sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

GADDAFI E EU

Nunca pensei que fosse dizer isto, mas descobri que Muammar al-Gaddafi e eu concordamos em algumas coisas. O "líder" da Líbia (ele não tem título formal, mas na prática é um ditador) está no poder há 40 anos. Reprime ferozmente qualquer tipo de oposição e já patrocinou inúmeros atentados terroristas, como a explosão de uma avião da PanAm sobre a Escócia em 1988. Mas nos últimos tempos ele vem pegando pianinho: já se declarou contra a al-Qaeda, interrompeu seu programa de armas de destruição em massa (dizem que por medo de seguir o mesmo caminho de Saddam Hussein) e vem se reaproximando do Ocidente, depois de mais de uma década como um intocável. E ontem ele escreveu um editorial no "New York Times" surpreendente, defendo a tese de um estado só para Israel e Palestina. O artigo está muito bem embasado historicamente, e escrito com clareza e serenidade. E eu, pela primeira vez na vida, tive vontade de assinar embaixo de algo proposto por Gaddafi.

4 comentários:

  1. O que comprova aquele velho e batido ditado: a gente passa a vida tentando mudar o mundo e depois de velho percebe que o mundo é que mudou a gente - e a maior parte daquilo pelo qual mataríamos ou morreríamos já não tem a menor importância.
    .
    *

    ResponderExcluir
  2. antes que alguma bee venha reclamar da escrita do nome dele: "O nome do líder líbio é escrito de várias maneiras diferentes devido a dificuldades da transliteração da língua árabe e também da pronúncia regional da Líbia. As muitas ortografias possíveis no alfabeto latino são : Muammar al-Gaddafi, Moammar Gadhafi, Muammar al-Qadhafi, Mu'ammar Al-Qadhafi, Muammar al-Khadafi. O próprio comandante líbio parece preferir Moammar El-Gadhafi, Muammar Gadafi ou al-Gathafi."

    ResponderExcluir
  3. Imagine um parlamento com expressiva participação palestina comandando o arsenal atômico de Israel e repense se a idéia é assim tão boa...

    ResponderExcluir
  4. vai ser uma guerra pra ver quem tem mais filho e poder comandar o país. E aí os árabes ganham, pq podem ter até 4 mulheres. Haja camelo pra trocar por esposa!! E viva a meteção das 1001 noites fazendo fio. vai ser uma suruba dos diabos!! Affff!!!! que babado!!

    ResponderExcluir