segunda-feira, 5 de novembro de 2012

CINCO TRINTA OITO

Não tem nada do que a imprensa goste mais do que uma disputa eleitoral apertada. Imagino o suspiro coletivo de alívio quando, há um mês, Mitt Romney venceu o primeiro debate e reacendeu suas chances de vitória nas eleições americanas. Desde então, quase toda a mídia só fala em empate técnico, e tem boas razões para isto. Nos Estados Unidos são divulgadas dezenas de pesquisas todo santo dia (ao contrário do Brasil, onde só existem dois grandes institutos). Muitas falam que a corrida embolou na reta final, e os jornalistas acreditam - apesar de saberem que alguns desses números não são confiáveis, pois não há gente neutra por trás deles. Mas eu faço ouvidos moucos para essa ladainha. Só existe um analista no qual confio plenamente: Nate Silver, do "New York Times". Ele despontou em 2008 com seu blog "FiveThirtyEight" (538 é o número total de votos no colégio eleitoral americano), no qual previu corretamente o resultado de 49 dos 50 estados. Por causa disto foi convidado a se bandear para o "NYT". Silver criou um modelo estatístico que mistura pesquisas com tendências históricas, e acaba de lançar um livro chamado "The Signal and the Noise" onde diz que sempre acreditamos nas enquetes que confirmam nossas crenças. Mas nem ele conseguiu se manter neutro. Acabou de levar um pito público da ombudsman de seu jornal, pois apostou pelo Twitter, contra outro jornalista, que Obama vencerá amanhã, prometendo doar mil dólares para a Cruz Vermelha se sua previsão não se cumprir. Se bem que Silver também tem boas razões para ser marrento: seu blog garante que a chance de Obama se reeleger (não a margem de pontos pela qual ganhará, veja bem) é de nada menos que 86,3%.

2 comentários:

  1. Vi ele no Real Time with Bill Maher esses tempos, só resta torcer pra que ele acerte mais uma vez.

    ResponderExcluir
  2. E eu acho ótimo que ele seja gay :)

    http://www.out.com/entertainment/popnography/2012/10/29/nate-silver-too-effeminate-analyze-polls

    ResponderExcluir