sexta-feira, 14 de outubro de 2011

PEIXE PODRE

Quase tive engulhos ao ser bombardeado ontem, durante os intervalos da novela, com os novos comerciais do Partido Social Cristão. Procurei no YouTube e até no site do partido, mas não encontrei nenhum para postar aqui. Para quem não viu, eles começam com uma animaçãozinha e uma locução: "Um homem + uma mulher = amor. Isto é família." Que meigo, não? Esta singela equação deve ter excluído cerca de metade dos lares brasileiros. Inclusive, como reparou o Toni Reis, o da presidente Dilma Rousseff. Na sequência surgem deputados semi-anônimos falando platitudes do gênero "se a família vai bem, você vai bem"; pelo menos não tiveram culhão de atacar os gays diretamente. Também não tiveram para mostrar as verdadeiras estrelas do partido, como o ex-governador Joaquim Roriz do DF e o ex-senador Mão Santa do Piauí. Pode-se dizer que este partideco de direita pelo menos achou uma bandeira para levantar, por mais esfarrapada que seja. Não se pode dizer o mesmo do PMDB reloaded, vulgo PSD. Mas nem tudo está perdido: esta semana tivemos a grata surpresa de ver o Tiririca contar tranquilamente na TV que tem um filho gay e que isto acontece em todas as famílias. O palhaço está se revelando menos podre do que muito pseudo-cristão por aí.

11 comentários:

  1. FILHO GAY DO TIRIRICA? QUE BAFO!! E QUE LEGAL ELE ASSUMIR ISSO PUBLICAMENTE!! PARABÉNS!!!

    ResponderExcluir
  2. Olha aqui! http://www.youtube.com/watch?v=WG4RMt93fqc&feature=player_embedded

    ResponderExcluir
  3. Não foi este que passou ontem, foram outros. De certa forma, menos agressivos, porque não falavam em "estão querendo impor..." e quetais. E, talvez por isto mesmo, mais perigosos.

    ResponderExcluir
  4. Adoro suas críticas, sempre mandando bem!

    ResponderExcluir
  5. Papai Urso do Interior14 de outubro de 2011 23:44

    Por isso gosto de como o psdb usa seu tempo partidário na tv, eles tem mais c/ que se preocupar do que qual modelo de família "deve" ou não ser o vigente no país! E o que foi aquele nojento do deputado-pastoreco-caça-níqueis-xexelento, o tal de Marco (In)Feliciano? Horror/ojeriza/coma/amnésia daquele ser!! Mais o que me enoja mais que tudo é usarem o nome "cristão" nessa sigla espúrea, como ousam dizer-se cristãos esses que agem tal como filhos do encardido-seboso?

    ResponderExcluir
  6. Mazomenos, né, Daddy Bear. A questão gay, claro, é importantíssima PARA A GENTE. Mas não vou esquecer outras por causa disso. Portanto, PSDB não virou santo. Não vou esquecer as babauices que Serra disse na campanha.

    ResponderExcluir
  7. E as pessoas que são criadas pelos avós e pelos tios? Não têm família?

    E os pais que maltratam os filhos? E os pais que os ignoram? Esses também constituem família?

    É por isso que moderno direito de família considera como elemento essencial da relação familiar o afeto. O afeto é a base da família, e não a orientação sexual ou o gênero.

    ResponderExcluir
  8. Tony,

    Brasil menos tradicional: http://www.terra.com.br/revistaplaneta/edicoes/468/a-nova-familia-a-lei-nao-permite-o-casamento-236355-1.htm

    Cheers
    João

    ResponderExcluir
  9. Eles falam bem da família porque não conhecem a minha. Ha!

    ResponderExcluir
  10. A família não tem essa conformação que eles apresentam naquela propaganda pilantra. A verdade é que marido larga mulher com crianças e maioria dessas é criada por famílias mistas, muitas vezes tendo avós como provedores, ou lésbicas ou gays... O que eles querem, como sempre, é nadar contra a corrente e destilar o veneninho da segregação, tem uma dessas propagandas com a presença de Ratinho Júnior, pode? Morro com essas coisas.

    ResponderExcluir
  11. Que ingenuidade a minha! Pensei que só eu tinha sentido algo de estranho no comercial. Por incrível que paressa ,as vezes penso que sou a única criatura da minha espécie. Quer dizer, eu e o Oscar Wilde. Que louka que eu sou. rs

    ResponderExcluir