sábado, 29 de maio de 2010

TEMPESTADE NO DESERTO

Escolhi quatro pedras de bom tamanho, de cores e formatos diferentes. Uma para cada personagem. E fui ver "Sex and the City 2" pronto para achar tudo uma merda. Uma reversão total do estado de espírito de 2 anos atrás, quando estreou o 1o. filme. Na época eu mal me aguentava de tanta saudade de Carrie e companhia: parecia realmente que eu ia me reencontrar com velhas amigas, depois de tanto tempo separados. Dessa vez não havia saudade, mas sobrava má vontade. O trailer dava a entender que a pouca história que havia era coberta com toneladas de roupas de design, quanto mais espalhafatosas melhor. E é verdade que há mesmo pouquíssima trama. Ainda bem. "Sex and the City 2" funciona maravilhosamente como uma festa ou uma viagem com amigos: é uma sequência de situações engraçadas e/ou luxuosas, temperada com muitas piadas sujas. Quando os miasmas de plot ameaçam ressurgir - o tédio conjugal de Carrie, a menopausa de Samantha, a crise maternal de Charlotte, os problemas profissionais de Miranda - o filme perde um pouco do élan. Fora, vida real! Só quero saber das roupas, dos drinks, dos homens e da suíte de 22 mil dólares por noite. Proibidos de filmar em Dubai, os produtores transferiram grande parte da ação para a amyga e ryval Abu Dhabi, onde tampouco podiam por os pés - e o Marrocos serve para dublar os Emirados (quero só ver o que a Libanesa achou). A "City" do título, a famosa 5a. amiga, Nova York, aparece pouquíssimo. Mas não faz mal. Esta continuação é uma tempestade num copo de cosmopolitan, servida num deserto bom demais para ser verdade. Há cenas antológicas, como o confronto entre Samantha e os muçulmanos conservadores. Ou o show de Liza Minnelli num casamento gay, logo no comecinho. Alguém se espanta: como os noivos conseguiram que ela viesse? O que dá a deixa para melhor piada do ano até agora: "É uma lei da física. Toda vez que há muita energia gay concentrada num mesmo ambiente, Liza se manfesta." Fikdik: não quero ver mais uma continuação. Quero uma nova temporada na TV, com uns 20 episódios de meia hora. "Sex and the City" ainda dá no couro.

13 comentários:

  1. O que são os figurinos da foto que você escolheu? É esse o dress code do deserto? Faltaram só umas dragonas de paetês.

    ResponderExcluir
  2. Você é um bravo! E que bom, assim posso ver esse filme apenas na TV, rs.

    ResponderExcluir
  3. o blog do ronald villardo portou uma crítica que chamou esse filme de "homens gays brincando de barbie" tamanha a futilidade.

    ResponderExcluir
  4. "DÁ NO COURO"? SÓ SE FOR COURO DE PÍCA!! VAI-E-VEM-VAI-E-VEM...

    ResponderExcluir
  5. Adorei o filme. Dentro da proposta. E concordo que "There is no new middle east".

    ResponderExcluir
  6. oi tony já estava aguardando ansioso este seu post do sex 2...sabia que seria bafo... e arrasou...deu vontade de ver mesmo assim... bjus kkk

    ResponderExcluir
  7. adorei a cena dos jogadores de rugby na piscina(wow). e a melhor frase foi da sam: middle east my ass .

    ResponderExcluir
  8. eu adorava brincar de barbie!!!

    ResponderExcluir
  9. Ah, não. Retorno de seriado na TV não dá certo. Já deu e fica a saudades, mas...já deu.

    Ah sim, "Sex And The City 2" tomou pau do "Shrek" nos EUA...ui

    ResponderExcluir
  10. no sex in the city31 de maio de 2010 23:24

    o filme é de um gosto tremendamente duvidoso nos figurinos e muito, mas muito preconceituoso ... concorde ou não com as leis muçulmanas, estando-se lá, tem-se que respeitar.

    ao contário de você, achei a cena da Samantha jogada no chão como uma louca, rodeada por camisinhas e árabes, dando o dedo para eles ... de um mau gosto atroz.

    uma grande bobagem de gosto estético fashiom bastante duvidoso..

    xoxo

    ResponderExcluir
  11. ri muito, sem pensar muito, era noite de sábado e tava querendo mais que zorra total como "atração cultural". mas, sinceridade? muuuuitas cenas me constrageram, como aquela da samantha - mais trava que nunca - fazendo boquete no narguilé. podiam pasaar sem isso, né?

    ResponderExcluir
  12. Concordo em gênero, número e grau. Me diverti muito mais do que com o primeiro filme. E "Lawrence of my labia" foi ótimo! :P

    ResponderExcluir
  13. humor da nivel do zorra total.. imagino que vcs gostem !

    ResponderExcluir