terça-feira, 6 de janeiro de 2009

UM ESTADO SÓ

O estado de Israel foi criado em 1948, numa época em que se acreditava piamente na fórmula "um povo = um país" como panacéia para todos os males. Um ano antes, seguindo um raciocínio semelhante, o Paquistão foi estabelecido como a pátria-mãe dos muçulmanos da Índia Britânica. Os dois exemplos citados não trouxeram paz para suas populações, muito pelo contrário: são mais de 60 anos de violência quase ininterrupta. Já disse aqui no blog que acho que a criação do Paquistão foi um erro, e que, num mundo ideal, ele voltaria a fazer parte da Índia, multi-étnica e multi-religiosa. Também já disse que sou contra a idéia de dois estados, um judaico e outro palestino, dividindo a Terra Santa. Este conceito de estado-nação é tããão século 19... Agora, durante esta guerra insana entre Israel e o Hamas, vejo que muita gente defende a mesma idéia: a solução para este conflito interminável é um único estado na região, com judeus e palestinos dividindo o mesmo território e usufruindo dos mesmos direitos. Difícil? Quase impossível, mas certamente melhor que a carnificina atual, e que ameaça a paz a nível planetário. O Hamas é sim uma organização terrorista, e que, além da aniquilação de Israel, propõe a instalação de uma teocracia islâmica em seu lugar. E Israel já deu sobejas provas de que não acredita para valer na partilha do território, vide as crescentes colônias judaicas na Cisjordânia. Estas duas mentalidades auto-excludentes precisam ser varridas da face da Terra. Um estado só, uma única paz para todo mundo.

13 comentários:

  1. Seu último post do dia né? Eu sei...são sempre 3. Eu checo o dia inteiro. Pena, agora só amanhã...snif...

    ResponderExcluir
  2. tem fórmula? varia de 1 a 3, mas já teve até 4, não?

    ResponderExcluir
  3. Chega de fronteiras. 1 planeta, 1 especie, 1 nacao. Que a ONU nos governe. Quem sabe quando Aliens aparecerem tomemos vergonha na cara. La pelo seculo 30

    ResponderExcluir
  4. O Hamas não dá pra engolir, mesmo. Mas também não tem santo do outro lado. A solução é linda, Tony, mas parece difícil, porque a cada novo tensionamento, o ódio recíproco aumenta. Resta torcer, para que as coisas lá melhorem e para que a comunidade internacional tome posições mais fortes e acertadas.

    ResponderExcluir
  5. Sou a favor das fronteiras, não gostaria de um bando de mulçulmanos extremistas vivendo aqui em São Paulo. Fronteiras servem para separar culturas diferentes, povos de raizes diferentes. E os judeus já não tem Nova York? E por que o Brasil, maior nação católica do mundo, não pode ocupar Jerusalém também, onde Cristo foi crucificado?

    ResponderExcluir
  6. Acho que todos querem meter o dedo, mostrar uma solução, querendo fazer bonito, todos acham que suas idéias para finalizar os conflitos dará certo, mas temos que ver que não nascemos lá, não vivemos lá, não vamos pra lá, por mais que queremos saber não sabemos de nada de suas culturas, isso é um carma de vidas passadas, uma briga que nunca irá acabar, só jogando um bomba atomica e dando um ponto final em tudo.

    ResponderExcluir
  7. Bomba atômica já!!!! Ué? E a mãe?!?7 de janeiro de 2009 18:11

    Raphael,amei tua solução brilhante para o conflito em Gaza...
    Posso até ler tua mente,como também enxerga que a solução pra violência no Rio é mandar uma bomba atômica no meio das favelas que disputam o tráfico de drogas ...Mas,me conta uma coisa:a tua mãe se protegeria em algum bunker anti-nuclear,ou você joga ela no saco e mata também??
    É a pergunta que não quer calar...

