segunda-feira, 5 de outubro de 2009

CIDADE CONTRA CIDADE

Paulista que implica com o Rio de Janeiro é porque não conhece a cidade direito, e a recíproca também é verdadeira. Teve gente no meu trabalho em SP que reagiu com desdém à escolha do Rio para as Olimpíadas de 2016: “E a violência? Os atletas vão levar bala perdida!”. Calma, Betty, calma. Até as pedras sabem que a criminalidade carioca é um problema seríssimo, mas São Paulo está longe de ser um oásis de tranquilidade. E além de não enxergar em si mesmos um problema que só veem nos outros, muitos paulistas acham que todo carioca é vagabundo, folgado ou bicheiro – e tá assim de carioca que jura que todo paulista é workaholic, neurótico ou malufista. Como minha vida se divide entre as duas cidades, me irrito muito com esses lugares-comuns. Mas também me sinto plenamente autorizado para falar mal de ambas – afinal, eu sou de casa.

E olha só o que eu acabei de encontrar no Facebook: uma sugestão de mascote para a Rio 2016. Tava demorando, né? Aposto que foi um paulista que fez...

28 comentários:

  1. ah... achei engraçado o logo.

    e não é só paulista que fala mal do rio... viajando pelo brasil todo fico com a impressão que todos falam mal do rio...

    tb sou paulioca: criado no rio, mas adotei e fui adotado por SP, que considero ser a minha cidade, a que eu escolhi para viver, para terror de toda minha família.

    e tb falo mal - e bem - das duas.

    e ignoro os comentários esterotipados sobre as cidades; eles são inevitáveis em qualquer parte do mundo... natureza humana é assim mesmo.

    ResponderExcluir
  2. Ah Toni, o povo quando começa com esse bairrismo à la Lei de Godwin, eu já faço cara de paisagem - paisagem do Rio, lógico.

    ResponderExcluir
  3. quero saber se haverá tanques e outros aparatos militares nas ruas do rio durante copa e olimpíadas

    ResponderExcluir
  4. hahahah adorei a cara de paisagem... carioca. ja ate imaginei a cara!

    ResponderExcluir
  5. clipe lindo e premiado com o rio de protagonista. até quem não dá muita bola pra elza soares como eu deve se encantar com o clipe.

    http://www.youtube.com/watch?v=_nTJ4OzcqDg&feature=PlayList&p=C7CA02E64FBF7DC5&playnext=1&playnext_from=PL&index=16

    pena a resolução no you tube estar um lixo.

    estava exposto no mam meses atrás, expo sobre o melhor do design no brasil.

    ResponderExcluir
  6. Apenas acho triste um país carente como o Brasil se achar rico com o "pré-sal" e gastar as fortunas, que serão certamente super-faturadas e desviadas, ao invés de investir em educação, saúde e segurança pública. E olha que serão duas montanhas de dinheiro.

    ResponderExcluir
  7. Ah, acho um saco esses comentários bairristas... Confesso que nós cariocas somos bem escrotos e esnobes quando queremos ser, mas esse comportamento de alguns paulistanos é rídiculo: parece que querer identificar SP como uma NYC ou Londres... quando na verdade SP é SP, e ponto final. É uma megalópole latino-americana, com problemas latino-americanos.

    Quem sai perdendo com tudo isso... é todo brasileiro. Sério, aqui na Europa, nunca ouvi madrilenho metendo pau em Barcelona, ou vice versa. Em compensacao, os paulistanos que eu conheci praticamente descreveram o Congo na hora de falar do Rio. Óbvio que o carioca escroto aqui entrou em acao e mandou os alemaes googlarem "Rio Tiete" para verem a principal atracao turistica de SP (hehehe).

    ResponderExcluir
  8. Hahahahahahaha! Muito bom o logo! Adorei. Ontem um amigo meu indiano estava me perguntando isso, como o Rio vai fazer com a violência. Eu perguntei a ele se tinha assistido Cidade de Deus. E é lógico que sim (todo indiano deve ter visto porque no final chuparam a estética totalmente para fazer Slumdog). E aí ele entendeu tudo: "ah tá! os bandidos serão convidados a se comportar, certo? se não se comportarem a polícia vai deixar de facilitar a vida deles". É isso aí.

