quarta-feira, 11 de novembro de 2009

ELEVADOR PANORÂMICO

O som do Air é tão levinho, tão inofensivo, que uma das críticas mais frequentes que se faz à banda é acusá-la de tocar muzak, a popular música de elevador. Um termo, aliás, que misteriosamente pegou no Brasil, porque aqui os elevadores têm câmeras e Elemídia, mas nunca música. Enfim, as críticas têm fundamento - só que o elevador do Air é todo envidraçado, e tem vistas lindas para o espaço sideral. "Love 2", o novo CD, é o perfeito papel de parede sonoro, que não exige muita atenção mas é sempre bonito. Deixei tocando no repeat no carro, e perdi a noção de onde começa ou termina o disco. Virou um loop, e eu só percebo que recomeçou quando chega minha faixa favorita, a quase instrumental "Tropical Disease". Quando surgiu há uns 10 anos com "Moon Safari", o Air era indispensável como o oxigênio. Não é mais, mas continua agradável como uma brisa.

4 comentários:

  1. Muito bom mesmo, esse disco. Mas, no momento, estou adorando o novo do Robbie Williams, que é bem bonito tb!

    ResponderExcluir
  2. Não consegui gostar de nada nesse disco. Juro!

    Achei chato do começo ao fim. Mas eu ainda não desisti dos caras.

    ResponderExcluir
  3. Ainda são uma das minhas "bandas" (oi?) preferidas. Mas não ouvi muitas críticas positivas desse disco - depois do 'Talkie Walkie', eles ficaram bem irregulares...

    ResponderExcluir
  4. "Sexy Boy" embalou o meu início de baladas, que eram bem alternativas no começo... depois parti pro Bate-Cabelo total... =D

    ResponderExcluir