quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

CREPÚSCULO SEM VAMPIROS

Bella, da pseudo-saga "Crepúsculo", tem seus afetos disputados por um vampiro e um lobisomem. Sookie, da série "True Blood", tem seus afetos disputados por dois vampiros. Katniss, de "Jogos Vorazes", tem seus afetos disputados por um namorado de infância e um rapaz que vai com ela para a arena. Esta é a fantasia feminina predominante nos dias hoje, mais até do que transar com um bilionário sadomasoquista: ter dois sujeitos a seus pés, mesmo que a moçoila em questão seja uma tremenda duma chata. É dessa fantasia contemporânea que trata o péssimo filme de Sarah Polley, "Entre o Amor e a Paixão". O título em português é canhestro, mas traduz melhor a história tolinha do que o original "Take This Waltz". O argumento não é dos mais originais, mas já rendeu coisas melhores nas mãos de diretores mais talentosos, como François Truffaut: uma mulher casada e realtivamente feliz se apaixona de uma hora para outra por um cara que conhece por acaso, e fica na dúvida entre os dois homens sensacionais que disputam seus afetos. A mulher neste caso é a supervalorizada Michelle Williams, que está sempre com cara de quem acabou de chorar na pia. Aqui ela chora muito, e também faz muito xixi em cena - não sei vocês, mas eu simplesmente DETESTO ver mulher fazendo xixi no cinema. A atriz Sarah Polley estreou do lado de lá das câmeras com o bom "Longe Dela", em que a sublime Julie Christie fazia uma mulher que sucumbia pouco a pouco ao mal de Alzheimer. Mas dessa vez Polley rodou um filme de menininha, fofinho e irritante. Se pelo menos algum dos pretendentes fosse um vampiro cruel, mas nem isto.

12 comentários:

  1. Heresia com o nome da música do Leonard Cohen...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A música do Leonard Cohen toca em cenas-chave do filme, que é canadense como ele.

      Excluir
  2. Respostas
    1. "Segura Berenice! Nós vamos bater!"

      Excluir
  3. Não acredito que achei alguém que acha isso da Michelle Williams. Eu acho que ela só vingou em Hollywood por causa de Heath Ledger.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu pensei que todo mundo achava isso da Michelle Williams...

      Excluir
  4. "Michelle Williams, que está sempre com cara de quem acabou de chorar na pia"

    pior é q é verdade! até nos tapetes vermelhos! rsrsrs

    ResponderExcluir
  5. a supervalorizada Michelle Williams, que está sempre com cara de quem acabou de chorar na pia.

    Definição perfeita.

    ResponderExcluir
  6. bom mesmo é homem dando um mijão

    ResponderExcluir
  7. Nem de Marylin ela ficou sem chorar?

    ResponderExcluir
  8. Seth Rogen é meio nojentinho mas eu faria dps de uns bons infinitos drinks.

    ResponderExcluir
  9. O trailer já dá vontade de sair correndo da sala de cinema, imagina o filme inteiro...

    ResponderExcluir