    ResponderExcluir
  9. Ah Alexandre, nao concordo nao. Claro, o investimento em seguranca pública, educacao e saúde ainda está super abaixo do necessário para o nosso desenvolvimento. Mas existe um certo tipo de investimento que gera retorno financeiro, que gera um movimento de crescimento economico. No caso das Olímpiadas para o Rio, esse movimento era SUPER necessário. Todo carioca sabe como os governos fluminenses e cariocas sao historicamente imcompetentes - mas agora, com as Olímpiadas, vai ter que sair alguma coisa dali. Sao obras, investimentos e investimento na imagem da cidade - o que o Rio precisa ha decadas. E com essa pressao só quem tem a ganhar é o Rio. E o Brasil. :)

    ResponderExcluir
  10. É engraçado, porque o Rio é uma espécie de capital afetiva do Brasil e São Paulo tem todo esse poderio ecônomico. São cidades que têm pesos diferentes no Brasil e os mesmos problemas de qualquer cidade brasileira, incluindo a minha Salvador.

    ResponderExcluir
  11. Esse logo é uma versão 2016 da "Balinha, o mascote do Pan", uma comunidade divertidíssima dos áureos (?) tempos do orkut.

    Eu também falo mal, mas me irrita a versão exagerada que alguns paulistas têm da violência do RJ. o RJ é mais violento sim, mas também não é essa coisa toda.

    ResponderExcluir
  12. Os paulistanos são mais cruéis com os comentários que nós cariocas...

    Estava em SP no dia do anúncio da cidade sede...e por despeito e inveja ouvi muito mais opiniões contrárias do que favorávfeis...

    Despeito, ciúmes, invejinha....na hora estarão todos aqui na cidade maravilhosa!

    ResponderExcluir
  13. Qualquer tipo de bairrismo é ridículo. Tanto entre SP e Rio ou entre SP/Rio e o restante do país.
    Agora, o logo ficou divertido. Só falta no aeroporto, mulatas entregando coletes à prova de bala. Nunca antes numa Olimpíada tivemos um souvenir tão original. Mas, como a Marta disse, a violência se resolve fácil, cada um se enquadra pra receber algo em troca.

    ResponderExcluir
  14. Ainda não conheci cidade mais bonita do que o Rio e fiquei muito feliz por ela ter vencido a disputa. Tá judiada e decadente, sim, como outras grandes cidades já estiveram e renasceram (vide Nova Iorque e Barcelona). Bairrismo é ridículo. Como um bom brasileiro, devemos desejar que todas nossas cidades fiquem melhores, mais belas e seguras.
    O que falta nesse país é auto-estima.

    ResponderExcluir
  15. Seguinte:
    Em numeros absolutos a violencia na cidade de SP é quase 3 x maior do que a do Rio de Janeiro.Ha mais registros de balas perdidas em SP do que no Rio. Mas SP não tem suas gigantescas favelas ombro a ombro com os jardins. E isso faz toda a diferença. Basta imaginar uma aonde hoje esta o Hospital das Clínicas.Fora os arrastões nos prédios dos jardins e afins os crimes mais hediondos acontecem na periferia e ninguém toma conhecimento. se imaginando em Genebra.

    ResponderExcluir
  16. Acho que os paulistanos são muito piores nas brincadeiras do que os cariocas. Outro dia ouvi a piadinha mais irritante de todas: "festa no Rio - os paulistanos pagam a conta". Putz.

    ResponderExcluir
  17. "Ha mais registros de balas perdidas em SP do que no Rio."

    Fonte: Trebuchet.

    ResponderExcluir
  18. para o João: o pior da piadinha é que ela tem muito de realidade.

    quem vai pagar a conta das olimpíadas? basicamente o governo federal.
    e de onde vem esse $$$? mais de 40% dos impostos federais são arrecadados em SP.

    o rio, por ter sido capital do país durante muito tempo, se acostumou a receber $$$ do resto do país todo através de impostos, salários de servidores públicos, de estatais etc. ou seja, o resto do país bancava a cidade (como banca brasília hj em dia). isso em detrimento especialmente dos estados mais pobres, para onde os recursos deveriam fluir.

    e a atitude de achar que isso é normal não acabou com a mudança da capital para brasília.

    reclamar não é bairrismo de SP ou outros estados, mas querer uma melhor distribuição dos recursos.

    ResponderExcluir
  19. Beto, sabia que o carioca tem jornada de trabalho maior que o paulista? Isso saiu numa Superinteressante de alguns anos atrás numa matéria que desmistificava vários estereótipos brasileiros.
    Então, pode ser que não seja bem assim como você está falando.
    Sem contar que SP vai sediar alguns jogos de futebol das Olimpíadas também, então não precisa reclamar.

