quinta-feira, 22 de outubro de 2009

VIL METAL

Metade dos 14 bilhões de moedas brasileiras está fora de circulação. Não temos o hábito de andar com elas: é consequência de décadas de inflação, em que estes pedacinhos de metal não valiam quase nada. O Banco Central está fazendo uma campanha para que este hábito se inverta; afinal, moedas facilitam o troco e têm vida útil muito mais longa do que as notas de papel. Pois eu vou ignorar solenemente essa campanha. Detesto moedas. Elas marcam minha carteira e se perdem nos vãos do carro. São uma tecnologia do século 5 a.C. Fora que as moedas brasileiras são difíceis de identificar: um mesmo valor tem vários tamanhos e cores diferentes. Por aqui não rola aquela facilidade do dólar, em que só de bater o olho a gente já sabe se é um dime ou um quarter. Aliás, notas não são muito melhores. São imundas, autênticos viveiros de coliformes. Sou pela universalização do dinheiro eletrônico.

16 comentários:

  1. ESTOU ACEITANDO DOAÇÕES DE MOEDAS DE TODO MUNDO QUE COMPARTILHA DA MESMA OPINIÃO!! AFFFFFF!!! FINALMENTE VOY A SER REEEEECA!!!! DOMÉSTICA, MAS REEEEEEECA!!!!

    ResponderExcluir
  2. Voltando... mas sabe de uma coisa Tony! Outro dia peguei o buzunga e estava sem grana. O bilhete único sem crédito. Era pra ser o mico!! Aí catei na bolsa umas moedas esquecidas e consegui pegar os 3 buzungas até o singapura. Portanto... moedas.. AMO TODAS!!!

    ResponderExcluir
  3. e diria mais, poderiamos ter um unico cartao para tudo com vários selos de credito, débito e um unico numero para RG, CPF, PIS/PASEP, Profissional, Motorista, Passaporte... e tudo protegido por senha, contra senha e aceito em 99% dos lugares do mundo, se vc tiver uma versão internacional do cartao, trazendo foto digitalizada, assinatura eletronica e sendo do tamanho de um cartao de credito atual, ou menor até.

    Ahhh! e sendo aceito em metros, onibus tudo direto na catraca, meio como o cartao de transporte, só que digital e ainda poderiam fornecer um produto pratico para carrega-lo, como um porta cartao de couro em varios padroes.

    luxo pra quem precisa, cartao para todos e acesso rapido e de primeiro mundo.

    ResponderExcluir
  4. Eu vou guardando, guardando e, de repente, pago tudo com moeda. HAHAHA

    ResponderExcluir
  5. Eu não sei diferenciar um dime de um quarter... e concordo, dinheiro eletrônico pra tudo!

    ResponderExcluir
  6. Comprei uma LV maravilhosa e fiz questao com que ela viesse com porta "centines" .. eh uma questao pessoal e instranferi'vel.

    ResponderExcluir
  7. Não coloco moeda na carteira jamais!!! Jogo em algum jardinzinho.

    ResponderExcluir
  8. na carteira tb não ponho.
    mas ponho naquele quinto bolsinho do jeans e me livro delas no supermercado, táxi etc.

    quando se viaja, se acostuma que moedas tem valor e que em muitos lugares só existem notas a partir de um valor bem maior que no brasil... afinal uma moeda de 2 euros são mais de 5 reais... num outro país que ainda não adotou o euro tinha moeda que valia 8 reais, não é de se jogar no jardim...

    dinheiro eletrônico é ótimo até a hora que não funciona: queda na conexão com seu banco, cartão recusado sem nenhum motivo, ATM engolindo seu cartão na PQP. tudo isso já aconteceu comigo. agora só viajo com no mínimo 3 diferentes meios de fazer pagamentos.

    ResponderExcluir
  9. Outro dia aconteceu comigo uma! Fui para o trabalho e esqueci a carteira em casa. Na hora do almoço, estava faminto e sem a carteira! Putz! Olhei pra cá, olhei pra lá em busca de alguem conhecido que pudesse me emprestar algum e nada! Lembrei-me então das "mal amadas" moedinhas que estavam todas "escondidas" em um bolso interno da minha mochila. Conclusão: consegui almoçar, deixei minha mochila bem mais leve, e ainda recebi um sorriso da caixa do restaurante e um sonho de valsa em reconhecimento! Agora estou aqui juntando mais moedinhas pra conseguir mais sorrisos e sonhos de valsa! Adoro! Quem quiser me fazer doações estou na fila (bem atrás da Lindi)! rsrsrs

    ResponderExcluir
  10. Compra um porta-moedas, daqueles que a vovó tinha. Lembra daquilo?

    ResponderExcluir
  11. Rubem Matias Filho23 de outubro de 2009 13:16

    Meu sonho é viver num "mundo" em que tudo será apenas cartão: débito e/ou crédito. Muito mais prático, seguro e um pouco mais higiênico tb... Cada um com o(s) seu(s)...

    rsrsrs...

    Abração...

    ResponderExcluir
  12. Acho que eu contribuo para essa situação: juntei R$ 1.300,00 no meu porquinho. rs

    ResponderExcluir
  13. E ESSE MINEIRO ME ENCOCHANDO NA FILA PRA PEGAR AS MOEDAS!!! AFFFFF!!! DILIÇA!!!

    ResponderExcluir
  14. O problema eh que a gente vai na buati com o tal dinheiro de plastico, e a maquina deles não funciona mas a culpa é sempre nossa. Sem contar os olhares de deboxe das pessoas que ficam nos olhando achando que nao temos credito. Pra empresa tb pagam aluguel da maquina, mais 4.5% do valor. Tudo fica pra 2 unicas empresas que fazem a máfia dos cartoes no Brasil!

    ResponderExcluir
  15. Concordo com o Alexandre acima. Nosso país não tem logística e tampouco infraestrutura confiável para implantação adequada de dinheiro eletrônico. Nunca me senti seguro saindo de casa só com cartões de débito e crédito.

    ResponderExcluir