quinta-feira, 26 de novembro de 2009

A LÍNGUA PRÉ-FABRICADA

Atire a primeira pedra quem nunca usou uma frase feita. Aliás, "atirar a primeira pedra" é um lugar-comum exuberante, devidamente registrado no sensacional dicionário "O Pai dos Burros". Humberto Werneck vem colecionando esses vícios de linguagem desde os anos 70 e agora eles estão reunidos num único volume, ao alcance de quem quiser evitar os clichês na hora de escrever. A lista é abrangente e cruel: entraram até expressões que me pareciam perfeitamente inocentes, como "atrás das grades" e "engolir em seco". O autor diz que elas não estão "proibidas", mas que sua ausência deixa qualquer texto mais interessante. Para a segunda edição, sugiro a inclusão de algumas que eu adoro odiar, como "perdeu a batalha contra o câncer" ou "o camelo é o navio do deserto".

2 comentários:

  1. e q tal o infame "agregar valor"?
    tah amarrado em nome do senhor!!!!
    kkk

    ResponderExcluir
  2. Comentário atrasado. qdo vc postou isso, eu pensei em comparar com o blog do "Homem Chavão", mas aí descobri que esse blog já saiu do ar faz tempo. Mas qual não foi a minha surpresa ao ler que ele também virou livro, na mesma linha do "Pai dos burros".

    dica do fofíssimo Sérgio Ripardo que eu finalmente pude conhecer na penútima vez que estive em SP:

    http://www1.folha.uol.com.br/folha/livrariadafolha/ult10082u661966.shtml

    ResponderExcluir