terça-feira, 13 de outubro de 2009

INCIDENTE DIPLOMÁTICO

Portugal está a um passo de declarar guerra ao Brasil. Pelo menos é o que dão a entender este e este artigos, que me foram enviados por leitores portugueses. Tudo por causa de uma matéria feita pela Maitê Proença em terras lusas há dois anos, para o programa "Saia Justa" do GNT. A Maitensa descreve Sintra como uma "vilazinha perto de Lisboa", diz que seu hotel 5 estrelas mandou um porteiro para lhe consertar a internet e ainda cospe numa fonte medieval. Essa última é realmente muito feia, mas a reação dos tugas me pareceu meio exagerada. Os comentários das matérias transbordam "brasilofobia", quando a coitada da Maitê foi só sonsa, mal-informada e, sim, nojenta. Não se esqueçam que ela é chegada num toicinho do céu: há alguns anos namorou o Miguel Sousa Tavares, aquele escritor que eu adorava até saber que é homófobo e, talvez, plagiador. Mas preconceitos e mal-entendidos sempre vão surgir entre dois países que têm suas histórias tão unidas. Eu mesmo tenho veneração por Portugal - me mudaria para Lisboa amanhã - mas não resisto a umas anedotas de vez em quando. Como esta aqui, um clássico...

Estava um brasileiro em Lisboa a negócios. Certo dia ele perguntou ao concierge de seu hotel:
- Gostaria de ir à Livraria Bertrand, mas vou estar ocupado a semana toda. A livraria fecha aos sábados?
- Não, não fecha.
- Ah, então ótimo.
E lá se foi o brasileiro no sábado para a Bertrand, que fica ali no Chiado. Deu com o nariz na porta: estava fechada. Voltou ao hotel e foi reclamar com o concierge:
- Mas o senhor me disse que a livraria não fecha aos sábados!
- Não fecha porque não abre...


(A bem da verdade: estive em Lisboa ano passado e a Bertrand estava aberta em pleno sábado. Mas essa piadinha é só um exemplo de como portugueses e brasileiros pensam e falam diferente, e às vezes se desentendem deliciosamente.)

25 comentários:

  1. Gente, manda essa mulher atuar!
    Ops, esqueci que ela não o faz bem. :P

    ResponderExcluir
  2. Como sempre Tony a tua inteligência e sentido de humor superiores desmentem qualquer tipo de comportamentos menos felizes de uma actriz, que o que tem de bela tem ao mesmo tempo de pseudo-intelectual desinformada! Um abraço de um dos portugueses do link com a notícia.

    ResponderExcluir
  3. PORTUGAL....SEMPRE UM DRAMA.......

    ResponderExcluir
  4. "Há dois anos atrás?" hummmm....redundante a senhora, não? Bem, quanto ao "toicinho"... o toucinho manda lembranças... tsk,tsk,tsk...

    ResponderExcluir
  5. Escrever "há x anos atrás" é um vício horroroso meu, preciso mesmo ficar me policiando o tempo todo. Já corrigi.

    Agora, "toicinho" está certíssimo, e é uma forma bastante usada em Portugal. Assim como "loira", "oiro". "toiro", "casadoiro", todas mais comuns lá do que no Brasil.

    ResponderExcluir
  6. Tive o prazer e felicidade de morar em Portugual durante 9 bons anos da minha vida; fui inicialmente estudar e acabei por ficar trabalhando la mais algum tempo antes de retornar definitivamente ao Brasil.

    A lingua portuguese eh de uma riqueza tao grande que chega a dar pena com o que fazem com ela no Brasil...

    Uma historia, veridica:
    uma amiga, em plena avenida da liberdade em lisboa, ponto de onibus ( ou paragem de autocarro ) pergunta a um senhor num banco:
    - o onibus 27 para as amoreiras passa a;qui ?
    - ora pois, passa.
    A minha amiga espera, e diante dela passam 1, 2, 3 onibus.. quando ela interpela o senhorzinho que ainda continuava sentado..
    - mas meu senhor, nao disse que o onibus 27 passava aqui
    - ora pois passa, mas nao PARA.

    Quanto a Maite, uma pseudo-intelectual , ma atriz, e a quem os portugueses nao devem levar a serio .. ela so faz mal a si mesma.

