domingo, 2 de maio de 2010

O AVATAR DE WOODY ALLEN

Woody Allen finalmente se deu conta de que já não tem mais idade para continuar fazendo seu papel recorrente, o intelectual neurótico que se envolve com uma moça muitas décadas mais jovem. Por isto, ele chamou Larry David, 12 anos mais novo, para interpretar Woddy Allen em "Tudo Pode Dar Certo". A boa notícia é que Larry não tenta imitar Woody, como Kenneth Branagh havia feito de maneira irritante em "Celebridade". O roteirista e criador de "Seinfeld" só começou a atuar quando foi estrelar sua própria série, a sensacional "Segure a Onda" da HBO, e basicamente só consegue ser ele mesmo diante das câmeras - um sujeito permanentemente irritado com o universo. Apesar dessa virada hostil na frágil persona woodyesca, a má notícia é a sensação de que já vimos esse filme antes, e várias vezes. Pelo menos no começo: o final feliz é a coisa mais amorosa e otimista que o misantrópico diretor já fez na vida, quase uma surpresa. Tudo bem que a história seja totalmente inverossímil, principalmente a conversão relâmpago aos prazeres seculares dos pais da moça, dois evangélicos caipiras. Mas a vida real também é implausível e eu saí do cinema contente, enxugando uma furtiva lágrima.

3 comentários:

  1. Nenhuma historia de Woody Allen é verossímil. Um diretor de cinema cego? Um cara que assume a personalidade e aparencia de quem chega perto? Uma mulher que entra na tela do cinema? Isso é Woody Allen!!!!

    ResponderExcluir
  2. 'whatever love you can get or give.
    whatever happiness you can provide.
    whatever temporary measure of grace.
    whatever works.'

    ResponderExcluir