terça-feira, 13 de novembro de 2012

ASSUNTO ACUMULADO

Ontem passei o dia enfurnado na Conferência do Grupo de Planejamento, e à noite fui prestigiar o Show do Gongo no Festival MixBrasil. Não deu tempo de comentar alguns dos assuntos candentes do dia, mas que merecem algum registro aqui no blog. Então lá vão eles, meio requentados mas ainda crocantes:

Não tenho muito mais a acrescentar sobre o show de Lady Gaga em SP além do que escrevi na minha coluna de ontem no F5. Saí exausto e encharcado do estádio, logo antes do bis. Não tenho mais idade para pista premium, ainda mais uma povoada por little monsters que distribuíam porradas involuntárias quando pulavam de alegria (ou seja, o tempo todo). A mensagem de Gaga autoriza todas as lambisgóias da periferia a revelar seus unicórnios interiores, o que gerou o Tumbl'r de maior sucesso da semana. Daqui a três semanas volto ao Morumbi para encarar Madonna, na que provavelmente será minha despedida dessas surras de cabo de vassoura disfarçadas de shows. Ai, minhas costas.

Fiquei triste com a morte do Marcos Paulo. Não o conheci pessoalmente, mas parece que o sujeito era um querido: um bom indício do caráter de uma pessoa é ver suas ex-mulheres chorando em seu velório. Tremenda sacanagem ele ter se ido tão jovem e ainda com tanta coisa para fazer. Sou antigo o suficiente para ter presenciado toda sua carreira, desde a estreia na novela "Pigmalião 70", assinada por seu pai Vicente Sesso. O consolo é pensar que Marcos Paulo teve uma vida boa, repleta de sucessos e amores.

Uma das convidadas de ontem na Conferência do GP foi Isadora Faber, aquela garota catarinense que criou a página "Diário de Classe" no Facebook. Ela é extraordinariamente madura e articulada para seus 13 anos, e incrivelmente corajosa. É chocante pensar que, enquanto a mídia a transforma em heroína e centenas de outras páginas brotaram na internet inspiradas por ela, Isa se transformou numa espécie de pária em sua cidade natal. Os colegas de escola a evitam, sua casa foi apedrejada e a pressão para que largue tudo é cada vez maior. Que merda de país é este, onde até os alunos agridem alguém que está lutando por eles? Há uma contracorrente profunda na cultura brasileira, que valoriza a inércia e quer manter o status quo a qualquer custo. Mesmo que isto acabe por nos foder, como sempre acontece.

12 comentários:

  1. Tony, você poderia passar o link do Tumbl'r que vc menciona no seu post? Obrigado!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É só clicar no trecho em cor diferente do texto para ir para o tal Tumbl'r, mas aqui vai o link propriamente dito:

      http://filadagaga.tumblr.com/

      Excluir
  2. Mais uma notícia quentinha! ahhahah

    http://oglobo.globo.com/mundo/pastor-que-fazia-cura-gay-preso-por-abuso-sexual-de-dois-homens-6708281

    ResponderExcluir
  3. Tony, ele perguntou por que o link, no texto, está errado. Você repetiu o link pra coluna da Folha ao invés de colocar o link pro Tumblr.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pronto, pronto. Já consertei. Engole esse choro.

      Excluir
  4. E eu aqui com 20 e poucos sem saco pra ficar em pé, que dirá ir em show.

    ResponderExcluir
  5. Gostei muito do show da Lady Gaga. Poderia ser melhor? Poderia, mas fui sem expectativa alguma, então adorei.

    O único porém foi ouvir comentários racistas vindos de uns paulistanos atrás de mim. Só porque ela chamou um menino negro, um mulato e uma menina meio mulata também.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. João, chamar alguém de mulato também é ofensivo.

      Excluir
    2. Desculpa, mas minha bisavó paterna era mulata e eu não acho esse termo ofensivo. Mulato no português não é ofensivo. Tanto é assim, que é muitíssimo utilizado na cultura carioca, em especial no carnaval. Não sei de onde você tirou isso, sinceramente.

      Excluir
    3. Vamos lá:

      (1) http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/carnaval/2012/noticia/2012/02/mulata-inflavel-gigante-empolga-publico-na-sapucai.html

      (2) http://g1.globo.com/sp/campinas-regiao/noticia/2012/02/escola-de-samba-portela-faz-ensaio-com-mulatas-em-bar-de-campinas.html

      (3) http://g1.globo.com/bom-dia-brasil/noticia/2012/02/mulatas-trazem-beleza-e-encanto-para-o-carnaval-carioca.html

      (4) http://oglobo.globo.com/rio/ancelmo/mulatodogois2010/ (concurso de beleza).


      Como se vê nos links acima, o termo "mulato" não tem qualquer emprego ofensivo. Pelo contrário: exalta essas pessoas. Agora, se você quer afirmar que a origem do termo é preconceituosa, aí são outros 500. Da mesma forma que o termo PODE TER TIDO uma origem pejorativa no período colonial, o termo "gay", tão utilizado pelos próprios homossexuais, também tem uma origem extremamente pejorativa - e nem por isso necessariamente é empregado dessa forma. Ou seja, não generalize, pense no contexto, pense que as palavras mudam de significado de acordo com período histórico. Beijos

      Excluir
    4. "Mulato" tem a mesma origem etimológica que "mula" e quer dizer simplesmente "mestiço" (a mula resulta do cruzamento do cavalo com o jumento).

      Tinha conotação pejorativa quando o racismo imperava. Hoje não tem mais.

      Ah, e qualquer comentário desqualificando a explicação do João será sumariamente recusado. Sim, ele é meu protegido. Lidem com isto.

      Excluir
  6. Tia Sissy Não Te Esquece17 de novembro de 2012 18:30

    Pensei que finalmente vc teria ficado com preguiça da Madonna, sabe ela tem soado meio ridícula, não? Gaga foi fofa ou aquilo de subir morro foi marketing calculado? Muitas dúvidas, poucas certezas, esse mundo da forma que eu conhecia está acabando mesmo #2012-CalendarioMaia.

    ResponderExcluir