segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

SMASHALICIOUS

Minhas férias acabaram, mas em algum lugar da minha cabeça ainda há sapateado e escadarias. Assisti a cinco musicais em menos de um mês (três na Broadway e dois no Rio), comprei alguns CDs do gênero e agora conto os dias para a estreia da segunda temporada de "Smash". A série revela os dramas dos bastidores de um musical sobre Marilyn Monroe, e ela própria passou por tantos dramas em seus bastidores que gerou material para uma série sobre si mesma. A principal roteirista, Theresa Rebeck - uma das autoras teatrais mais premiadas dos Estados Unidos - foi defenestrada e substituída sem a menor cerimônia (para jogar sal na ferida, Theresa acaba de amargar um fracasso com "Dead Accounts", a peça com Katie Holmes que ficou menos de um mês em cartaz em Nova York). Atores foram trocados, tramas paralelas eliminadas e até mesmo o figurino de Julia, a personagem de Debra Messing, agora está livre das horrendas écharpes de bag lady. Mas o melhor promete ser a chegada de Jennifer Hudson ao elenco: agora magra e mais poderosa do que nunca, ela faz uma diva vencedora de dois Tonys que vai mostrar para as novatas como é que se faz. E ainda tem participações especiais de Sean Hayes (colega de Debra em "Will & Garce", onde ele fazia o Jack) e ninguém menos que Liza Minnelli, que infelizmente não aparece no trailer aíu em cima (ela deve ter esquecido de tomar os remédios). Musicais são a mais refinada expressão artística da humanidade, e eu não sinto o menor respeito por quem não gosta do gênero porque ele não é "realista" mas aprecia filmes de elfos ou super-heróis.

(By the way, Anjelica Huston ainda não estava com cara de Jabba the Hutt quando filmou esta temporada - que pena, ia ser bom para o programa)

4 comentários:

  1. Ah, eu tbm amei a primeira temporada da serie! Espero que as mudanças na equipe tenham sido positivas, pq achei o trailer meio bobinho... Agora, dizer que musicais são a mais refinada expressão artística da humanidade, forçou hein! hehehe
    abraço

    ResponderExcluir
  2. Não, Yuri, não forçou.
    Para montar um musical você precisa ter, depois da idéia, nada menos do que texto, músicas e letras, coreografia, iluminação, vestes e cenários, maestro e músicos, atores-cantores, bailarinos-cantores, atores-bailarinos-cantores, treinador vocal, entre outros.
    É preciso ser muito macho para produzir e dirigir um musical e muito talento e formação de todos esses profissionais para chegar a bom termo.
    Você não acha que seja uma muito refinada e completa expressão artística?

    ResponderExcluir
  3. Olha, acho que Anjelica Huston apenas foi pega em um ângulo infeliz enquanto estava sorrindo(o que no caso dela salienta sua papada). Todo mundo pode ser pego em um ângulo infeliz. Acho que pensar 2x antes de dizer uma tolice sempre é bom.

    ResponderExcluir
  4. bom, eu aprecio elfos e super heróis (pq curto literatura nerd) mas A D O R O musicais. comecei com casas de cazuza qdo era moleque e desde então vi todos no braza e alguns lá fora.

    ResponderExcluir