domingo, 14 de setembro de 2008

ABBA-CADABRA

Ainda bem que "Mamma Mia!" é um musical, porque a história bobinha seria francamente insuportável se contada a seco. Mas claro que tudo não passa de um pretexto para desfilar as deliciosas canções do Abba. Já está mais do que na hora de Benny Andersson e Björn Ulvaeus serem respeitados como os Lennon & McCartney dos anos 70. Suas composições também podem parecer bobinhas, mas para mim valem mais do que toda a obra do Bob Dylan. E ganham um surpreendente peso dramático quando interpretadas por Meryl Streep, uma atriz cujo talento nunca pára de me assombrar. Junte-se a isto o cenário translumbrante da Grécia, um elenco cheio de meninos bonitos e uma história paralela gay-friendly, e estamos num pedacinho do céu. Ah, e a experiência fica ainda mais mágica na sala Premier do Shopping Cidade Jardim, acompanhada pelas já célebres pipocas com azeite trufado.

9 comentários:

  1. ...Tony.
    nao sei se voce recebeu ou fui censurado.Te mandei um recadinho/dica
    e nao vi por aqui.
    Bem...vou tentar de novo ,pois acho que merece .
    Vai acontecer um show em sp imperdivel...o "fuerza bruta"..do mesmo grupo que fez o "la guardia".
    Nao sei se voce viu na sua temporada em ny...eu vi e foi um dos pontos alto da minha estadia .
    Algo que de te deixa sem ar...um luxo....puro fun!
    Sera no parque villa lobos em pinheiros...estreia dia 24/9....
    Estou indo ver novamente e levando uns amigos aqui do rio ....
    Bem...vai ver ...tenho certeza que vai ser muito bom
    OK...beijo v

    ResponderExcluir
  2. Não, anônimo, não recebi sua dica sobre o Fuerza Bruta. Mas tanta gente me falou bem que eu já comprei meus ingressos. Vou dia 5 de outubro, um domingo, as 17 horas. Vamos?

    ResponderExcluir
  3. Oioi
    Eu particularmente detestei o filme... Eu amo a Meryl e ela provou mais uma faceta (musical) mas a historia eh cheesy, as musicas sao dos anos 70, a historia eh atual, o lugar eh muito ensolarado.. Sei la...
    um misto de aspectos me fez sair PUTO da sala de cinema... heheheh
    Gosto eh gosto nao?

    Abracos

    ResponderExcluir
  4. Cariño,
    Vi Mamma Mia já há umas 3 semanas aqui em Madrid,junto com meu amor.Foi uma experiência única,pois a sala,uma das únicas em versão original aqui na cidade,estava lotada de americanos.Parecia que estávamos num show ao vivo!!A galera vibrava,cantava,batia palmas...Um luxo!!!Amei,amei e amei,porsupuesto!Como não deixaria de amar?Agora a trilha sonora não sai dos nossos Ipods...
    Te escrevo tomando café da manha aqui do meu terracinho...Tá muito frio de noite já.
    Tô mortinho de inveja dos amigos que foram na pool do moran ontem.Quase não consegui dormir.hahahah!!
    Te quiero!
    Mamma mia,here I go again!Tony & Oscar,how can I resist you??
    My,my,just how much I miss you?

    ResponderExcluir
  5. Ei Tony. Ontem fui ver Mamma Mia com amigos. Não assistimos em Madrid (como o seu fofo, saudoso e queridíssimo ex-genrinho), tampouco na companhia das espetaculares pipocas com azeite trufado da sala Premier, mas adoramos igualmente! rsrs Como diria meu amigo Luciano: UM LUXO! Delícia de programa para domingo a noite (recomendo muitíssimo). Na saída do cinema, tecidos os comentários e elogios merecidos à "trilha sonora", claro todos quiseram ressaltar as qualidades da MegaStar Meryl Streep. "Ela é perfeita", "Bravo", "Como ela está envelhecendo bem", "A Meryl Streep sempre valorizando os filmes nos quais trabalha" etc e tal. E eu, além de (claro!) concordar com todos, sai da sala definitivamente convencido que Meryl Streep é a mulher feia mais linda do mundo! Adoro! Marco de BH

    ResponderExcluir
  6. nem quero saber da história
    quero abba!!!
    ui!
    rs

    ResponderExcluir
  7. Fui preparado p/ ouvir canções do ABBA, ver a versátil Merryl (íntima, rs) e encontrei ainda , como vc bem disse um cenário pardisíaco numa ilha grega. Saí com vontade de estar lá no meio da pista. Mas fiquei triste pois "Fernando",não apareceu... :-(

    PS: Bem que a personagem ("a" pq é + cheeeque )que faz a parte gay poderia se chamar Fernando.

    ResponderExcluir