sábado, 29 de dezembro de 2012

MEUS FILMES DE 2012

O ano foi tão bom para ir ao cinema que eu nem sei qual foi meu filme favorito. Cheguei numa lista de quatro, mas qual deles me parece o melhor? Talvez seja mesmo "O Artista", pela originalidade de ser mudo. Tão diferente que, mesmo sendo francês, ganhou uma penca de Oscars. Aliás, é da França que veio boa parte da minha lista estendida. Vambora, em ordem alfabética:

ARGO - De tirar o fôlego do começo ao fim. Ben Affleck está se revelando um diretor muito melhor do que jamais foi como ator e fez um thriller impecável, que não seria crível se não tivesse sido baseado numa história real. Mistura drama político com comédia e ainda é uma homenagem ao poder hipnótico do próprio cinema. Todo mundo que viu, gostou.

O ARTISTA - Outra celebração do esplendor de Hollywood, mas num tom completamente diferente. Deliciosamente low-tech, com uma atuação memorável de Jean Dujardin e uma trilha sonora de sair assobiando. E o que dizer daquela cena em que o som invade a ação?

INTOCÁVEIS - Foi a maior bilheteria do cinema francês de todos os tempos, e por uma boa razão: não há quem não se emocione com a história do malandro que vira o cuidador de um ricaço tetraplégico. Já está entre os nove pré-indicados ao Oscar de melhor filme estrangeiro.

AS AVENTURAS DE PI - Uma experiência sensorial tão forte que eu estou indo ver outra vez amanhã, de novo em 4dX. A história é literalmente um delírio, mas o diretor Ang Lee (o mais versátil da atualidade) conseguiu fazer um dos filmes mais deslumbrantes de todos os tempos.

E, mesmo indeciso entre esses quatro finalistas, eu ainda sinto que estou cometendo uma injustiça. Cheguei então a 15, reunindo todos os títulos que merecem entrar para a minha coleção (alguns deles já estão lá).

AS AVENTURAS DE TINTIN:
O SEGREDO DO UNICÓRNIO

O AMANTE DA RAINHA

ATÉ A ETERNIDADE

CLOCLO

(exibido como MY WAY no Brasil)

A DELICADEZA DO AMOR

GONZAGA - DE PAI PARA FILHO

HOLY MOTORS

JOGOS VORAZES

OS INFIÉIS

SOMBRAS DA NOITE

TROPICÁLIA


Ufa. Filme paca. Melhor assim.

5 comentários:

  1. As Vantagens de ser Invisível não entrou? Achei tão fofis. E TED? Mega engraçado. EEEEE eu acho que Skyfall merece créditos pela fotografia, trilha-sonora (como um todo, não só a da Adele), direção e Javier Barden.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A interpretação de Javier Bardem no filme do Bond é realmente algo desconcertante, e olha que fui obrigado a assistir dublado.
      E deixa disso, Tony! Nós sabemos muito bem que a cena que vc preferiu nos filmes desse ano foi protagonizada por Jean e Gilles em Os Infiéis. Só de lembrar fico de pau duro!

      Excluir
  2. Senti a falta de A Dama de Ferro e de 2 Coelhos.

    ResponderExcluir
  3. Um filme que a crítica trucidou mas eu adorei foi http://astrothemovie.terra.com.br. 85 minutos de beleza e fantasia pra quem puder se dar o luxo de "desperdiçar" esse tempo.

    Outra pérola que encontrei no caminho esse ano foi http://www.ondeacorujadorme.com.br, um documentário cheio de ginga e humor (voluntário e involuntário).

    ResponderExcluir
  4. 1-LOOPER
    2-O Hobbit
    3-Batman the dark knight rises

    vi argo e eachei interessante, mas bastante enfadonho e nao acho que mereca oscar. As av de pi meu deus esse eh muito chato com aquela coisa de religiao e india misturada mas vai do gosto de cada um. queria ter assistido o artista e intocaveis. apesar de ser um blockbuster sem quase nwnhuma profundidade, foi muito interessante assistir o hobbit, de qlqr forma acho que nenhum filme supera o sci fi looper que eh um filme cheio de nuances mas que tem uma mensagem bastante profunda no final, que poucas pessoas entenderam.

    ResponderExcluir