    ResponderExcluir
  20. Beto, desculpa, mas o seu argumento nao faz muito sentido nao. Brasília e (antigamente) o Rio nao foram "bancados": eles foram remunerados por alocarem forca de trabalho em tarefas de gestao do país. É simplesmente trabalho sendo pago. A diferenca é que nessas cidades, o empregador é o Governo Federal.

    E esse argumento de que o Rio foi "bancado" as custas do país vem da falácia de achar que o Rio vive as custas do emprego público e que nao existe "tradicao industrial": sim, existe - durante o início da República tínhamos até mais expressao industrial do que SP, e bom lembrar que atualmente o Rio ainda tem o segundo maior PIB do país por cidade. A cidade produz e participa em proporcoes justas no PIB nacional tanto quanto SP.

    Agora, no caso das Olímpiadas, o Governo Federal vai investir por se tratar de um projeto de ambito nacional. Nao é um projeto que vai afetar somente o Rio, mas todo o país.

    Recursos federais sao para serem investidos em áreas consideradas vitais/importantes em uma escala nacional. Quer que ele seja investido exatamente na mesma proporcao em que os estados contribuem é negar que existem planos de desenvolvimento em escala nacional, e portanto, se perde todo o sentido de se ter uma economia e governos unificados.

    ResponderExcluir
  21. Olha , até a balinha perdida do Rio é mais simpática.

    Simplesmente vai ser no Rio porque se fosse São Paulo o Brasil não ganharia. Lá fora devem perguntar onde fica SP. Até o Amazonas é mais conhecido.

    Os paulistas estão reclamando de que? Grande parte do que vai ser consumido, desde tecnologia e comida até empreiteiras vão ser de SP.

    To começando a achar que SP não é o responsável pelo desenvolvimento do país mas o retranqueiro fominha que atrasa tudo. Tudo meu, tudo meu!!!!

    ResponderExcluir
  22. Beto, os Jogos Olímpicos trazem benefícios para o Brasil também em São Paulo. Trabalho para algumas empresas hoteleiras, cujas sedes se encontram em São Paulo. Se sem Jogos Olímpicos, o escritório onde trabalho já cuida de diversos processos dessas empresas - cujos funcionários (setor jurídico, por exemplo) indiretamente ligados aos hotéis - ficam em São Paulo, imagina com toda a necessidade de construção de novos hotéis. Esse é só um exemplo. Os paulistanos também ganham com os Jogos. Logo, esse papo de "vocês fazem a festa e nós pagamos" é absurdo.

    ResponderExcluir
  23. "O rio, por ter sido capital do país durante muito tempo, se acostumou a receber $$$ do resto do país todo através de impostos, salários de servidores públicos, de estatais etc. ou seja, o resto do país bancava a cidade (como banca brasília hj em dia)." Discordo. De fato houve uma retração econômica no Rio, mas as causas são mais políticas do que econômicas. Cabe lembrar que a política local no Rio de Janeiro era quase inexistente enquanto a cidade era capital por motivos estruturais/legais e culturais. O Rio, como capital, pensava no Brasil como um todo. Inclusive, não é difícil ver um carioca hoje em dia se referindo ao Rio como se fosse o Brasil todo ("droga, essa calçada tá quebrada - só no Brasil mesmo" e demais frases do cotidiano). Tanto é assim, que só tivemos PÉSSIMOS governantes (estado do Rio) e prefeitos (capital) durante bastante tempo. Não dá pra esquecer o desastre da era Garotinho/Rosinha no estado. Também acho equivocada a comparação da cidade do Rio com Brasília. São cidades totalmente distintas! Retirar qualquer importância econômica do Rio é negar a história do Brasil. Como bem colocado, São Paulo era uma fazendinha até o final do século XIX, tendo ganho expressão econômica de fato no século XX. Por fim, se o Rio só dependesse de funcionários públicos durante a época da capital, a cidade estaria hoje em dia muito pior do que está.

    ResponderExcluir
  24. Fernando, em Madri não se fala mal de Barcelona, nem de lugar nenhum. Em Madri só se fala em Madri. Eles simplesmente desconhecem a existência de outras cidades.

    ResponderExcluir
  25. * sim o Rio é muito mais conhecido que SP no exterior - turismo tem esse efeito, e foi a capital do país. No mundo dos negócios e finanças é diferente, esse povo conhece SP sim. Mas muitos dos que nao conhecem SP são os mesmos gringos que acham Buenos Aires a capital do país... e que ficam surpresos quando digo que sou brasileiro (só pq não se é mulato ou negro como a maioria dos jogadores de futebol, acham q não se pode ser brazuca... e olha que sou bem moreno!)