    ResponderExcluir
  7. Ai, bi, sorry,
    Não sabia a respeito da grafia portuguesa prá toucinho. O mesmo em relação a "toiro e oiro"...
    Bem, agora elazinha aqui aprendeu.
    A propósito, concordo que vc escreve sempre muito bem. Porisso sempre passo aqui prá aprender um pouco mais...

    ResponderExcluir
  8. Que coisa feia essa técnica defensiva de revidar com ataques quando se discorda de alguém, como li em alguns comentários aqui. Se ela é boa ou má atriz, pseudo-intelectual ou não, não tem nada a ver com a suposta grosseria cometida.

    ResponderExcluir
  9. alguém pode explicar pq só depois de DOIS anos que essa polêmica surgiu?

    e conhece a história da mesa de brasileiros que pedem café num restaurante luso? o primeiro fala 1 café, o segundo fala 2, o terceiro fala 3. E o primeiro recebe 1, o segundo DOIS cafés e o terceiro TRÊS.

    mas, analisando bem, os portugueses interpretam literalmente o que se fala. então... culpa nossa, que nos expressamos ambiguamente!

    depois de conhecer lugares no outro lado do mundo, finalmente passei uns dias em Lisboa no início do ano. Gostei muito. Tanto que já marquei uma parada no Porto numa viagem próxima.

    E adorei conviver com um GPS que tinha opção em português - mas de Portugal. Podia-se escolher uma voz feminina (Catarina) ou masculina (Joaquim - não estou brincando!). Depois de alguns estranhamentos iniciais, nos acostumamos com Joaquim dizendo para fazer uma viragem apertada à esquerda ou a passar pela rotunda. O mais difícil foi qdo Joaquim nos mandou fazer o que no fim se revelou ser um U-turn. Mas, à bem da verdade, nem sei como se diz isso sucintamente no Brasil.

    ResponderExcluir
  10. eu prefiro mesmo os portugueses... no carnaval dei uns belos amassos num português bem safadinho... :D

    legal ver vc e o "Oscar" esse findi...

    ResponderExcluir
  11. Na boa...não sei pra que tanto espanto. Portugal é assim mesmo...a maioria das coisas não funciona...o País ficou parado no tempo...as pessoas seguem uma lógica maluca...são extremamente conservadoras, limitadas e grosseiras. Acho que estão fazendo um exagero com esse video...ela nao falou novidade nenhuma...isso é recalque dos portugueses...deviam gastar mais tempo tentando fazer o país crescer e se inserir de fato na comunidade européia..
    Obs final : o serviço então..nem se fala...só quem já se hospedou em um hotel em Portugal sabe como eles são amadores...

    ResponderExcluir
  12. Diz outra história, passada em Portugal, que uma senhora levou um par de sapatos, com os saltos bem gastos e quebrados, e pediu para o sapateiro trocar os saltos. No dia seguinte, ao passar para pegar os sapatos, percebeu que o sapateiro havia colocado o salto esquerdo no sapato direito, e vice-versa.
    Ao mostrar sua indignação, a senhora recebeu como resposta: "Pediste que eu TROCASSE os saltos, não que os SUBSTITUÍSSE".
    Muitas vezes seremos mesmo dois países separados pela mesma língua.
    Abraço,
    *

    ResponderExcluir
  13. A verdade é que há tantas historias sobre portugueses ridículos e graçolas como de brasileiros bestas, metido a burro.

    O vídeo de Maitê seria uma gracinha parva se não fosse propositado. Maitê não foi a procura de gafes de portuguesas, Maitê inventou gafes (o numero três invertido é um sinal de esoterismo para marcar a casa, o tejo é um rio e so mesmo estrangeiros para o confundirem com o mar). É ofensivo sim. E é descoberto 2 anos depois, numa altura em que Portugal está ressentido, em crise de identidade, sensível.

