segunda-feira, 23 de novembro de 2009

PITTA PAGOU O PATTO

Celso Pitta talvez tenha sido o pior prefeito de São Paulo, desde o tempo das capitanias hereditárias. Não vai fazer a menor falta no apodrecido panorama politico brasileiro. Mas não deixo de sentir uma certa peninha do cara, porque, de certa forma, ele foi o bode expiatório do malufismo. Todo mundo o abandonou, a começar pelo próprio Maluf, e, last but not least, sua ex-mulher Nicéia. Nos últimos anos Pitta concorreu duas vezes a deputado federal, e levou ferro em ambas. Era uma unanimidade negativa. Deu no que deu: o cara somatizou, desenvolveu um câncer e se foi. Seu sacrifício vai deixar muita gente se sentindo expiada, limpinha de todos os pecados. A começar pelo mesmo próprio de antes, que, apesar do eleitorado minguante, ainda deve ter votos suficientes para se eleger deputado. Blargh.

3 comentários:

  1. Mas esse aí se vendeu por pouco, custou baratinho..
    Ainda que tenha se zangado, quando seu mentor o "abandonou",certamente teve uma aposentadoria garantida, que por fim não pode aproveitar..

    ResponderExcluir
  2. Já a Maluf faz a maluca e tá aí, leeenda.

    ResponderExcluir