    * falar que Brasília e Rio (em menor escala hj) são remunerados pelo serviços de gestão prestados ao país é uma falácia, para não dizer piada. Isso pode ser verdade na Noruega ou Nova Zelândia. Já no Brasil, tirando ilhas de exceção (Tesouro e Receita Federal, BNDES etc), isso é papo de funcionário público querendo justificar emprego de R$5000 para tirar xerox conseguido através de QI. Ou ser Gerente de Vagas de Estacionamento do Senado Federal.

    * se leram bem meu ponto, jamais falei que os 40% de impostos eram para ficar todos em SP. Falei que deveriam ser destinados aos estados mais carentes (Norte/Nordeste) ao invés de seram canalizados para o RJ... Afinal, se a renda per capita é das mais elevadas do país, nada mais justo que os nossos impostos irem para os lugares BEM menos favorecidos.

    * sim, o Rio deu um tiro no próprio ao pé ao se achar o centro do país (o que não é mais, nem politica nem economicamente) e descuidar dos interesses locais. Erro da cidade, da classe política, da população. Acho certíssimo o Rio querer que o resto do país pague suas contas (2016 inclusive)... se alguém quiser pagar as minhas sem exigir nada em troca, tb aceito de bom grado.

    * sim, SP era uma vila até 1900 e era menor em população que o Rio até 1940 ou 1950. Economicamente falando, algo deu certo em Sp e errado no Rio depois disso então. Culpa de quem? Ainda bem que ocorreu a fusão Guanabara-RJ nos anos 1970 e um acidente geológico chamado Bacia de Campos se encontra no antigo estado do rio.

    * sim, RJ e DF são muito distintos. Mas ambos foram (DF ainda é) sorvedouros do $$$ do resto do país... assim como são as capitais de muitos países do 3o mundo, onde grassa a corrupção no setor público.

    * sim, 2016 vai trazer alguns benefícios para o país todo. Só que com US$ 14 bilhoes (se a conta não duplicar ou triplicar, como é praxe) esse benefícios serão ínfimos comparados com o custo.

    * e eu não falei nada de quem trabalha mais que o outro. parece complexo já internalizado, usando aquela psicologia barata de talk show americano.

    só pra terminar, adoro ver como no Rio é difícil achar quem veja além do seu próprio umbigo, (síndrome de Madrid, srsrsr?). E sei do que estou falando, pois nasci e fui criado no Rio, minha família inteira mora no Rio e a maioria pensa assim mesmo... E admiro a convicção com que defendem as próprias crenças!

    ResponderExcluir
  26. Beto, desculpa, mas voce está insistindo nos mesmos pontos, e ignorando vários dos argumentos que as pessoas levantaram aqui.

    * sim o Rio é muito mais conhecido que SP no exterior... - Sem condições: nem levanto a possibilidade de SP organizar um evento do porte das Olímpiadas, dado o caos de logística que a cidade é. Desculpa, em logística, SP é um caos.

    * falar que Brasília e Rio (em menor escala hj) são remunerados pelo serviços..: Primeiro que eu não falei que o Rio (nem Brasília) são sustentados pelo Governo Federal. São cidades que concentram órgãos federais, portanto, a mão-de-obra empregada é majoritariamente federal (no caso atual do Rio, os servidores nem tem um peso tao grande na Renda do estado). Portanto, obviamente, parte da renda federal segue para moradores dessas cidades, que trabalham para o Governo Federal. Não é uma discussão sobre "se o trabalho se reverte de forma eficiente para o país". É uma questão técnica: trabalha para o governo federal, recebe renda do governo federal. Ponto final.

    * se leram bem meu ponto, jamais falei que os 40% de impostos eram para ficar todos em SP... - Dá uma olhada na relação "repasse PARA o governo federal" x "repasses VINDOS do governo federal" no caso do RJ e SP... SP ainda é de longe o Estado que mais recebe do Governo Federal. Em uma escala muito maior do que o RJ.

    * sim, o Rio deu um tiro no próprio ao pé ao se achar o centro do país (o que não é mais, nem politica nem economicamente). - Voce realmente está brincando, e querendo achar que tivemos um debate economico e político plausível e livre num país com uma didatura que foi até 85, não é? O Rio sempre teve uma oposição muito maior forte a didatura, e isso se reverteu em bem menos recursos repassados de Brasília para cá, numa época em que a autonomia estadual era bem mais reduzida. Isso é uma questão de história política, e bem menos de "incompetência regional".

