quinta-feira, 5 de novembro de 2009

A GENTE REZA - E ACONTECE

Semana passada o governador do Paraná, Roberto Requião, fez uma correlação estúpida entre o câncer na mama e a homossexualidade. Muita gente se revoltou, inclusive eu aqui no blog. Esta semana nossas preces foram atendidas: a providência divina derrubou o palanque onde estava Requião, que sofreu ferimentos leves. Agora precisamos direcionar nossa ira santa para outros fronts. Como a enquete que está rolando no site do Senado: “Você é favorável à aprovação do projeto de lei (PLC 122/2006) que torna crime o preconceito contra homossexuais?” Depois de alguns dias na lanterna, conseguimos virar o jogo, e agora as forças do Bem estão vencendo por 51% a 49%. Vamos aumentar essa vantagem: não é necessário rezar, só clicar.

Se bem que democratas de verdade sabem que é burrice submeter os direitos das minorias ao voto popular – pelo simples fato de que minorias sempre perdem votações. Os direitos civis dos negros americanos, por exemplo, foram impostos de cima para baixo; jamais teriam passado pelo crivo das urnas dos estados racistas do sul. Veja só o que acabou de acontecer no Maine. O estado faz parte da Nova Inglaterra, a região mais culta e liberal dos EUA. Alguns de seus vizinhos já legalizaram o casamento gay, como Vermont e Massachussets. O Maine submeteu a proposta aos eleitores, e não deu outra: o Mal venceu. Por pouco, mas venceu. Precisamos rezar mais.

(Marco e Luciano, Deus lhes pague pela dica)

20 comentários:

  1. A vantagem caiu :(, acabei de dar meu voto e o paínel é 39% SIM e 61% NÃO

    ResponderExcluir
  2. sorte + um pouquinho de união/organização, né? Tava falando sobre isso com o Celso Dossi hj....
    ah,
    oi eu sou o tico!
    =D

    ResponderExcluir
  3. quem usa firefox pode apagar o cookie só do site do senado e votar quantas vezes quiser!!!
    quem ainda usa IE tem que apagar todos os cookie, blé!

    ResponderExcluir
  4. Tony,
    estamos perdendo e estou revoltado.
    Cata lá no meu blog o último post, tem três sites evangélicos mandando o pessoal do Kolene votar no não.
    Me dá até azia.

    ResponderExcluir
  5. O título do post me trouxe saudades da irmã Selma!!

    ResponderExcluir
  6. o vídeo só ficaria melhor se houvesse uma versão das lbfv na qual a locução dissesse "ele só machucou... o edí"

    ResponderExcluir
  7. Votei agora e estamos com 44% Sim e 56% Não.

    ResponderExcluir
  8. Hahahaha. Arrasou o palanque caindo. Podia ser de vidro.
    Que país atrasado, meu deeeeeeus. Uma pergunta dessa nem deveria ser feita!

    ResponderExcluir
  9. Perfeito outra vez, Tony. Colocar para votação se o benefício de uma minoria está correto ou não é de um requinte de ironia e crueldade que poucos percebem. Homos bem intencionados acham que aquilo lá é um placar de jogo, que não podemos perder. Mas é bem provável que sim. Temos que encarar como afronta tais iniciativas. Sofremos preconceito da maioria e ainda temos que perguntar a eles mesmos o que eles acham disso?! Ah, um passo a frente na perspicácia, por favor. ;-)

    ResponderExcluir
  10. Ta foda fio...38% Sim, 62% Nao.

    ResponderExcluir
  11. Aqui vai algo para alegrar a sexta-feira pelo menos. Bom final de semana! http://www.youtube.com/watch?v=dN-vcyNWDjM&feature=player_embedded

    ResponderExcluir
  12. Lembrei do teu post quando vi a notícia na tv, ontem, minha mãe se revoltou por causa da declaração dele e agora se sentiu vingada! hahaha

    Mas bateu o desânimo vendo o resultado da enquete - onde vamos parar?

    ResponderExcluir
  13. Sim - 37%
    Não - 63%

    Bora votar!

    ResponderExcluir
  14. E apagando os cookies e votando e novo.

    ResponderExcluir
  15. O cookie se chama senado.gov.br , é só apagar e votar de novo, vamos lá pessoal!

    Antes que o Brasil vire uma teocracia evangélica!

    ResponderExcluir
  16. A cruzada católico-evangélica mostra suas armas. Dei uma conferida agora mesmo e tá 58% NÃO e 42% SIM. Tony, que tal um post só com este tema pra chamar mais a atenção? Gracias!

    ResponderExcluir
  17. Também lembrei de você com essa história de palco! Ana Maria Praga!

    Ia te enviar o link, mas na correria, não deu. Imaginei que alguém iria fazê-lo por mim. :)

    Não concordo muito com sua perspectiva sobre a votação. Concordo com a ideia, mas não aplicada a esse caso em si. Não acho que a maioria no Brasil seja contra a lei (no caso da união civil, a rejeição é beeeem mais forte, me parece).

    Falei sobre isso lá no blog...

    ResponderExcluir
  18. Só com irmã Selma mesmo!!!

    ResponderExcluir
  19. Parabéns pela divulgação e lamento que a união entre os que votam SIM seja menos organizada.

    ResponderExcluir