quinta-feira, 1 de abril de 2010

AS TIAS DA OCEANIA

Já sabia que, em algumas tribos da América do Norte, existem homens que assumem identidades femininas desde crianças, e passam a executar as tarefas de mulher - como cozinhar ou cuidar da casa - ao invés de ir à caça e à guerra. Ontem, lendo o excelente artigo da revista do "New York Times" sobre homossexualidade na natureza, fiquei sabendo da existência dos "fa'afafine", o "terceiro gênero" das ilhas Samoa. Só o nome já é uma delícia: parece uma drag comendo farofa. A realidade também é curiosa. Os "fa'afafine" se sentem mulheres em corpos de homens e, como os tais índios americanos, começam a agir e a serem tratados como meninas desde pequenos. Usam roupas femininas, são delicados e acabam virando tiazonas. Ajudam na cozinha e na limpeza, cuidam das crianças e dos idosos, são uns amores. Acabam cumprindo uma função biológica e social, que é dar uma força para as mães - as famílias na Samoa costumam ser numerosas. Eles mesmos (ou elas?) não se casam e nem têm filhos. Aí fiquei curioso: e a vida sexual? Pois é, de vez em quando eles dão umas bimbadas, mas não entre si. Com homens/homens mesmo, que jamais têm sua masculinidade questionada por causa disto. Hoje em dia já existem umas "fa'afafine" modernas que vivem garbosas com seus bofes, mas a maioria acha uma pouca vergonha o comportamento dos gays ocidentais. Ah, vivendo e aprendendo: tem de um tudo neste mundo, e as noções de certo e errado mudam mais que cabelo alisado em dia de chuva.

7 comentários:

  1. eu acho o maximo a diversidade da natureza humana, animal e vegetal... só queria que o mundo fosse um pouco mais respeitoso com as diferenças. mas ai acho que é pedir e acreditar de demais!

    e este nome me soou como "faz a fina" hahah

    ResponderExcluir
  2. Já te falei que eu andei recebendo até ligação das ilhas Fiji agora? Fish çuçeço.

    ResponderExcluir
  3. O mais intrigante é que, segundo o artigo, os fa’afafine não são considerados gays. A homossexualidade é considerada repugnante em Samoa e é alvo de preconceito - já ser fa’afafine não carrega nenhum estigma!

    ResponderExcluir
  4. É que ali os supostos gays tem uma finalidade, cuidam dos filhos e da casa dos héteros, aí pode...kkkk. São tidos como "úteis". É, enfim cada país com sua cultura e preconceito.

    ResponderExcluir
  5. Tony, tem uma série chamada Tabu que passa no National Geographic (tem até em HD) as quartas, 22:00hs...e algumas semanas atrás retrataram o universo das faafafines. Se reprisar (e sempre reprisam) - assista.

    ResponderExcluir
  6. Tony há um documentário que passou no festival de cinema gay e lesbico de lisboa sobre os fafafines :) o documentário é bastante interessante que alem de abordar a questão histótrica apresenta também o conflito actual entres os fafafiners e as novas gerações, quer sejam gays ou pior que tudo dragss.... as drags são para eles a preversão das preversões

    ResponderExcluir