segunda-feira, 9 de novembro de 2009

CONVERSA DE SURDOS

Fico pasmo toda vez que lembro que o Sílvio Santos do "Pânico" precisa da "autorização" do verdadeiro para imitá-lo na TV. Isto é coisa de país atrasado, onde a liberdade de imprensa ainda não é um fato consumado. As celebridades brasileiras não suportam ser satirizadas. Clodovil, por exemplo, processou Deus e o mundo, mesmo sendo um prato cheio para qualquer comediante - e impiedoso com quem quer que fosse. Teria muito a aprender com Marlee Matlin, a única atriz surda a ganhar um Oscar. Marlee volta e meia é vítima de piadas sobre sua deficiência no "Family Guy". Ao invés de ameaçá-los, ela participou do especial de TV dos criadores do programa. E ainda tirou sarro de Alex Brostein, que a dubla no desenho. "Eu deveria fazer minha própria voz", disse Marlee mais tarde à revista "Entertainment Weekly". "Afinal, eu tenho um Oscar, e Alex não tem". E ainda mandou os politicamente corretos se preocuparem com coisas mais sérias. Nada melhor que a capacidade de rir de si mesmo.

(Mudando de assunto, mas ainda relativo ao vídeo aí em cima: não é mesmo impressionante a longevidade de "Poker Face"?)

5 comentários:

  1. Mimijando aqui!!!
    E sobrePoker Face: já nasceu um clássico.

    ResponderExcluir
  2. "Wanna learn some sign language?"

    O que é o humor senão um 'non sequitur'? Um erro, uma conclusão inesperada para uma situação?

    ResponderExcluir
  3. Marlee Matlin tb participou de um dos melhores episódios de "Seinfeld".

    ResponderExcluir
  4. mas cuidado..."rir de tudo é desespero"....

    ResponderExcluir