segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

O CLUBE DOS VENCEDORES

Lembra do caso daquele casal gay que estava processando o Club Paulistano, um dos mais tradicionais de SP? Recapitulando: em 2010, Ricardo Tapajós tentou incluir seu marido Mário Warde como seu dependente no clube. Não conseguiu, pois não eram casados legalmente - e isto apesar de, alguns anos antes, Ricardo ter incluído em seu título a mulher com quem vivia, mesmo os dois também não sendo casados no papel. O casal entrou na Justiça e venceu em primeira instância. O clube esperneou e recorreu, mas hoje foi anunciado que o Tribunal de Justiça de São Paulo deu razão aos queixantes. Mais, até: dispôs que não só o Paulistano, como TODOS os clubes do estado não podem se recusar a incluir cônjuges gays que vivam relações estáveis com algum sócio. A argumentação homofóbica de que isto ia contra os estatutos da entidade caiu por terra desde que o Supremo aprovou no ano passado a união estável para pessoas do mesmo sexo. Só espero que agora a diretoria do CAP perceba o vexame histórico que está passando e deixe logo esse corajoso casal frequentar suas instalações. O clube ainda pode recorrer a uma instância superior, mas acho que já ficou claro para que lado o vento sopra. E agora uma salva de palmas para Ricardo e Mário, que conquistaram não só uma grande vitória para si mesmos como também para cada um de nós, héteros ou gays. Vencemos todos, bravo.

15 comentários:

  1. Todos nós vencemos nessa briga!

    ResponderExcluir
  2. sim, notícia fantástica - tirando é claro a vergonha de viver em um país em que ainda é preciso entrar na justiça por causa de uma coisa dessas.

    e tomara que a coragem desses dois incentive mais gente com poder economico - que sente bem menos a discriminação cotidiana - a exigir seus direitos.

    ivan

    ResponderExcluir
  3. clap, clap, clap! meus heróis.

    ResponderExcluir
  4. Que bom! Agora alguém vai poder exibir seu peitoral no Paulistano tranquilamente! Misericórdia, o que é aquilo?????

    ResponderExcluir
  5. E pensar que a Rosemary Noronha com seu marido empresário - dono da New Talent, a construtora que precisou de atestado fajuto para ganhar concorrência fajuta em subsidiária do BB - ou com seu cacho conferencista de grandes temas seriam bem recebidos nesse fucking clube.

    ResponderExcluir
  6. Boa notícia pra comer o dia - valeu, Tony!

    ResponderExcluir
  7. Legal ler essa notícia, justamente no momento em que estou muito revoltado porque acabei de ver esse vídeo: http://www.band.uol.com.br/primeirojornal/conteudo.asp?ID=100000554609 Fico ainda mais puto da vida, porque um dos agressores tem uma cara de mulher. Enrustido FDP. Quanto ao post, fico feliz em saber que nem tudo está perdido e que ainda vale a pena lutar pelos nossos direitos.

    ResponderExcluir
  8. Meu Deus! Como ficam os pilares da sociedade agora?

    ResponderExcluir
  9. comia os dois, facinho facinho

    ResponderExcluir
  10. Nessas horas é bom ser grande e musculoso, aí o pessoal do clube não vai poder ignorá-los tão facilmente, né?

    ResponderExcluir
  11. O moreno era tao lindo e agora parece que vai explodir.

    ResponderExcluir
  12. Pena que isso é só pauta de site/jornal, porque ainda dá pra barrigar isso até o STJ/STF.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E o que será que vai acontecer quando o caso chegar ao Supremo, que aprovou a união estável para pessoas do mesmo sexo por unanimidade? O suspense está me matando.

      Excluir