    * sim, SP era uma vila até 1900 e era menor em população que o Rio até 1940 ou 1950...- Didatura, história política e economica do Brasil durante o século XX. Da mesma forma que o Rio teve sorte com Campos, SP teve sorte com a expansão do café se dar em terras paulistas (enquanto as cariocas já apresentavam desgaste). Nos dois estados o dinheiro do café foi sendo reinvestido na indústria, mas no caso de SP, como as lavouras ainda se encontravam em expansão, esse fôlego foi maior, e resultou em SP como o maior industrial. Nada de espírito empreendedor de SP - realmente sorte. Como tudo na Economia é.

    * sim, RJ e DF são muito distintos...- Mais uma vez, estuda a composição do PIB dessas cidades... Falácia, falácia, falácia...

    * sim, 2016 vai trazer alguns benefícios para o país todo. Só que com US$ 14 bilhoes (se a conta não duplicar ou triplicar, como é praxe) esse benefícios serão ínfimos comparados com o custo. - Mais uma vez, Olímpiadas historicamente também traz lucro, e o maior ganho é a visibilidade e resultados de longo prazo.

    * e eu não falei nada de quem trabalha mais que o outro. parece complexo já internalizado, usando aquela psicologia barata de talk show americano. - Desculpa Beto, mas voce continua insistindo em falácias, como que brasilienses e cariocas são "sugadores de recursos federais", e isso é equivalente ao que o Daniel falou.

    só pra terminar, adoro ver como no Rio é difícil achar quem veja além do seu próprio umbigo, (síndrome de Madrid, srsrsr?). E sei do que estou falando, pois nasci e fui criado no Rio, minha família inteira mora no Rio e a maioria pensa assim mesmo... E admiro a convicção com que defendem as próprias crenças! - Desculpa meu caro, mas isso é síndrome de paurioca: sai do Rio com direção a SP e começa a meter o pau na cidade
    se achando o industrialista quatrocentão de SP. Eu ADORO SP, acho uma cidade incrível, mas estudei história economica do estado do RJ demais para ouvir esse tipo de argumentação barata, e continuar calado.

    ResponderExcluir
  27. E so para completar, eu moro atualmente aqui na Alemanha, e fico tentando montar um paralelo com o que acontece aqui.

    Berlim é uma cidade que AINDA é um canteiro de obras, mesmo depois de 20 anos da queda do muro. A cidade ainda é estranha, feia, por ser reconstruída - cicatrizes de ter sido o tabuleiro da Guerra Fria por maior parte da segunda metade do século XX.

    A antiga capital da Alemanha Ocidental, Bonn, é uma cidade planejada, organizada, e todos os órgãos federais alemães estavam muito bem estacionados lá. Até a queda do Muro.

    Porque os alemaes assumiram a tarefa de voltar para Berlim, gastar uma FORTUNA na construção de uma nova capital - quando esse dinheiro poderia ser teoricamente aplicado na economia da Alemanha Oriental (que é uma MERDA - o desemprego na Alemanha Oriental é violento, a Alemanha Unificada ainda sofre para crescer como crescia antigamente)? Porque eu nunca vi nenhum bávaro (o Estado rico do MUNDO, somente perdendo para a Califórnia) reclamando que o dinheiro dele estava seguindo para a reconstrução de Berlim, ao invés de ficar em Munique? (E olha que a briga entre estados aqui é bem mais forte que no Brasil - até pouco tempo, eles eram países diferentes)

    Porque Berlim é a cidade com maior expressão e importância do país, porque é importante para a Alemanha. Porque a cidade precisa. Porque é importante para a imagem e projeto de país que eles tem.

    O Rio é a segunda maior cidade do país, segundo maior centro econômico, e principal referencia do Brasil no exterior (desculpa, nem grafar Sao "Paolo" direito metade dos gringos sabe). A cidade é decadente, necessita de investimentos sérios. Isso é importante para o projeto de PAÍS que temos como o Brasil. Não estamos beneficiando o Rio, mas a segunda maior cidade do país. O país ganha. E SP junto.

    ResponderExcluir
  28. eu A-M-O meu Rio, e A-D-O-R-O Sampa! E acho que acontece muito disso mesmo, quem desdenha é pq não conhece muito bem alguma delas... o q eu procuro no Rio, eu vou achar SÓ no Rio, e o mesmo pra São Paulo, não tem como comparar... eu viveria tranquilamente nas duas cidades, o que ocorreu ano passado...

    ResponderExcluir