendi muito bem a utilização do "este" e do "isto". Existe uma diferença entre "esse" e "este" que vem sendo esquecida no português. E, não, não é uma questão de informal Vs formal.

    ResponderExcluir
  4. uó!!disse nada com porra nenhuma!!!

    ResponderExcluir