    ResponderExcluir
  14. Estou pasma com estes comentários a Portugal e aos portugueses... parece que estão enganados no tempo... ou se calhar, muitos dos anonimos nunca cá botaram um pé... deve ser isso.
    Sobre a Maitê, parece que está com os copos... ou serão substâncias quimicas? seja como for, a ignorância (já dizia uma professora minha) faz rir. e eu, claro, ri-me.
    Quanto às anedotas e às hstórias do diz que disse, estava à espera de pior... vá lá, que o nosso pior seja levar o português à letra!
    Beijos para todos vcs, e não se esqueçam, falam falam, mas na nossa lingua, o português.
    Susana

    ResponderExcluir
  15. E ela já correu pra se retratar...
    Mas mudando de assunto, vc viu que a Cleyciane subiu no telhado? Assim conta o Wanderson, namorado dela...
    http://www.cleycianne.com/2009/10/vamos-orar-por-cleycianne.html

    ResponderExcluir
  16. É verdade...infelizmente falamos...o português...bem que o Mauricio de Nassau podia ter insistido não é...

    ResponderExcluir
  17. Avisa o Anônimo que "Há dois anos atrás" é desnecessário, mas "prá" com acento é falta de merenda no primário.

    ResponderExcluir
  18. Alguém avisa lá em Portual que a gente também odeia a Maite e que apesar de adorarmos Saia Justa temos vontade de tacar a mão no Mudo toda vez que ela abra a boca pra falar e nos arrependemos de nçao o fazer cada vez q ela conclui uma frase.
    Obrigado!

    ResponderExcluir
  19. Viiiiixe, essa menina, é mêrmo!! O que é que esse acento tá fazendo aí, não é? De uma coisa fique certa: não foi por falta de merenda na escola, muito pelo contrário. Aposto que nesse dia perdi a aula de português prá tomar "gagau" com algum coleguinha mais traquino... Deve ser por isso que ainda hoje aprecio muito tal...huummmmmm.... dilícia!

    ResponderExcluir
  20. Preguiça de comentários sobre a língua portuguesa. Quer saber de uma coisa? Siga escrevendo "Há dois anos atrás", que nós somos feitos inclusive de nossos vícios. Machado de Assis, que era conciso e iluminado, já dizia que a bem da clareza, que se repita. Esse preciosismo de linguagem, de pode e não pode, isso já era. Podemos escrever e falar o nosso próprio português, inclusive com essas próclises em início de oração que os gajos não admitem. Nossas redundâncias são ótimas - quem nunca quis dizer "vi com meus próprios olhos?" Se alguém aqui diz "para" em vez de prá, que me apedreje.

    ResponderExcluir
  21. Eu mesmo faço e dou muita risada de boas piadas de português... mas nesta matéria a piada foi a Maitê... pois ela, uma mulher tão vivida e que parecia inteligente, acabou passando um lado bem ignorante... fora que a qualidade de imagem é bem ruim..
    abração kerido...

    ResponderExcluir
  22. A Maitê está parecendo a Suzana Vieira, está se achando. Desqualificá-la com atriz realmente é gratuito e ela até que escreve direitinho. Mas desda da carta para Ligia Fagundes Telles publicada no Globo eu só acabei por cofirmar a estreiteza intelectual de seus comentários no Saia Justa. Para quem não sabe da história: ela escreveu um texto sarcástico questionando a indignação da Ligia pela apropriação que a Maitê fez do título "As meninas" peça de sua autoria em cartaz no Rio, que além de ser a obra mais importante da Líga também estava sendo adaptada pela Maria Adelaide para o teatro. Foi de um grosseria inacreditável e ainda terminou assim: "liga não boba, te adoro!". Cínica, no mínimo! Arrogante ao desprezar o que a Ligia representa para a Cultura Brasileira, enquanto a Maitê é quase nada.

    ResponderExcluir
  23. Fiquei com nojinho da parte da fonte :s

    ResponderExcluir
  24. ... desqualifica-la como atriz nao eh gratuito, ela fez por merecer.
    ... a imagem dela cuspindo na fonte eh das coisas mais feias e grosseiras que vi nos ultimos tempos, e olhe que esse tipo de comportamento eh muito comum nesse Brasil de pessoas com poucas maneiras.
    ... que o gnt reveja a participacao dela.
    - sera que acham legitimo fazer o mal e depois pedir desculpas ?

    ResponderExcluir
  25. Adorei a polémica levantada, ahaha. Acho que todo brasileiro deveria, um dia, namorar um português, para ver como eles morrem de tesão na gente - e vice-versa. Eu peguei um há um ano que, meu Deus do céu!, Lembro até hoje. E viva Lisboa!

    ResponderExcluir