    ResponderExcluir
  8. Porque em vez de colocar minha mãe no meio, já que é tão esperto vc não vai lá e resolve! Um conflito de anos que não vai acabar nunca, se vc mesmo comparou com o Rio, esperaaaaaaaaaaaaaaaaa, e vamos ver como acabará! Pessoas inocentes morrendo por causa de milicias e traficantes, pessoas que vivem nas favelas e é escudo para os traficantes, esperando vir a policia e começar um guerra. Hamas atacou Israel sempre, agora que Israel começou a reagir estão falando mal, este Hamas que eu saiba é tido como grupo terroristas. Vamos ficar protegendo e fazendo vistas grossas deixar o Hamas continuar com seus ataques terroristas, e no lindo o morro cheio de favelas, tem até o tour por elas, e no final por causa de uma minoria todos seremos atingidos.

    ResponderExcluir
  9. Outra coisa se vc por acaso encontrar com minha mãe no meio do Hamas ou nesta briga dessa terra que não é de ninguem, que vcs se explodão.

    ResponderExcluir
  10. Vamos pedir pra Ana Maria Praga falar... "Estas duas mentalidades auto-excludentes precisam ser varridas da face da Terra" e aguardar o telefone tocar com a menina dizendo "seven days".

    Desculpe a brincadeira no assunto sério. :)

    Bjo!!

    ResponderExcluir
  11. Raphael,essa é pra você,meu guru!!!8 de janeiro de 2009 17:03

    Caraca,Raphael...Vc deveria,para se fazer respeitar,no mínimo saber escrever um verbo no futuro.Ensino:que vocês se exploDAM!!!Não exploDÃO!!!
    Pelos teus pontos de vista,ou pelos teus golpes na vista(deve ter recebido muitos...),pela tua forma infantilóide de analisar os fatos e dar uma solução a eles,eu te condeno!!!Condeno à repetência completa de toda a tua educação!!
    Não pense que dou a mínima pra o que você pensa,até porque acho que não sabe fazer isso,mas é que quando me deparo com comentários assim,preciso reiterar para mim mesmo,que EU não sou uma ameba...Que penso,logo existo...E que gente como você,existe,mas não deveria poder dizer o que pensa...
    Agora,dá licença,que vou lá na Rocinha visitar uns amigos!
    Ah!Depois passo lá em GAZA,pra saber DE VERDADE,que merda é essa que tá rolando por lá...Até porque eu,por ser um jumento,não consigo entender NADA do que acontece ali...E olha que estudei história judaica...É,acho que vou voltar pro colégio junto contigo!Vamos?Se você for uma delícia e passivo,a gente faz uma meinha no banheiro!!!DEU pra entender,Raphael??

    ResponderExcluir
  12. tony, meio passado o post, mas vou dar uma opinião... pela primeira vez em um post sobre política eu concordo com vc! concordo que o estado não tenha que ter divisão, como aliás, era antes da criação de israel. agora imagne vc, se chegam aqui dizdo q essas terras pertencem aos índios tabajaras, pq estah escrito no livro sagrado deles, e q esses índios sejam ricos e apoiados pela maior nação do mundo, expulsando a população brasileira de 70% do seu território, e confinando a um corredor d terras, sem infra estrutura, sem aguá, sem comida, sem trabalho, na mais pura miséria, sofrendo humilhações e ocupações diárias??? vale lembrar q o hamas foi ELEITO pela população palestina, e que se trata de um partido político... não vale dizer que pq os EUA e Israel o consideram terroristas é pq é... o vencedor no caso sempre conta a história como quer, a verdade nua a crua é q Israel quer ocupar uma área que acham ser direito milenar dles e quer expulsar a população nativa... vale lembrar que israel é o país q mais transgride as resoluçções da ONU, no mundo inteiro.. é um absurdo após o outro... então é sempre bom ver um pco mais da história desse conflito, principalmente de fontes da época em que Israel não existia. Mas definitivamente um estado ligado a religião é de uma estupidez sem tamanho!

    ResponderExcluir